43º Podcast Minuto HM – 13/novembro/2020 – e com novidades: Minuto HM no Deezer

REEEEEEESPEITÁVEL PÚBLICO, VAMOS TODOS SENTAR QUE O ESPETÁCULO JÁ VAI COMEÇAAAAR!

O 43º Podcast Minuto HM, último deste pandêmico 2020, reuniu para a cavaca com vídeo de quase 7 horas via Google Meet os seguintes malucos desmiolados:

  • Eduardo [dutecnic] como host;
  • Flavio Remote;
  • Alexandre B-Side;
  • Kelsei
  • J.P.;
  • Rolf e
  • Eduardo Schmitt.

Antes de começar o besteirol que seguirá na maioria das linhas abaixo, o podcast foi aberto com uma singela homenagem a Eddie Van Halen: Eruption. O vídeo abaixo, que foi feito por coincidência um pouco antes do anúncio do falecimento da lenda, é mais um daqueles sincronismos inexplicáveis que existem por aqui e  para também ficar registrado em forma de homenagem neste post. Uma perda irreparável.

A segunda entrada, digamos, bem menos triunfal foi a do Kelsei. Mas explico: nada que ver com a fundamental participação dele, e sim simplesmente porque inicialmente ninguém entendeu que era o Kelsei. O que a pandemia não faz com o cabelo das pessoas…

A groselha seguiu com os amigos chegando – e, como sempre, fica o registro da falta daqueles que não puderam fechar o ano com a gente nesta – e aí o riscado foi tomando suas proporções de sempre – conversas organizadas, educadas, cada um falando em seu momento determinado e sem interrupções, um script seguido à risca de temas e ordem, enfim, grandes corporações do mundo só podem invejar a eficiência do modelo sem precedentes que este podcast possui. Arrisco dizer que há Ford, Toyota e o Minuto HM como pedras fundamentais neste trabalho, claro, as montadoras ficam em patamar bastante inferior, mas por respeito, as cito.

Sem nenhum OVNI do Rolf ainda em tela (talvez apenas o escondido na cabeça dele), tivemos o PRAZER de ouvirmos o Sabbath basicamente expondo Tony Martin a cantar a impossível SBS e as do Dio na fase pós-Dehumanizer, e o resultado é apenas para 3 pessoas: Rolf, JP e a MÃE dele (já prevendo o Rolf informando do ralo aceso pela noite):

Não mexemos naquele assunto maluco da troca de músicas em discos clássicos ao-vivo, mas falemos disso agora – é hora da lição de casa.

Lição de casa (podcast anterior):

Com a chegada do xará, finalmente pudemos falar do Fragile, do Yes. Entre a música circense (ou seria algo para casamento?) e comentários como sempre precisos desta galera, e brincadeira à parte agora, cobrimos este álbum de 1971 e que com certeza é um dos que pavimenta uma nova direção: a entrada da década em um “mundo pós-Beatles”. Obviamente, minha lista de piadas do álbum foi lida, mas o álbum, como disse, me surpreendeu muito positivamente, ainda mais no contexto histórico.

Mas se essa vinhetinha abaixo não é coisa de circo, eu não digo nada… 🙂

A viagem segui na década de 1970, mas pulando para 1975, com o throwdown do Bad Company x UFO, em um apertado 3 para o Straight Shooter a 4 para o Force It. Me considero aqui o “elemento surpresa” da vitória de uma das inspirações do Iron Maiden, já que a aposta “Remotiana” era para o lado do Paul Rodgers. Um throwdown obviamente “banana x ponte suspensa” em termos de bandas, ainda que da intenção da comparação da época…

O resultado do “voto popular” também trouxe uma vitória “dos amigos do Rolf” (aquele cujo não tinha A MAIS CRETINA IDEIA do throwdown), mas foi mais em estilo “lambida” mesmo:

 

Também falamos do Budgie com seu Bandolier, e a curiosidade, de acordo com o baterista da banda, do baterista do MetallicA ter “salvado” a banda afundada em problemas financeiros e outros problemas “característicos” quando o MetallicA resolveu fazer o cover de Breadfan e pagar os devidos royalties. Já este álbum traz uma música que seria coverizada pelo Iron Maiden na época do Fear of The Dark:

Um bom álbum do ano, e que mostra com 1975 foi um ano com muitos sabores para agradar gregos e troianos – ou, neste caso, a todos mesmo. Lembro a todos que 1975 foi um do anos que contou com a partipação “gemial/genial” com os amigos do Consultoria do Rock.

Teaser do podcast anterior:

Surpreendendo a ninguém mais, é caiu na vala comum elogiar a dedicação do B-Side em nos entregar teasers. Conferimos “live” (palavra da moda) a trabalho da edição passada. Como novidade para esta edição, chegamos também no Deezer: agora há mais esta opção para conferir os teasers e, em breve, espero poder anunciar também a aprovação para estarmos também no Amazon Music (aguardando aprovação deles apenas).

Assim, basta clicar acima ou nos links na sequência para escutá-lo por streaming e/ou baixá-lo em seu computador / celular / tablet (12,4 MB) no Apple Podcasts, 4shared, Spotify e/ou Google Podcasts.

Streaming / download do podcast:
O podcast completo pode ser ouvido (por streaming) e/ou “baixado” no 4shared aqui (384 MB). Para fazer o download em formato MP3 para seu computador, após o login no site, clique no botão “Download Now” – o arquivo virá com a tag já devidamente formatada para seu MP3 player. E, para 2021, deveremos parar de usar o 4shared (espaço grátis no limite) e passar a ter os arquivos aqui mesmo, no WordPress, ainda que o espaço ilimitado comprado tenha virado 200GB – espero que o WP cumpra o compromisso da minha reclamação e nos dê espaço futuro se necessário sem custos…

Lição de casa (próximo podcast):

A lição de casa para o primeiro podcast de 2021 (esperado para fevereiro) é do Bachman-Turner Overdrive: Four Wheel Drive, com o Remote sugerindo a banda o meu xará, o disco.

Já o throwdown é grunge: teremos AiC x PJ x Temple of the Dogs em uma disputa tripla, onde teremos também que fazer o ranking dos 3 álbuns, e não apenas escolher o melhor como na pesquisa, já aberta:

Lembrando que o “voto popular” acima poderá ser usado para algum “desempate” no dia da análise dos álbuns, se necessário. Importante: quem vai participar do podcast não deve votar nas pesquisas. Assim, aos participantes mais habituais, por favor não votem até o dia do próximo podcast – e só votem no dia (ou um pouco antes, claro) caso não consigam participar da próxima edição…

A playlist da lição de cada em nosso canal no YouTube (não deixem de fazerem a inscrição no canal) está atualizada com os álbuns e o throwdown da próxima edição:

Já sobre a loucura do Remote querer continuar a mexer nos vespeiros de álbuns sagrados (também explicada/detalhada e FEITA pelo B-Side) fica – ou não – também para a próxima edição.

Assim fechamos os podcasts do ano, galera, já na espera com ansiedade pelas edições de 2021 e, de preferência, com o máximo da galera reunida!

Obs.: não posso deixar de dedicar, do lado pessoal, este podcast ao recém-chegado Eric, a nova alegria da casa, e do lado “Minuto HM” a Neil Peart e Eddie Van Halen.

Que venha 2021!

[ ] ‘ s,

Eduardo.



Categorias:AC/DC, Aerosmith, Alice Cooper, Alice in Chains, Artistas, Black Sabbath, Blaze Bayley, Cada show é um show..., Covers / Tributos, Curiosidades, DIO, Dream Theater, Helloween, Instrumentos, Iron Maiden, Kiss, Led Zeppelin, Mötley Crüe, Músicas, MetallicA, Minuto HM, Motörhead, Nirvana, Pearl Jam, Pesquisas, Podcasts, Queensrÿche, Resenhas, Rolling Stones, Rush, Scorpions, The Beatles, Thin Lizzy, UFO, Van Halen, Whitesnake, Yes

Tags:

3 respostas

  1. Post homenagem ao Eric !!!
    Muito bom.

    Pessoal, mais uma noite de puro aprendizado. Agradeço a todos.

    Que venha 2021.

    2020 já deu, literalmente.

    Curtir

  2. Deixando registrado o que falei no whatsup, ouvi o Close To The Edge, do Yes, o sucessor de Fragile e digo aqui que esse álbum é bem melhor. Tirando os 3 primeiros minutos da primeira faixa, homônima, que é um fusion encapetado, o resto do álbum vai tranquilo.

    Também anotei alguns álbuns discutidos durante o falatório e me dei uma lição de casa maior, para aumentar o vocabulário do progressivo setentista.

    E que venha 2021, com vacina! Preciso de um show! Precisamos!

    Bjokas!

    Curtir

Leave a Reply

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: