Adeus e MUITO OBRIGADO, Eddie Van Halen

Post em atualização. Acabo de ter acesso à notícia e voltarei ainda para postar mais coisas aqui.

O coração está partido. Ontem (ONTEM!) estive com Marcus Batera e falamos da importância de EVH e do tão mágico que foi poder ter tido (meu amigo-xará Schmitt e eu) o privilégio sem tamanho de termos visto uma passagem de show da grade em frente à ele e depois um show a poucos metros de distância. Sem contar este post do RiR, que sempre o repetia a cada edição do festival… e, dos cerca de 45 vinis que tenho, o escolhido foi justo o do VH1 para curtirmos com seu lado A su. Curtimos ver o quadro abaixo do VIP package da passagem de som e show… e o último vinil que havia curtido e postado era justo o VH1, 3 dias atrás…

View this post on Instagram

24/jul/2015 e um histórico show – @vanhalen

A post shared by Minuto HM (@minutohm) on

View this post on Instagram

Eruption no 11

A post shared by Minuto HM (@minutohm) on

Eu voltarei… mas o post está aqui… um ícone de talento SEM IGUAL nos deixou neste ano já tão devastador em tantos aspectos. Tentamos explicar a importância/influência dele, mas será que conseguimos?

Ainda que não totalmente inesperado, estou até tonto… um luto sem fim.


Voltei… um dia depois da notícia. Difícil falar muita coisa ainda, especialmente neste espaço, onde pensar em guitarra, em música, NECESSARIAMENTE passa por falar de Eddie. Só me resta registrar aqui um pouco deste triste dia…

Eu estava com o computador ligado, mas não estava mexendo nele – estou em alguns dias de férias emendadas da licença paternidade, e estava mais com o Ivan, me preparando para uma descida até a brinquedoteca. Ele já estava super feliz pois havia perguntando se o local estava aberto e eu confirmado que sim. Não estava um dia fácil em casa, os 2 pequenos estavam dando bastante trabalho, e minha paciência já não estava das melhores, confesso.

Ao pegar o celular, vi aquele número de mensagens excessivo no celular. Eu, que evito ao máximo grupos de WhatsApp, havia recebido tipo 50 mensagens de todos os lados. A primeira que vi foi do meu professor de bateria, Alan, dizendo que agora somente o “Ivan Halen”, como carinhosamente ele sempre chamou o Ivan, estava por aqui. Claro que pensei que não era verdade, afinal, ainda que não totalmente inesperado, a gente nunca quer acreditar, e ainda com o advento de fake news toda hora, sempre há, neste caso, uma esperança…

Mais e mais mensagens. Aí vejo que quem havia realmente dado a notícia era o filho da lenda no Twitter. Fui ao perfil dele querendo que fosse algo errado, uma mentira, qualquer coisa. Lá estava a mensagem. O celular continuava bombando dos amigos que gostam de música, mas muita gente que não está aqui no dia-a-dia e nem gosta de VH ou rock em geral, mas me avisando, por saberem do meu gosto musical. Ao mesmo tempo, vem aquele sentimento de perda de alguém próximo, um amigo/familiar… sim, era verdade.

No mar de mensagens, começo eu a passar também algumas. No grupo do Minuto HM, que eu confesso mal ler, a notícia já estava. Começam os filmes mentais, as lembranças, aquele mix de sentimentos que só a morte de alguém que gostamos nos trás.

A primeira coisa mais forte à cabeça é, para mim, o sonho realizado de ter visto a banda e todo o esforço para tal. Sempre digo que ter visto o VH foi meu melhor erro financeiro da vida – gastei 3x milhas a mais do que a passagem custa, sem contar o ingresso com soundcheck caríssimo. Realmente o melhor erro e que adoraria cometer novamente.

Vem também a conversa na noite anterior com a visita do Marcus em casa, conforme já escrito mais acima. Vem também o post fantástico do Remote sobre a tentativa dele em falar da importância/influência de EVH. Lembro ainda que uma das primeiras músicas, se não foi a primeira, que gravei para a então namorada Alessandra, para “ver se ela passa a gostar de rock”, foi Jump. Era a época que gravar um CD pelo computador era feitiçaria. E Jump foi repetida em vários outros CDs e acabou virando piada nossa – “ué, já tinha gravado Jump para você? Desculpe”…

Vem tudo à cabeça ao mesmo tempo, na verdade. Chega uma mensagem especial do Julio, amigo que anda muito ocupado, incrédulo, chocado. Julio iniciou a fantástica Discografia VH aqui no blog, finalizada tão bem pelos gêmeos B-Side e Remote.

Falando no blog, as estatísticas começam a mostrar o que estava acontecendo. Posts que sempre estiveram aqui começam a ser lido/relidos e o blog tem mais de 300% de aumento em seus acessos médios diários. Posts da nossa discografia e, estranhamente, o (maravilhoso) post sobre David Lee Roth feito pelo Abilio que, também estranhamente – mas não tanto, é o post mais acessado das últimas 24 horas. Enquanto isso, músicos, bandas, artistas, enfim, o mundo postava em suas redes sociais, canais e qualquer tipo de mídia adjetivos e características de EVH que todos nós já sabemos – ícone, mestre, mago, inventor, gênio, toda aquela coisa.

Eu vou para a brinquedoteca. A vida continua. A tristeza, entretanto, é de fato. Ao voltar de lá e mais para a noite, inicio uma doideira de postar vários posts de Eddie do VH em geral pelas mídias do blog. É uma forma de combater a dor, talvez. Sei lá.

Surge DLR, finalmente, só mais a noite. Me parecem poucas as palavras usadas por ele à Eddie. Mas quem sou eu para julgar algo? Quando Lennon morreu, Macca quase não falou nada também, e praticamente fugia da imprensa. Isso não significa nada.

Vale lembrar que Diamond Dave já havia falado certas coisas recentemente que marcavam o tom definitivo de despedida da banda – mas, claro, em se tratando especialmente de VH, nunca dava para acreditar muito… ou, pelo menos, eu não queria… coisas como:

“This past July, Roth said that he didn’t know if Van Halen would ever tour again. He told The New York Times: “I don’t even want to say I’ve waited — I’ve supported for five years. Because what I do is physical as well as musical and spiritual — you can’t take five years off from the ring. But I did. And I do not regret a second of it. He’s a bandmate. We had a colleague down. And he’s down now for enough time that I don’t know that he’s going to be coming back out on the road. You want to hear the classics? You’re talking to him.”

Ou um pouco antes:

“Back in September, Roth said that there were no plans for VAN HALEN to do anything for the foreseeable future. “I think VAN HALEN‘s finished and this is the next phase,” he said, referring to his solo project.”

Enquanto isso, penso nos álbuns. “Que sorte ter comprado o VH1 antes, os preços vão aumentar”, penso e aviso eu a todos do MHM por mensagem. Vou para minha planilha dos álbuns que quero comprar em vinil e vejo o VH2 e o 1984 como “Tier 2” na dura lista dos Top 100. O que eu faço? IGNORO minha própria classificação e com o emocional em alta, compro imediatamente os 2 discos, em uma reação que não me arrependo hoje, obviamente. Músicas como Jump e Panama não podem ficar de fora

E ainda vejo que um dos posts que tenho pendentes no infinito backlog daqui é falar das bandas que o Kiss ajudou a lançar. São muitos nomes de peso. Um deles, claro, é do VH. E é justo com Gene Simmons, o cara que tem o nome como primeiro a ser mencionado na parte de agradecimentos do primeiro álbum do VH e foi tão importante no início da banda – ou pelo menos, por tudo que tentou – que termino, pelo menos de momento, por aqui… talvez um dos únicos momentos que vi o linguarudo efetivamente abalado:

É isso. Sei lá. Dependendo do gosto e relevância para a vida, ficamos fadados a ver nossos ídolos continuarem a ir, um a um.

Novamente, meu obrigado a este gênio sem igual, que figura no olimpo com Iommi, Page, Blackmore… e poucos outros.

[ ] ‘ s,

Eduardo.



Categorias:Kiss, Off-topic / Misc, Van Halen

21 respostas

  1. Chega a ser surreal a perda de mais um ícone da música..

    Curtido por 1 pessoa

  2. Pra mim, o maior. Assim como Peart no início do ano. Os dois vão fazer uma jam seja lá onde estiverem. Imagina isso…
    De resto nem consigo expressar mais nada. Sabíamos da doença mas ningu espera.
    O ano é sem dúvida o mais triste em muito tempo.
    Eddie, só te agradeço por tudo.
    Ainda devo escrever mais alguma coisa mas hoje realmente não dá..

    Curtido por 1 pessoa

  3. Pô, Edu, pra ver a importância do cara é só ver o tanto que a gente já falou dele em todos esses anos de aulas de BATERIA! hahaha Sem falar nos momentos épicos, enquanto nós tocávamos músicas do VH, quando nos solos de guitarra a gente parava a batera pra fazer um merecido e obrigatório air guitar de pé atrás da bateria. Fica aí a eterna inveja da sua recente aventura pra ver o show dos caras nos EUA! Eu lembro até hoje de um boato que rolou em 98 que o Van Halen viria no Monsters of Rock, e isso foi pra mim, na época começando a tocar batera, já muito fã da banda e começando a ouvir rock mais “pesado”, o que fez eu decidir ir no festival daquele ano. O VH acabou não vindo, mas o festival foi o verdadeiro pavil de uma vida heavy metal que eu tenho até hoje. E agora é Ivan Halen na cabeça! Abraço, meu brother!

    Curtido por 1 pessoa

    • Mestre Alan, valeu pelo comentário aqui também… como você me disse, no mar de mensagens, a sua realmente foi a primeira que eu vi com a notícia, ainda em modo de negação…

      Pois é, o VH sempre fez parte das nossas aulas, ainda que suas palavras aqui sejam generosas – você toca a música, e eu me divirto na sua onda:-).

      Muito boa a lembrança de 1998. Já se vão 22 anos… e 37 da real vinda deles ao nosso país, para lendários shows.

      Eu vi algumas pessoas na internet perguntando se o filho, Wolfgang, também tocava guitarra – para, quem sabe, uma homenagem trazendo o Michael para o baixo. Seria algo especial, com certeza, claro que como homenagem, repito.

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Curtido por 1 pessoa

  4. Rolim, muito obrigado pela homenagem e menção aqui ao EVH. É sempre perturbador lidar com isso. Fica o legado de alguém que foi disruptivo

    Curtido por 1 pessoa

  5. [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Curtido por 1 pessoa

  6. Passei a semana com um soco no estômago! Ainda estou muito triste.

    EVH teve êxito em sua missão como músico. Suas criações e revoluções na guitarra tocaram a alma de muitas pessoas, e é por isso que estamos tristes.

    Não consigo escrever mais nada…

    Curtido por 1 pessoa

  7. Mais algumas homenagens…

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Curtir

  8. As homenagens e reverências realmente no caso de Eddie foram além do que eu esperava. E também pra reviver a memória e continuar entendendo sua importância , acabei vendo vários vídeos no youtube de criticos, apreciadores e músicos trazendo suas impressões sobre o gênio Eddie.

    Alguns me chamaram a atenção, em especial de músicos :

    Aqui uma explicação sobre um instrumento que Eddie viria a usar no final da trajetória inicial da banda com Lee Roth. Eddie já tinha inventado e popularizado o seu famoso modelo Frankstrat, o que houve na época foi uma materialização do original do guitarrista pela Kramer. E um protótipo daquele modelo ( sem a pintura clássica) foi para na mão de um brasileiro ( e ótimo guitarrista) que mora nos EUA :

    E esse vídeo do ótimo guitarrista Rogerio Flausino em seu canal traz de forma bastante didática e de fácil entendimento um pouco do muito que Eddie nos deixou como legado no instrumento.

    Vale investir o tempo nesses dois vídeos, pelo menos eu achei ambos muito bons

    Rest In Peace, Eddie

    Alexandre

    Curtido por 1 pessoa

  9. [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Curtir

  10. Um passeio incrível entre as diversas guitarras cujos modelos passaram na mão do nosso eterno guitar -hero , está abaixo, é realmente impressionante a coleção de um fã de Eddie.

    Vale à pena ver e apreciar os diversos modelos que Eddie também teve durante a carreira.

    Alexandre

    Curtir

  11. Aqui um apanhado mais embasado do ponto de vista crítico dos instrumentos e equipamentos que Eddie teve na carreira.

    Altamente recomendado, em especial para quem gosta de guitarras

    Curtir

  12. Slash, Kirk Hammett And Tom Morello Honor Eddie Van Halen At 2020 Rock Hall Induction Ceremony: https://www.blabbermouth.net/news/slash-kirk-hammett-and-tom-morello-pay-tribute-to-eddie-van-halen-at-2020-rock-hall-induction-ceremony/

    Wolfgang Van Halen’s Debut Solo Single, ‘Distance’, Is Dedicated To His Father Eddie Van Halen: https://www.blabbermouth.net/news/wolfgang-van-halens-debut-solo-single-distance-is-dedicated-to-his-father-eddie-van-halen/

    Van Halen Themed Car On Display At The Motorsports Hall Of Fame Of America: https://www.blabbermouth.net/news/van-halen-themed-car-on-display-at-the-motorsports-hall-of-fame-of-america/

    Sammy Hagar says reconciling with Eddie Van Halen before his death “was beautiful”; addresses reunion rumor: http://abcnewsradioonline.com/music-news/2020/11/3/sammy-hagar-says-reconciling-with-eddie-van-halen-before-his.html

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Curtir

Trackbacks

  1. 43º Podcast Minuto HM – 13/novembro/2020 – e com novidades: Minuto HM no Deezer – Minuto HM

Leave a Reply

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: