The Hair of the Beast

Olha galera,

A pedido do Eduardo e já esquentando o clima para o show (falta pouco!)  vou contar, postar e registrar um dos mais improváveis acontecimentos que presenciei junto a uma das suas (Eduardo) bandas prediletas. Mais especificamente é um momento com o vocalista Bruce Dickinson.  Para aqueles que vão achar que o fato é uma história de pescador, já de antemão aviso algumas coisas:

1) Não sei pescar e mentira tem perna curta
2) Não tenho tempo para ficar inventando coisas e escrevendo no MHM e ainda mais: fazer vocês perderem tempo também.

Então (novamente) sem mais delongas…

Tenho um amigo que se chama Luciano – o Rolf conhece.  O Luciano foi (é) capaz de ter se encontrado com várias personalidades do HM, entre elas os integrantes de Iron Maiden, Dream Theater, DIO, Judas, Ozzy, Sabbath, etc…

Só para melhor ilustrar, para quem tem o DVD do DIO, Holy Diver Live – o Luciano aparece no própro DVD na seção de fotos com o DIO em 2 fotos. Acho que deve ser o único dos fãs que aparece por duas vezes naquele DVD.

Como estratégia para se encontrar com Iron Maiden, eu, Luciano e uma amiga resolvemos ir ao Hotel Intercontinental nas duas noites prévias antes do dia do show do Iron Maiden em 2004 – na Dance Tour. Era janeiro de 2004 e  eu estava de férias, de bobeira no RJ, e o Luciano já tinha a informação privilegiada de onde a banda estaria hospedada. Na primeira noite nos encontramos com o Steve Harris, Janick Gers – tiramos algumas fotos, mas nem conseguimos falar com o Bruce, que estava um pouco arredio.  Novamente na segunda noite também conseguimos contato com o Harris, Nicko McBrain e no fim houve o episódio que conto com o Bruce Dickinson.

Ao mesmo tempo em que a banda estava no Lobby tomando uns birinaites, num outro saguão à direita havia uma convenção de Cosméticos com vendedores da Nutrisse Garnier. Vendo que já tínhamos feito contato com a banda, uma vendedora que participava da convenção me chamou e pediu:

– Você consegue pedir a ele (Bruce Dickinson) para que eu tire uma foto?  O meu marido é fã…..
E eu respondo:
– Acho que não vai haver problema…
E ela para mim:
– Se conseguir a foto, dou um brinde para você e para o Bruce.
Então me dirijo ao Bruce Dickinson e explico:
– Ela quer tirar uma foto com você e te dá um brinde depois – pode ser?
O Bruce (mulherengo) do jeito que é – imediatamente aceita:
E a moça vem, se aproxima do Dickinson, me pede para tirar as fotos – eu prontamente atendo – tudo certo, fotos tiradas e então ela se  dirige a convenção e eu falo para o Dickinson:
– Ela vai pegar o brinde….
A moça traz duas bolsas com brindes da Garnier, entrega uma para eu e outra para o Dickinson, que imediatamente abre e retira a embalagem com uma tintura de cabelo e percebe o número da coloração: 666!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
E então o Bruce diz:
– The Hair of The Beast! (O cabelo da besta!)

A coloração brinde com o número mais que apropriado….

Incrédulo, abro eu o meu pacote e vejo que na coloração, à direita era realmente o número 666.  Estranha coincidência ?
Eu nunca achei que fosse……..

Seguem algumas fotos daquelas memoráveis noites…..

Eu e o Janick no primeiro dia – Bruce estava do lado, sentado à mesa

No segundo dia – uma foto histórica: Os fundadores da banda – Steve Harris e Dave Murray, que estava visivelmente bêbado. À esquerda la no fundo – Mr. McBrain.

A foto com o Harris

Abraços
FR.

PS – Achei o mini-calendário que o Eduardo cobrava. Ele foi utilizado em outra ocasião – anterior logo após o show do Bruce Dickinson em sua carreira solo, acho que foi em 1999. Era o que eu tinha disponivel na carteira para os autografos de Adrian (esquerda) e Bruce (direita).

As minhas sobrinhas no calendário da escola em 1998

Os sinais do tempo já se manifestam e os autógrafos já estão visivelmente esmaecidos.



Categories: Artistas, Black Sabbath, Cada show é um show..., Curiosidades, Dream Theater, Entrevistas, Iron Maiden, Judas Priest, Off-topic / Misc

53 replies

  1. muito maneira essa historia , se tivesse cabelo ia usar… gosto mais do baixista da esquerda he he .

  2. Aos meninos, só pra explicar a parte dos cabelos 🙂
    Nas cores de tinturas, o primeiro número significa a cor pura. Depois vem um ponto e os números que vêm depois são os reflexos da cor.
    Achei em um site uma tabela das cores:
    Pretos e Castanhos Escuros – 1 2 3
    Castanho Médio – 4
    Castanho Claro – 5
    Louro Escuro – 6
    Louro Médio – 7
    Louro Claro – 8
    E dos reflexos:
    Reflexo Cinza – 1
    Reflexo Irisado ou Mate – 2
    Reflexo Dourado – 3
    Reflexo Acobreado – 4
    Reflexo Acaju – 5
    Reflexo Vermelho – 6
    Reflexo Marrom ou chocolate – 7
    No caso dessa cor, é um loiro escuro com vermelho intenso (Dá pre ver pela foto, né… rs)
    Minuto futilidade… passou!
    Alê

  3. Vamos lá… em primeiro lugar, pedi sim ao Remote que “imortalizasse” este acontecimento por aqui, no blog, já que ele já havia sido contado pelo menos em duas oportunidades via e-mail, no antigo listing que tínhamos antes do nascimento do nosso querido espaço.

    Com relação a preocupação mencionada ainda no início do post da “mentira”, queria aqui dizer que a integridade do Flávio nunca, jamais deve ser questionada. Flávio Remote é uma das pessoas que tenho o prazer de conhecer através de outro grande amigo, Rolf, e é um dos 3 pilares para este blog ter nascido, além do próprio Rolf e do irmão B-Side.

    Agora, com relação ao post e a esta noite, o que dizer? Só posso invejar por não estar presente no local na oportunidade. Aliás, nem quero começar a falar aqui sobre as “n” tentativas de conhecer o Iron Maiden… da formação atual da banda, fracassei em todas – estive muito próximo em conhecer o Bruce nas duas últimas vezes que ele veio para São Paulo de maneira “solo”, no projeto do Tribuzy… mas isso é assunto para outro momento…

    Com relação ao episódio do brinde da tintura, comentei com a Alê e nos explica bem o assunto no comentário acima… e a cor combina com o metal, não? Hehehe.

    Remote, muito bom você ter trazido para nós um pouco desta noite especial para você e para a galera que estava contigo. Quem sabe, em uma próxima, eu não esteja também…

    Para terminar: o Renato e eu encomendamos do exterior o blu-ray do Holy Diver, bem como o blu-ray do Big Four (apesar de eu ter o pacote especial em DVD também, depois do blu-ray, fica “complicado” assistir em DVD). Estamos ansiosos pela chegada dos novos itens.

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

  4. Vamos lá :

    1)O Dio já chamava o Luciano pelo nome, assim que o encontrava, nas últimas turnês pelo Rio de Janeiro, tal era a intimidade .
    2) Esta história do hair of the beast é uma das que o meeting acima nos eternizou, tem outras, como o questionamento do número das cordas de baixo, será que esta vai ser contada por aqui?
    E este encontro com o Dickinson não foi o primeiro, há também o caso da quiosque em São Conrado, e o encontro com o Adrian Smith.
    Em tempo : eu não estava em nenhum desses…
    3)Interessante , elucidativo e muito educativo a questão dos numeros e o porquê das cores, ainda que não seja nem de longe a minha “praia”.
    4) Marcos Mustaine, você ia ficar muito bem com a cor do hair of the beast, pena que não há mais possibilidade….

    Alexandre BSide

    • Hahahaha…

      1) O Rolfístico me contou dessa do Dio. É surreal!

      2) Opa, eu gostaria… e tenho certeza que a galera iria gostar bastante também… nova pendência, então… 🙂

      3) Idem. Mas vale a observação.

      4) Por que?

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      • Eduardo e Galera
        1) Vale a pena pegar as fotos do DVD do DIO, onde o Luciano aparece e publicar, mas o ideal é falar com ele antes.
        2) As cordas o bx do Harris – era a ultima coisa que queria publicar aqui, não é melhor deixar o Rolf comentar?
        O Adrian foi numa outra vez – mas não tenho mais nada que posso anexar – perdi o calendário com as meninas…..
        3) ok – 66 (louro escuro com reflexos vermelhos e o terceiro 6 é da besta mesmo então….
        4) Deixo pro Marcoa responder – de preferencia num post …. hehehehe…

        Sobre o início e o Eduardo atestar minha credibilidade, o fato é este mesmo contado e já vi que todos que comentaram entenderam bem as circunstancias. Mas que o lance foi muito louco, ah foi..

        Abraços
        FR

        • 1) Não tenho contato com ele. Poderiam fazer esta ponte, por favor?
          2) Seria um prazer… me ajudem a “cobrá-lo”, por favor… mesmo que seja via e-mail, depois colocamos por aqui… sobre o Adrian, fique a vontade apenas para contar a história… o que vale e o registro!
          3) Hahahaha.
          4) Post? Melhor deixar por comentário por enquanto… hahaha.

          [ ] ‘ s,

          Eduardo.

  5. 1 – Fiquei com inveja

    2 – Preciso comprar essa tinta pra mim

    • hahahahahahahahahahahahahahaha……

      • Hahahahahahahaha 2 … muito bom …

      • Sério, cara! Imagina ficar bêbado com o Dave Murray?? UM SONHO!!!

        Tenho um amigo que foi num Skol Rock que teve por aqui, Bruce na tour do Accident Of Birth, e conseguiu acesso aos camarins.
        Bruce tava numa mesa, tomando cerveja com um pessoal. Daí o Bruce levantou pra ir embora mas deixou a cerveja na mesa. Meu amigo foi lá, pegou a latinha e tomou o resto da cerveja do Bruce hehehe

        • Suelen,
          Ficar bêbado com o Murray não deve ser tão dificil, dos que estavam no local o mais manguaça era o Dave – falta somente a parte do parceiro(a), talvez a mais fácil.
          Aonde está esta lata do Bruce? Ele por acaso guardou? Eu perdi o calendário das meninas – assinado pelo Adrian e dei a coloração para a menina que estava conosco – aliás eu não usaria a tal tintura mesmo….
          F.R

          • Remote, o Dave, pelo que leio, é o que mais entende do assunto… manda bala mesmo…

            Ótima pergunta sobre a latinha… agora, você perdeu um autógrafo de Adrian Smith, é isso mesmo? É ISSO MESMO? A tinta eu compro para você, se você ACHAR este autógrafo…

            [ ] ‘ s,

            Eduardo.

            • Resta uma pequena esperança: Minha esposa lembra do tal mini-calendario,onde no verso esta o autografo do Adrian. Ela me disse que vai procurar, que pode estar aqui no Ape – eu não tenho certeza – acho que PERDI – SNIF SNIF.
              Mas vamos esperar para ver se ela acha…..

            • Eduardo,
              Você esta me devendo uma tintura – aliás para a minha esposa….
              FR

              • Caro Flávio Remote, vamos lá: quem deveria me dever algo aqui é o senhor. Afinal, graças a este post, houve toda essa motivação do seu lado (e provavelmente envolvendo terceiros, a coitada da esposa) em encontrar esse autógrafo – de ninguém muito importante, um tal de Adrian Smith, um menino que completou no último domingo 54 anos de idade…

                Mas não vamos criar caso por aqui. Você me surpreendeu achando o autógrafo após tantos anos (só para constar, começo a não me surpreender mais tanto com as coisas de você e seu blood brother), então já sei que sobrou para mim, para variar.

                Aguarde pelo dia 27/março/2011. Tenho uma lembrança que levarei para você e seu irmão (vocês terão que se matar por ela) e espero não ser zoado no scanner do aeroporto com uma “tinta 6.66” – http://bit.ly/gAZTuS . HAHAHAHAHA.

                [ ] ‘ s,

                Eduardo.

        • Acho que a melhor coisa é fazer o que eu faço (pelo menos tento fazer): desencanar de PENSAR nisso…. só assim mesmo…

          Suellen, fique a vontade para convidar seu amigo para escrever deste episódio por aqui, no Minuto HM…

          [ ] ‘ s,

          Eduardo.

  6. Já que vamos instituir uma campanha vamos instituir uma assim que já foi parte de uma campanha da extinta Malfadada Rock and Roll: EU NÃO ACREDITO EM MAESTROS!!!!” falando sério, mermão, você acredita mesmo que aquele cara lá com a aquela batuta, vestido feito um guaxinim esta fazendo algo de útil ali em cima….put@ cara poser!!!! tenho pra mim que foi o início da postura poser nos palcos

  7. Sobre o Luciano, so vendo o Dio chamando ele pelo nome que da pra acreditar. O Luciano tirava onda

  8. Este foi o fatídico dia em que um ser humano questionou Steve Harris a respeito de seu instrumento de ofício…..mas eu concordo que se alguém na face da terra pudesse questionar Mr. Harrys, este alguém seria o Remote ……..o Remote é um cara a altura pra isso ………

    • Rolf, vamos aguardar pois esse assunto é mais uma pendência a ser contada pelo mestre Remote com mais detalhes… hehehe.

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      • Olha o primeiro dia foi o tal fatídico – estava mais tranquilo quase não tinha ninguém – teve uma hora que estava o Harris tomando uma cervejinha com o Michael Kenney, a quem ele falou que era um grande baixista e eu e Luciano do lado, ai puxamos o tal assunto, que não vou contar aqui – esquece.
        A única altura que eu tenho em relação ao Harris dá pra ver na foto – que sou um pouco mais alto, mas é pouca coisa….

  9. Remote, como você encontrou (e bem rápido) o autógrafo do Adrian Smith e, de quebra, do Bruce, e ainda por cima colocou tudo bem rápido por aqui, é minha hora de retribuir com o também rápido pagamento da minha dívida deste assunto, com direito a bônus!

    Bom, aí está… creio que a foto mostra tudo…

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    • Caracoles,
      Apareceu a besta em todas as formas e pela facilidade que vc adquiriu a tintura – ela deve ser muito popular. Alias acho que combina com o seu cabelo….
      Estou até pensando em levar uma para o show e de repente dar para o Dickinson – será que ele vai lembrar?
      Um adendo/ajuste: Minha esposa comprou a briga e achou o tal minicalendario – são para ela os méritos da rapidez em encontrar.
      Ah e uma dúvida – Temos ai uma camisa , o Cd/Lp do Number, o Cd Bonus – o DVD Classic albuns – Making of do album (que assisti hoje), mas o que se situa entre o DVD e o CD?
      FR

      • Remote, foi fácil achar sim – e os méritos também não são meus, e sim da minha esposa, que adora uma perfumaria…

        Sobre combinar com o meu cabelo, não, obrigado, mas gostaria de ver a tinta no seu… acho que ficaria radical! Que tal para o show do Maiden? Conto com você… HAHAHAHA.

        Ali é um iPhone, tocando o disco. Na foto, tentei mostrar alguns “formatos” do amor à besta… do antigo vinil ao atual MP3… e com os adendos camiseta e, bem, TINTURA DE CABELO. Hahahaha…

        Só rindo de tudo mesmo…

        [ ] ‘ s,

        Eduardo.

    • Marcando presença no Iron Maiden Brasil Notícias…

      http://twitter.com/IMBNoticias/status/167963457939976192

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

  10. Bom, vou deixar a TELA registrada aqui pois, se eu contar, pode ter gente falando que estou inventando coisas…

    Já que estamos falando tanto do “number 666” hoje, estava na console do WordPress, respondendo aos comentários, quando olhei o widget de acessos do blog no dia de hoje. Naquele EXATO momento – as 21h30 de hoje (agora que escrevo o comentários, novos acessos já foram feitos, claro) – naquele EXATO momento que eu olhei, olhem quantas pessoas acessaram o Minuto HM:

    “Woe to you, O Earth and Sea
    For the Devil sends the Beast with wrath
    Because he knows the time is short
    Let him who hath understanding reckon the Number of the Beast
    For it is a human number
    Its number is six hundred-and-sixty-six.”

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

  11. Kooooe galera do rock !!
    Olha eu ficando famosa na internet ( Sou a sobrinha do Flávio , a da direita ), muito irada essa história !! Só queria deixar minha marquinha aqui nesse site , valeu galera beijoss !!!

Trackbacks

  1. “Heavy” 2nd Birthday, Minuto HM! « Minuto HM
  2. Minuto HM – Retrospectiva 2011 « Minuto HM
  3. Direto do Túnel do Tempo – Capítulo 4: Iron Maiden em Curitiba – Encontro ao acaso com Adrian Smith e Nicko McBrain em 03/03/2008: triste decepção… « Minuto HM
  4. Histórias e curiosidades do mundo da pré-remasterização de CDs + Iron Maiden, Dickinson e McBrain – Minuto HM

Leave a Reply

%d bloggers like this: