Tony Iommi: mais reconhecimento… o único! Sempre!

Quando Ozzy Osbourne lança um material novo, sempre há uma mobilização da imprensa americana e europeia para ele. Isso até é bom para o heavy metal, mas eu pergunto: o que há de Ozzy em seu material? Na minha humilde opinião, nada! Ozzy, aos 71 anos, continua produtivo e isso é muito bom. Depois de ter grandes parceiros guitarristas ao longo das décadas de 1980 e 1990, Ozzy comentou em entrevistas que seu grande parceiro seria, de fato, Iommi. Uau!

É difícil encontrar uma entrevista de Ozzy Osbourne que não gere burburinho e alguma (ou muita) atenção. Em divulgação na produção do seu novo álbum solo, Ordinary Man, Ozzy também comentou bastidores das últimas reuniões da formação original do Black Sabbath – para a gravação do álbum 13 – e sua relação com os antigos companheiros. Isso sim me interessa.

Single com participação do Elton John:

Os comentários mais eloquentes foram reservados ao nosso patrão Tony Iommi. Ozzy comenta que de fato ele levou a bandeira do Sabbath em frente. Passou por tudo. Ozzy comenta: “Ele era de fato a banda. Nós éramos parte da banda, mas ele era o mais imprescindível”, avaliou Ozzy. Finalmente ele reconheceu isso. Tomara que outras pessoas leiam isso também, afinal, Sabbath é Iommi e não Ozzy. Pronto! Cheguei onde queira. Ozzy também destacou a força de Iommi, que aceitou o projeto de reunião do grupo mesmo tendo diagnosticado um câncer pouco antes. “Isso é um homem. Quando ele foi diagnosticado, simplesmente lidou com isso. Ele é assim. Eu estaria chorando e ele ‘farei o que tiver que fazer’. Ele sempre foi assim. Muito calmo”.

Iommi também tem esse exemplo. Imaginem isso? É algo a reconhecermos também… sempre.
Ozzy  quando perguntado sobre o fato de ele e Tony Iommi terem passado muitos anos convivendo juntos mas naquele esquema automático de banda-empresa que se evitam, mas sobem ao palco para trabalhar, comenta: “Apenas tenho medo dele (Iommi), eu acho”, disse ele. “Porque Tony é uma das poucas pessoas que poderiam entrar aqui agora e eu me sentiria totalmente intimidado. Ele me intimida demais e sabe disso”, completou. Finalmente um reconhecimento de peso.

Ozzy ainda reservou espaço para elogios aos demais antigos parceiros. Geezer Butler, para ele, é “um grande compositor” e Bill Ward que foi, “no seu tempo, um ótimo baterista”. Sobre Ward, Ozzy também se disse ressentido pela sua desistência de participar do último álbum do Black Sabbath por diferenças contratuais.

Essa parte final é parte do problema que é ser gerido por Sharon Osbourne. Uma pena que Ozzy fale disse dessa forma sobre essa situação. Uma pena que em 13, Ward não tenha se acertado.

Bom, moral da história: Iommi é o único que deve ser reconhecido pelo seu legado com aquela que é a maior banda de heavy metal.

Iommi deve ser sempre reverenciado por todos nós. Sempre.

Tomara que Ozzy ao lançar material inédito, nos dê mais opinião sobre Iommi, por que, de Ozzy, não sobrou nada, além da máquina de ganhar dinheiro por trás de sua figura que devem sim ser respeitada, mas que a mim só interessam as história sobre o Sabbath e só!

Long live Tony Iommi.

Rolf “Dio” Henrique

Contribuiu: Eduardo.



Categorias:Black Sabbath, Discografias, Entrevistas, Resenhas

7 respostas

  1. Rolf, muito interessante seu post! Pois aborda um assunto bastante pertinente.
    Bom, eu sou mais um dos que pensam que Tony Iommi é a principal engrenagem do Black Sabbath e mesmo sozinho tentou manter de uma forma ou de outra a banda, a impressão que tenho é que cada vez que a coisa ficava ruim, o primeiro a abandonar o barco era o Geezer Butler. Acredito que nesses anos todos uma das dificuldades em manter a banda foi justamente a sombra do Ozzy e daquele fã que acha que o Black Sabbath só é Black Sabbath com o Ozzy.
    Para mim, Black Sabbath é Tony Iommi!!!
    Quanto ao Ozzy, penso que é aquele típico caso em que o músico coloca marketing acima da música que faz. Gosto muito dos seus primeiros discos, inclusive The Ultimate Sin, porem o último trabalho lançado que adquiri foi Live & Loud, daí pra frente não faço questão nenhuma de ouvir nada, aquela “papagaiada” de aposentadoria já encheu o saco! E olha que estamos falando de uma conversa que surgiu bem no início dos anos 90.
    Escrevo isso ouvindo o Living Loud, aquele grupo que surgiu depois daquela briga judicial entre os Osbourne´s e Bob Daisley/Lee Kerslake.
    Mais uma vez, concordo plenamente com você Rolf… “Long Live Tony Iommi”.
    Ps. E viva o Living Loud!!!!

    Curtir

    • Perfeito, JP
      comentários alinhados e certeiros

      Curtir

    • Sabbath é Iommi. Ponto. É isso. Rolf, escrever isso aqui de forma tão clara é antes de tudo pra mim, uma sensação de dever cumprido. Espero que muitos leiam isso e entendam que é essa uma grande verdade.
      E ainda que o Sabbath possa ser chamado ou considerado distante do Sabbath clássico simplesmente por não ter Ozzy, foi sim Tony que levou a banda de forma muito competente por todas as fases. São poucos momentos onde eu acho que o DNA Sabbath não se manteve ali nas engrenagens embrionárias da maior parte das canções que estiveram num pacote Sabbath. Podemos considerar o Seventh Star como uma exceção e afinal ali sabemos que o próprio Iommi não tinha intenção de veicular o projeto com Hughes sob a marca Sabbath. Deixo claro, adoro o álbum, mas o mestre Tony tinha razão. E a gravadora fez , como sempre, a besteira …
      Deixo claro que Ozzy é um label, mas tem uma harmonia em sua voz que deve ser sempre ressaltada. A capacidade de compor as melodias que fogem dos riffs mais latentes das canções também deve ser avaliada, e não apenas os momentos, como em Iron Man, por exemplo, onde ele segue o riff. Nesse ponto o Madman ganha e sempre ganhou muitos pontos comigo.
      Agora, Sabbath é Iommi.
      Ponto final.

      Alexandre

      Curtir

  2. Vídeo com o mestre na Gibson TV dando uma repassada na vida e carreira:

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Curtir

Trackbacks

  1. Discografia HM: Ozzy Osbourne – 12º álbum solo – Ordinary Man – 2020 – Minuto HM

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: