A “graça alcançada”: o momento do estouro do(s) falante(s)

Abrindo aqui o baú de ideia de posts pendentes, aqui vai um deles: ainda que eventualmente já tenhamos conversado sobre isso, especialmente o Rolf, vamos listar abaixo aqui as músicas que alcançam a “graça divina”: aqueles momentos que, não importa a música, o volume exato ou a qualidade do falante, atingimos o ápice do estouro dos falantes!

Sim, meus caros… trata-se daquele momento único… aquele momento que percebemos que “deu ruim” e que, as vezes, pensamos que é com nossos ouvidos, ou com a música/mídia, ou que deu algum outro “pobrema”… e que sempre conferimos colocando outras músicas, baixando o volume, trocando o disco, ligando e desligando o aparelho, até a conclusão óbvia: “é, falante estourado”. Ou ainda, o auge: “acho que estourou tudo”.

Como estou certo do fenômeno já ter acontecido algumas vezes com vocês em casas, carros e talvez com “equipamentos” de outrem… os comentários estão liberados para estes grandes momentos!

Como sempre, tragam a quantidade de detalhes que quiserem… podem trazer ainda as melhores músicas para o momento acontecer… com as histórias associadas, é claro…

[ ] ‘ s,

Eduardo.



Categorias:Off-topic / Misc

16 respostas

  1. Sempre comentamos sobre esse “gol – grande momento do futebol”
    Na verdade eu vivo isso sempre. Tento colocar um som alto no carro como nos tempos mas não consigo achar uma loja de som automotivo em São Paulo que me forneça o kit necessário. Meus falantes vivem saturados. Como são embutidos, custo a vê-los defeituosos. Mas sofro direto com esse “problema”

    Esses são os novos?

    Curtir

  2. Eu até que tentei. Ouvia I Love it Loud e Cia no talo, mas não estourou!

    Curtir

  3. Grande Eduardo, posso tentar adivinhar? Você fez esse post em homenagem ao Flavio!!!
    Se inspirando em uma música da banda favorita dele: Blow Your Speakers do Manowar.
    Bom, particularmente acho que nunca consegui estourar nenhum alto-falante e acho que meus tímpanos ainda continuam bem. (espero que sim!!!). Mas comigo acontece algo estranho, os discos que costumo ouvir mais alto e que soam melhores nesses volumes mais extremos não são os meus preferidos, explico melhor: O Holy Diver é o meu preferido, porem acabo escutando muito mais alto o Sacred Heart, ou o Powerslave que pra mim esta em primeiro lugar, mas em temos de som, Somewhere In Time é uma experiencia fascinante!!! Só para citar dois exemplos que me vem a memória no momento.
    Para terminar, mais um momento de pura “poesia” do Manowar…
    “We all like it – Rock and roll
    We all want it – On your show
    Play it loud, don’t play it low
    Blow your speakers with rock and roll”

    Tens razão Flavio, os caras são mesmo F0d@s!!!

    Curtir

  4. O post é muito legal, mas eu vou na contramão em afirmar que quase nunca me vi tentado a estourar os falantes de um som.
    A exceção foi numa tarde de sábado, onde o vizinho ouvia em altos brados um play list de péssimo gosto…. depois de muito tempo tentando exercer uma convivência pacífica, o infeliz atacou de Menudo.
    Minha esposa pediu um contra ataque, estava de fato incomodada. Aí não teve jeito..
    Joguei o meu som no “onze ” e escolhi a dedo: Hot For Teacher , do VH.
    O vizinho de pronto desligou seu aparelho e eu voltei ao volume habitual , mais contido…

    Alexandre

    Curtir

    • Tive uma situação parecida, mas fui impedido de bater de frente. O vizinho ouvia funk às alturas fora as gargalhadas alcoolizadas. Meu ímpeto foi colocar o receiver de 600 RMS com as caixas apontadas para a janela com a trilha sonora do inferno (Slayer – Reing in Blood).
      Uma pena não ter feito isso.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: