7º Podcast Minuto HM – 29/fevereiro/2012

O primeiro Podcast Minuto HM de 2012, o nosso 7º, rolou nesta última quarta-feira a noite (e quinta, claro). Mais uma vez, a sensação é que o “papo sem fim” teve sua melhor edição, a mais engraçada e divertida, como sempre dá edição após edição…

Fica difícil “falar” aqui do que falamos, mas há de se destacar que o Rolf estava com a corda toda com seu “cite os 3 melhores”. Foram rankings e rankings, hein?

Ainda entre os milhares de assuntos, ainda falamos sobre o programa de rádio do Eddie Trunk ; acabei dando um teaser de 2 shows que deverei assistir no exterior este ano (e, claro, trazer por aqui) – quem não souber e quiser descobrir, vai ter que ouvir o podcast, hehehe ; e, claro, rolou muita música, tanto em playback (dos discos recomendados na lição de casa do podcast anterior e mais o novo do Van Halen), quanto com as tradicionais “canjas” ao-vivo, com Daniel, Rolf, B-Side e Remote praticamente formando uma banda… e, já querendo amanhecer, os caras queriam falar do Lulu 🙂 …enfim, na verdade, isso são meros exemplos de tudo que rolou…

Durante um tempo, chegamos a ficar com 9 participantes:

  • Eduardo [dutecnic] como host;
  • Wagner Megadeth (que fez sua estreia no podcast – seja bem-vindo, Wagnão!);
  • Alexandre B-Side;
  • Flavio Remote;
  • Suellen Carvalho;
  • Rolf;
  • Daniel (Aliterasom);
  • Renato “Cão” Coelho (mesmo com a mão biônica 🙂 ) e
  • Marcus Batera

O super bate-papo, em 2 partes, pode ser ouvido e/ou “baixado” aqui (246 MB), sendo a parte 1 com 3 horas (130 MB) e a parte 2 com mais 2 horas e 38 minutos (116 MB). Como de costume, vocês terão a opção de ouvir nossa conferência via streaming ou fazer o download dos arquivos em formato MP3, para seu computador, clicando no botão “Download Now”, já com a tag devidamente formatada para seu MP3 player.

Além das opções acima, vocês poderão baixar os arquivos desta edição do podcast (e anteriores) também pela home page do Minuto HM – ali, no link dos widgets do lado direito da página, a qualquer momento, sem necessidade de voltarem a este post.

A expectativa para a próxima conferência, mantendo-se a periodicidade trimestral, é em algum dia em maio/2012. Como sempre, estão todos mais do que convidados para a próxima!

A lição de casa para o 8º Podcast consiste em curtir os seguintes 3 discos:

  • Vinnie Vincent Invasion – Vinnie Vincent Invasion – sugestão do Remote;
  • Saxon – Metalhead – sugestão do Rolf (segundo dica dele, começar ouvindo pela última faixa do disco) e
  • The Rods – Vengeance – sugestão do Renato.

Então é isso… o espaço está aberto para os comentários de vocês…

Ah! E não podia faltar também a “twittada” do Daniel, que resume bem o dia seguinte ao podcast:

E que venha a próxima “cavaca”!

Ah 2! Estou estudando trazer uma novidade para a próxima edição (ou para algum momento no futuro, dependendo dos resultados). Se der certo, comento com todos no próximo post de convite para a 8º podcast… 🙂

[ ] ‘ s,

Eduardo.



Categories: AC/DC, Aerosmith, Agenda do Patrãozinho, Alice Cooper, Anthrax, Artistas, Black Sabbath, Blaze Bayley, Bootlegs, Cada show é um show..., Chickenfoot, Covers / Tributos, Curiosidades, Deep Purple, DIO, Discografias, Dream Theater, Entrevistas, Iron Maiden, Jethro Tull, Jimi Hendrix, Judas Priest, Kiss, Led Zeppelin, Living Colour, Manowar, Músicas, Megadeth, Mercyful Fate, MetallicA, Minuto HM, Motörhead, Off-topic / Misc, Pink Floyd, Podcasts, Queensrÿche, Quiet Riot, Rainbow, Resenhas, Rush, Saxon, Scorpions, Setlists, Slayer, The Beatles, Trilhas Sonoras, UFO, Van Halen, Whitesnake

14 replies

  1. Mais um encontro bem divertido da galera, e no dia seguinte o comportamento tipico pos podcast – eu estava bem zumbi no trampo.
    O Daniel novamente foi muito feliz no comentário no Twitter.
    Muito bom termos o Wagner, o que me fez abrir uma latinha em Brasilia também, e espero que participe do próximo podcast, pq faltou falarmos mais do MegaDeth tb.
    Até lá!

    Like

    • Remote, ressalto aqui seu destaque ao Wagnão, que fez sua estreia e foi bem legal. Engraçado a gente ver como falamos por quase 6 horas e ficamos com tantos assuntos “de fora”, hahahaha…

      Megadeth, o retorno do Queen com outro vocalista… enfim, é mesmo um papo infinito…

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

  2. Enfim comecei a ouvir este podcast, até a hora que eu apareço (ou seja, “pouca” coisa… só umas 2 horinhas hehehe)

    E só metendo o bedelho sobre o papo das rádios-rock, aqui no Rio tem mais de 10 anos que isso não existe… A última foi a Radio Cidade, que era uma espécie de 89 FM mas ainda mais fraquinha. A Cidade apesar de não ter o mesmo nível das rádios de SP, ainda assim era a única opção. Ganhei ingresso de show, camisetas, cd’s em promoções da rádio. Ela também promovia muitos festivais pequenos com bandas nacionais e festivais maiores como o Skol Rock. Coincidência ou não, o Rio começou a ficar de fora da rota dos grandes shows após o fim da Radio Cidade…

    Hoje, pelo que sei, a Cidade virou uma rádio web mas não tem mais a mesma força de antes. No seu lugar entrou a OI FM, que tocava musica um pouco mais pop e, de vez em quando, uns Beatles, Guns e outras coisinhas mais acessíveis. Porem a OI tambem acabou para dar lugar à Jovem Pan.

    Alias, a Jovem Pan é um calo aqui no Rio. Primeiro ela tirou a famosa Fluminense FM do dial, deu uma sumida e agora voltou novamente no lugar da Oi. E a programação da Jovem Pan é aquela coisa que conhecemos né… nada que valha muito a pena…

    Like

    • Su, excelente comentário sobre a história das rádios no Rio, pelo menos das últimas duas décadas. A verdade é que, no país, só a paulista Kiss FM que ainda segura nossa bandeira atualmente.

      Pelo menos, hoje temos “n” opções tecnológicas, inclusive curtir rádios via internet… no carro, o jeito é ser um pouco “nerd” e usar o celular com 3G para curtir rádios legais…

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

  3. Guys & Lady

    Muito legal o podcast!! Por ter sido minha primeira participação, preferi ficar só tomando uma gelada e ouvindo a aula de Metal da galera, (Remote, BSide e Rolf são brincadeira, verdadeiras enciclopédias Barsa!!). Para o próximo, gostaria até de propor um tema: Quais as novas bandas de metal que podem dar uma sobre-vida para esse genero musical q corre nas nossas veias!! To preocupado com o que meu filho vai escutar no futuro…

    Abs,
    Wagner

    Like

    • Wagnão, novamente lhe dou as boas-vindas ao maior podcast do planeta. Legal ter você por lá e você não poderia ter sido mais feliz no comentário sobre o trio carioca Remote, Rolf e B-Side…

      Sobre o tema proposto, claro, vamos falar sim… creio que acabemos concluindo que a coisa anda bem feia, principalmente se olharmos o legado, mas vamos que vamos.

      De novidade, a sugestão, como te falei pessoalmente, é ouvir a banda Ghost, que me foi apresentada há um certo tempo pela Suellen. De repente, o (ainda único) disco deles pode ficar inclusive como sugestão de lição de casa para o próximo… de repente, a lição de casa ser apenas de bandas novas…

      Até o próximo bate-papo!

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

    • Eu também estou preocupado…

      Like

  4. Eduardo e galera do podcast :

    Mais uma vez agradeço a generosa troca de informações que tivemos de todos no agradável papo do dia 29.02 e também pelos momentos muito divertidos durante todo o já consagrado e podcast único quando falamos no quesito longametragem da internet…

    Daniel :

    Realmente fui mais um dos “zumbis ” do dia seguinte, muito bem colocada sua twitada …

    Wagner :

    Bem, quanto a questão da tal ” aula ” , evidentemente que tenho de discordar , pois todos são verdadeiros conhecedores no blog. A Suellen, por exemplo, deu uma grande mostra de conhecimento quando falamos no Slayer, banda na qual me considero uum autêntico ignorante.
    E realmente faltou o assunto Megadeth, para que você tivesse mais dificuldade em beber as cervejinhas ….

    Em relação às rádios , não tenho nada a falar ….infelizmente ….Aqui no Rio, nada presta mesmo….

    O destaque do podcast desta vez foi a análise dos álbuns escolhidos e também o novo VH , todos bem dissecados durante o valoroso tempo que dividimos on line …Ah, e é claro, as saias-justas de ter de escolher os três mais ou as três mais de determinadas bandas que são autênticos medalhões …

    Até o próximo , amigos !

    Alexandre

    Like

    • B-Side e Wagner, sem dúvidas no próximo podemos falar mais de Megadeth – será um prazer…

      Também gostei muito que desta vez conseguimos falar bastante dos 4 discos (os 3 da lição de casa e o novo do VH que, por sinal, fica melhor cada vez que o ouço – hoje mesmo já o ouvi na íntegra, facilmente, e já me arrisco nas letras e air guitar, drums e bass de várias músicas, hehehehe).

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

Trackbacks

  1. Convite – conferência para gravação do 8º podcast do Minuto HM – maio/2012 « Minuto HM
  2. Monsters Of Rock 1988 (Donington Park): curiosidades e a camiseta do festival « Minuto HM
  3. Maiden England North American Tour 2012: mais uma série histórica de shows « Minuto HM
  4. Dentro da era dos CDs – parte 2: o outro lado da moeda (ou nem tanto…) | Minuto HM

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: