Kiss discografia 26a parte – Álbum: Alive III

Neste capítulo, traremos detalhes da turnê de REVENGE, que culminou com o lançamento do terceiro álbum ao vivo da banda.

Álbum: ALIVE III

** Capa do Vinil Importado - Alive III

** Capa do Vinil Importado – Alive III

A capa e o cd de Alive III

O cd Alive III – uma edição simples.

  • KISS: Paul Stanley, Gene Simmons, Eric Singer e Bruce Kulick
  • Lançamento: 18/05/1993
  • Produtores: Eddie Kramer & KISS
  • Primeiro Single: “I Love it Loud” – Abril de 1993
  • Segundo Single: “Detroit Rock City” – Julho de 1993
  • RIAA Gold Certification em 27/10/1994

A Capa da edição brasileira não dupla em vinil do tão aguardado Alive III *

Faixas:

Disco 1

1- Creatures of the Night – 4:40 6- Watchin’ You  – 3:35
2- Deuce – 3:42 7- Domino  – 3:47
3- I Just Wanna – 4:21 8- I Was Made For Lovin’ You – 4:31
4- Unholy – 3:43 9- I Still Love You– 6:04
5- Heaven’s on Fire – 4:02

 Disco 2

1- Rock and Roll All Nite – 3:33 5-I Love It Loud – 3:40
2- Lick it up -4:18 6- Detroit Rock City – 5:11
3- Forever-4:20 7- God Gave Rock’n’ Roll to You II – 5:21
4- Take it Off – 5:38 8- Star Spangled Banner – 2:38

Após o lançamento de REVENGE, o grupo, consciente e esperançoso do material forte que possuía em mãos, aliada à ótima repercussão da turnê do álbum anterior HOT IN THE SHADE e o single Forever, resolve optar por um novo trabalho ao vivo, decorridos 16 anos do lançamento de ALIVE II. O contrato firmado com a gravadora em 1989 previa tal empreitada, e durante todos os estes anos a banda nunca se sentiu disposta a buscar este novo lançamento, devido aos conturbados atritos da formação original em rota de colisão no fim da década de 70 e também devido ao conturbado período que o KISS passou para encontrar o substituto de Ace Frehley. A partir de 1985 a formação se encontrava estabilizada, porém os álbuns lançados não justificavam uma continuação ao vivo.  Apesar da recente mudança no line-up em virtude da morte de Eric Carr, o que se sucedeu foi um período de nova estabilidade com a entrada de Eric Singer. Além de competente baterista, Singer também era fã da banda, e conhecia todo o repertório da banda, em especial o mais clássico da fase dos anos 70. O grupo faz uma espécie de aquecimento, tocando em uma mini-turnê de clubes em 10 cidades americanas, de São Francisco a Nova York, no final de abril. O resultado destes shows agrada muito, comprovando a idéia de que Eric Singer teria sido a escolha acertada para a banda e fortalecendo a idéia da próxima turnê resultar no terceiro álbum ao vivo.

A ficha técnica do álbum e lista das músicas.

Apesar do lançamento de REVENGE em maio de 1992 e uma mini-tour na Inglaterra no mesmo mês, ainda usando a esfinge característica dos shows da HOT IN THE SHADE tour, mas já com o novo repertório, a excursão nos Estados Unidos sofre um adiamento, começando finalmente em outubro. Assim como na turnê anterior, o repertório é bastante extenso e traz algumas canções que há muito tempo não eram tocadas, como Watchin’ You e Parasite. A banda também traz de volta duas canções do álbum CREATURES OF THE NIGHT, War Machine e a faixa-título, que é usada na abertura do show. Outras músicas são tocadas de forma mais ocasional, como Christine Sixteen e Tears Are Falling.  Novamente o KISS traz um tecladista convidado, e o escolhido é Derek Sherinian, que ficaria mais conhecido pelo trabalho junto ao Dream Theater, já a partir de 1995.  Sherinian, que participa de forma muito discreta, já era conhecido de Eric Singer, por ter tocado junto com o baterista na recente turnê de Alice Cooper. O grupo opta por manter o logotipo tradicional mais aparente apenas no final do show, trocando a esfinge citada acima por uma estátua da liberdade de tamanho destacado, já que somente a cabeça e o braço estendido ocupam toda a altura das arenas utilizadas. Durante War Machine, a face conhecida da estátua se desfaz em pedaços, trazendo uma caveira para o restante do show. Um dedo médio em riste vem a substituir a tocha na parte final do show, antes do bis. Assim como na turnê anterior, não há a frase tradicional da abertura dos shows “You Wanted The Best…” e os lasers que também foram usados na turnê anterior permanecem, com mais destaque em Love Gun e Forever.  O novo show traz 5 músicas do novo álbum, algo que só encontrou precedente na turnê de LICK IT UP, prova inconteste do crédito que a banda dava ao novo trabalho. Outro aperitivo é a presença de strippers durante a execução de Take it off , numa clara alusão às letras da musica, que é tocada em uma versão razoavelmente maior que a original.

Ao fim do show, a banda faz sua própria interpretação do hino americano, resgatando o que Bruce Kulick havia efetuado em parte no solo da canção Spit, do REVENGE.

A contracapa do álbum e a lista das músicas.

A contracapa do cd com a lista das músicas

** Vinil Alive III - Contracapa

** Vinil Alive III – Contracapa

Em novembro a banda chama novamente Eddie Kramer para as gravações do novo ALIVE  III. Eddie havia produzido os outros dois ao vivos da banda, e a banda resolve manter a tradição . Também a tradição é seguida ao escolher os shows de Detroit (27/11/92), Indianápolis (28/11/92) e Cleveland (29/11/1992) para as gravações, já que foram estas as cidades mais usadas nas gravações do multi-platinado ALIVE! de 1976. O show de Detroit está disponível na íntegra no Kissology Vol 3 Disc 1. A turnê acaba não tendo o mesmo impacto da turnê anterior, finalizando em dezembro, com um total de 77 shows.  I was made for loving you é incluída no list do novo álbum, porém sua gravação foi feita numa das passagens de som da turnê e remixada com adição da platéia para ALIVE III.  Assim como nos demais discos ao vivo da banda, outras regravações são feitas em estúdio durante o início de 1993, o que é percebido claramente durante a audição do álbum, em especial alguns vocais. Eric Singer declarou que talvez o álbum pudesse ter tido um melhor resultado final se fossem utilizadas gravações de toda a turnê, selecionando aquelas versões com melhor desempenho. Ainda assim, a banda aprova o trabalho, tendo uma avaliação de 3 numa escala de 5 tanto de Gene Simmons, quanto de Paul Stanley.

O Encarte com as assinaturas, lembrando o primeiro ao vivo - Kiss Alive!

O encarte com as assinaturas dos membros, tal qual o primeiro ao vivo Kiss Alive!

** Encarte do Vinil Importado

** Encarte do Vinil Importado

Em maio de 1993 ALIVE III é lançado, com o slogan comemorativo de vinte anos de carreira do KISS e rapidamente atinge o nono lugar nas paradas, porém permanece apenas três meses nas paradas, conseguindo apenas o disco de ouro e ainda assim depois de mais de um ano e meio de lançado. Os singles Detroit Rock City e I Love it Loud, lançados no formato cd single, também não obtém boa repercussão.

* Alive III em vinil – a edição brasileira é bem rara

O formato Cd também é o mais conhecido do novo álbum, mas traz uma certa insatisfação dos fãs mais tradicionais por ser simples, ao contrários dos outros dois antecessores ao vivo, lançados no formato de Cd duplo. O formato de vinil é mais raro, mas é lançado num duplo LP, igual aos antecessores.  Dentro do encarte do Cd há uma cronologia bastante interessante de todos os músicos que passaram pelo KISS até o momento, como numa árvore genealógica, mas contém um erro ao citar o guitarrista Tony Iommi (Black Sabbath) como Tommy Iommi.  Ao contrario de Alive II, que não continha nenhuma música do seu antecessor ao vivo, desta vez quatro músicas (Deuce, Watchin’ You e Rock and Roll All Nite do Alive! e Detroit Rock City do Alive II) são repetidas neste ALIVE III.  Love Gun, que foi tocada em toda a turnê, acabou de fora do álbum. A versão americana do cd também não traz a música Take It Off, não sendo conhecido o motivo de tal ausência. Tal fato só foi corrigido no lançamento do Box-set KISS ALIVE! 1975-2000, que traz os três álbuns num pacote só.

A “árvore genealógica” mostrada no encarte do álbum.

O restante de 1993 traz a banda bastante ausente de aparições públicas, tocando apenas em pouquíssimos shows como promoção de ALIVE III. Um vídeo com cenas de bastidores da turnê e músicas do show de Detroit chamado Konfidential é lançado em outubro e também atinge o status de RIAA gold certification .  Há também algumas participações em programas de TV, onde notoriamente optam por tocar material mais antigo, como Makin’ Love. Em um show de 11 de setembro, tocam Goin´ Blind , pela primeira vez ao vivo.  Há também uma participação em um casamento de um amigo da banda, onde tocam Forever com uma orquestra. Gene e Paul participam numa cover de Love her All I Can gravada naquele ano pelo Anthrax.  Esta participação acaba por ser o estopim do novo projeto, que será contado na próxima semana aqui no minuto hm.

A banda sempre soou muito bem ao vivo, e neste Alive III não foge à regra.

NR: Nós sempre gostamos dos trabalhos ao vivo da banda, e o material forte do novo REVENGE só veio a abrilhantar este ALIVE III (que foi o primeiro álbum da banda que compramos apenas no formato cd). Em nossa opinião, a inclusão de três músicas do ótimo e injustiçado CREATURES OF THE NIGHT também conta pontos a favor deste álbum.  Somando as músicas destes citados álbuns, temos quase metade do ALIVE III, o que comprova que os mesmos são os mais representativos álbuns do período abrangido, menção que poderíamos estender apenas a LICK IT UP.  Não há nada incluído do ótimo (MUSIC FROM) THE ELDER, mas sabemos que a banda nunca o colocou como um álbum representante do seu verdadeiro estilo.  A inclusão da ótima I Still Love You (também do CREATURES OF THE NIGHT) merece considerações: A música nunca fez parte da turnê, e apesar de não haver nenhuma confirmação oficial a respeito, provavelmente foi gravada em alguma passagem de som e mixada com o som da platéia (como I Was Made For Loving You) ou tocada especificamente em uma noite para fazer parte do novo ao vivo. De uma forma, ou de outra, mais uma tacada certa, em nossa opinião.  Motivados pela cena “grunge” da época, os shows da turnê trazem um repertório notoriamente mais pesado, como por exemplo, a inclusão de Parasite, faixa das mais barulhentas da fase inicial da banda, que acabou limada da seleção do álbum. Em relação ao repertório, preferiríamos que ele tivesse mantido a tradição do Alive II de não repetir faixas dos antecessores ao vivo, mas a inclusão de músicas clássicas da fase inicial da banda nos pareceu ter o intuito de conquistar novos fãs e resgatar os antigos admiradores, tanto que Detroit Rock City acabou sendo lançada como segundo single. Após um longo período sem álbuns ao vivo, havia muito material para compor o álbum e seria relativamente fácil substituir as quatro músicas repetidas por faixas da carreira pós Alive II, como a também pesada Fits Like A Glove (que foi tocada constantemente até a turnê do HOT IN THE SHADE), Tears Are Falling (tocada ocasionalmente durante a nova turnê), e talvez Hide Your Heart (recente single na ocasião) ou Crazy, Crazy Nights ( já que não há nenhuma música do disco quase homônimo) ou mesmo por músicas mais antigas que foram tocadas em turnês, mas não fizeram parte de nenhum dos dois Alives anteriores – como por exemplo Do You Love Me? Diferentemente dos álbuns anteriores, não há momentos para solos de bateria ou guitarra.  Eric Singer nesta turnê apresentava um solo com um estilo moderno, algo que o próprio Singer posteriormente considerou um pouco exagerado. Em nossa opinião, o músico estava na melhor fase de sua carreira na banda, trazendo musicalidade e criatividade contemporânea que soava muito bem adaptada aos sons antigos da banda. Destacamos positivamente que o álbum soa como um show ao vivo, neste ponto se parecendo mais com o primeiro Alive!, do que com o segundo – Alive II, ainda que os overdubbs principalmente dos vocais e da platéia não soem tão naturais neste novo álbum ao vivo.

* A Contracapa do terceiro ao vivo da banda na rara edição brasileira em vinil

O home-video Konfidential traz diversas músicas desta turnê, comprovando a ótima fase que a banda vivia, já desde a turnê anterior, mas com uma melhora acentuada da participação de Gene Simmons, a partir destes shows realmente dividindo em igualdade de condições as atenções principais com Paul Stanley, e finalmente tendo acertado um visual adequado na fase sem máscara da banda.  Com a inclusão praticamente na íntegra do show de Detroit no Kissology  Vol 3 , Disc 1, este home-video atualmente é mais válido para conferir os depoimentos e cenas de backstage, em especial em referência a seleção das strippers que fazem uma participação bastante especial na turnê, como citado no post acima.  Apenas Forever não está no show do Kissology e aparece neste home-video, que também traz quatro músicas dos shows antigos da fase mascarada e clássica da banda. Na semana que vem um álbum-homenagem à banda organizado por eles mesmos e detalhes da segunda incursão em nossas terras, até lá!!!

Alexandre B-Side e Flavio Remote

*Agradecimentos especiais ao colaborador Bill Malfa pelas fotos da rara edição brasileira em vinil de Alive III.

** Revisão com inclusão do Kiss Alive III comprado por nós.

** Vinil branco na edição especial importada lançada posteriormente ao cd original

** Vinil branco na edição especial importada lançada posteriormente ao cd original



Categories: Alice Cooper, Curiosidades, Discografias, Entrevistas, Kiss, Resenhas

17 replies

  1. Eu tenho a edição em vinil nacional do Alive III , vinil simples, sem encarte, foi o ultimo do KISS em vinil que eu comprei , mas só consegui ele em 1995 , realmente é bem raro essa edição.
    Sobre o material , muito bom, ótimas versões, só acho que fizeram falta músicas como War Machine, Thrills in the Night , Tears Are Falling, Crazy, Crazy Nights para cobrir melhor a fase 80s da banda.

    Like

    • Fala Bill… as músicas que você citou são realmente ótimas opções, especialmente War Machine, grande som, mas não vejo nenhuma música deste disco saindo (exceção ao hino do final do show, claro). Se fosse para alterar, seria para adicionar, e não alterar alguma…

      Eu adoro este disco. Foi com ele que aprendi a gostar da banda de verdade. Não tenho a mínima ideia de quantas vezes já o ouvi – inclusive preciso de uma nova mídia – de tanto ouvir, usar e emprestar, o bichinho está bem judiado…

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

    • Caro Bill,

      Obrigado pelo seu comentário, sempre bem vindo. Realmente algumas músicas poderiam estar incluidas, mas a banda optou por tentar fazer o album soar como um set list de show ou pelo menos proximo – dai algumas ficaram fora.
      Sobre o seu vinil, guarde com carinho, pois é raro mesmo.
      vi recentemente um vinil do alive no mercado livre – ele é branco e duplo – custa R$ 169,00, quem se habilitar…
      Abraços
      Flavio

      Like

    • Bill,

      Agradecimentos, o post esta atualizado com suas contribuições.

      Flavio Remote

      Like

  2. Bill, concordo com você : War Machine certamente também fez falta neste repertório e estava no set list de toda a turnê, poderia facilmente ser incluída .As demais que você citou já havíamos comentado no NR. Em relação a Thrills in the night, gosto muito da música, mas a banda nunca se sentiu confortável em tocá-la , até na turnê do Animalize esta música era normalmente preterida pela também excelente I’ve had enough ( into the fire) e seria até surpreendente tê-la neste ALIVE III.
    Em relação ao vinil, parabéns por tê-lo, é realmente uma raridade!!

    Saudações

    AlexandreBside

    Like

  3. Caros… esse album tem um valor especial pra mim. Foi o album do Kiss que ouvi após o retorno ao Rock and Roll após 3 anos de abstinência. Na época não tinha mais nenhum album de rock e acabei locando o AliveIII para gravar em cassete. Curti muito esse album que pra mim foi quase um coletânea. Realmente o rock and roll sempre esteve presente na minha vida. Esse album é fo$#!
    Abraço,
    Claudio

    Like

    • Claudio, eu lembro deste seu sumiço, ainda bem que voce retornou com a corda toda. Ouvir o Alive III é lembrar do 1o show do kiss que fui em SP – mas isso está contado no post seguinte – confira lá!
      Abraços
      Flavio

      Like

  4. Sensacional disco ao vivo, mas não é melhor do que seus antecessores, por motivos óbvios…Ótimo para se ouvir no carro e apresentar aos que não conhecem a banda. Parabéns por mais um belo post!!!

    Like

  5. Sem dúvida que deveriam ter evitado repetir os ALIVEs anteriores e que deveriam ter incluído “Rock n’ Roll Hell”, “War Machine”, “Hide Your Heart”, “Fits Like A Glove” e talvez até “All Hell’s Breakin’ Loose” neste terceiro “ao vivo”.
    Mas refazer um concerto em estúdio é um lançar um concerto mal-consertado! mais anti-ético que Eric Singer usar a Cat-Mask e o Tommy Thayer usar a Space-Mask!

    Um abraço e Rock n’ Roll para todos!

    Like

    • Rafael, obrigado por participar por aqui, seus comentarios são bem legais, e mostram que você conhece bem a banda.
      O sonho de um die-hard fã como você bem se apresenta é realmente ter músicas menos óbvias em um ao vivo, e as músicas que você citou em algum momento foram tocadas pela banda ao vivo, não seria impossível tê-las no álbum.
      Algumas, porém, são realmente muito improváveis, pois Rock’n’Roll Hell e All Hells breakin’ loose, em especial a primeira, foram muito pouco tocadas e só nas tours dos álbuns em que se encontram.
      Já Fits like a glove, War Machine e Hide your heart, além de mais frequentes nos shows da banda, seriam pedidas ótimas e não muito ” fora da curva ” . Ou seja, algo bastante coerente de aqui estarem.
      Como já comentei acima, War Machine era tocada frequentemente na tour, acho que ela foi perterida por talvez uma solicitação de Paul Stanley para incluir I still love you, que não estava originalmente no repertório dessa época. E talvez também por isso Hide your heart ( outra cantada por Stanley) tenha saído na “queda de braço” que os donos da banda podem ter disputado pela escolha das músicas integrantes deste Alive III. Isto tudo é uma suposição, não tenho dados claros sobre a questão em si.
      Sei também que Gene nunca gostou das versões “live” de Fits like a glove, embora a achasse interessante de constar nos shows da banda . Pelo que entendo, ele preferiu não registrá-la de forma definitiva em um lançamento ao vivo.

      Um abraço e continue participando

      Alexandre Bside

      Like

  6. Valeu, Alexandre.
    Só um detalhe: é verdade que no Kissology 3 nenhum dos shows está na íntegra, apenas uns 80 minutos com os “melhores momentos”?
    Em tempo: os bootlegs também me interessam muito, em especial os shows (na íntegra) em Detroit, Cleveland e Indianapolis que formaram este Alive III. Onde encontrá-los? tentei pesquisar na rede e achei um jpg do que parecia ser um bootleg chamado “Alive 3 Complete”. Isso existe ou é “fan-made”? e se existe é só em cd ou video também?
    Sou de Rio Grande – RS, para eu adquirir esses materiais é mais fácil por internet.

    Um abraço e Rock n’ Roll para todos!

    Like

  7. Rafael, antes de tudo, cara, parabéns pelo alto nível de conhecimento da banda, você é um especialista mesmo!!!
    Em relação aos bootlegs, eu confesso que não sei se eles existem, mas vou dar uma pesquisada e retorno o quanto antes .
    Os shows do Kissology são editados mesmo, sempre falta alguma coisa , por exemplo, o de São Paulo em 1994 não tem a Take it off . Como já haviamos falado no texto, Forever é constantemente tocada na tour e ela não aparece no show de Detroit que está no primeiro dvd do Kissology.

    Um abraço,

    Alexandre

    Like

  8. Remote e B-Side, a bolacha branca é linda demais e mais um adendo importante não só na coleção de vocês (já espetacular), como na resenha (igualmente).

    Excelente!

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

  9. Entrevista de 1993 com Paul e Gene onde há um “desentendimento” e uma claro desconforto de Paul com Gene… vale a pena ver:

    Fonte: http://whiplash.net/materias/curiosidades/158223-kiss.html#.Uq5H_JFhNFI

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

  10. Impressionante como chegaram a esse ponto na entrevista, que por sinal só trazia perguntas idiotas – deve ser dificil passar a turne respondendo a tantas questões inuteis…

    Like

Trackbacks

  1. O famigerado post dos vinis « Minuto HM

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: