Por que o rock ultrapassou a barreira da música e transformou-se em um estilo de vida?

Galera, não sei se vocês se recordam: para promover o documentário “Seven Ages of Rock”, que estreou no dia 07/fev/2009, o canal VH1, em parceria com o site Rock Online e a Rádio Kiss FM, realizou um concurso cultural no qual foi sorteado um baixo autografado e vários ingressos para o show do Iron Maiden no autódromo de Interlagos (15/abril/2009), em São Paulo.

Mas e daí? Daí que para participar, bastava responder a pergunta-título deste post.

Bom, eu participei e, até onde sei, não ganhei :-).

Para participar, lembrei de um e-mail enviado pelo nosso “Rolfístico personagem”, antes mesmo do nascimento deste blog. Com a devida autorização dele, fiz algumas adaptações para poder participar do concurso.

Apesar de não ter tido o sucesso esperado, acho que ela ficou boa demais para deixá-la assim, para trás. Assim, gostaria de compartilhá-la com vocês novamente:

“Foi quando o dia virou noite – foi o medo do escuro falando mais alto. Foi quando você percebeu que a sua roupa preta excita seu cérebro a criticar o sistema e a estimular suas ideias mais sinceras e profundas. Foi quando você, muitas vezes sozinho, chegou ao ápice da felicidade ao ouvir o mais obscuro acorde, o Mi maior. Foi quando você, dia após dia, achou que o seu aparelho de som poderia ser mais e mais alto. Mas, mais que tudo, foi quando você percebeu que o rock and roll foi, é e será a única coisa fielmente presente em sua vida!”

É isso. É a nossa religião. É a nossa vida. E para você, o que mais ele representa? Ah! Só não tenho nenhum baixo para oferecer…  :-).

heavy_metal[ ] ‘ s,

Eduardo.



Categorias:Off-topic / Misc

2 respostas

  1. aff, será que se eu admitir que derramei lagrimas ao ler esse post vcs vao me julgar muito ? hahahhah é isso oq eu realmente sinto, está presente em todos os momentos da minha vida.

    Rock and roll is my religion

    Curtir

    • Olá, Natália… primeiramente, seja bem-vinda ao Minuto HM.

      Não, aqui não há espaço para julgamentos deste tipo… somos bastante emotivos também, hahaha – aliás, se não tivéssemos esta característa, uma nota como estar nem iria para o ar… hahahaha.

      Muito legal que tenha gostado. Aproveite o espaço por aqui.

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: