Cobertura Minuto HM – MetallicA em Porto Alegre [WorldWired Tour] – pré-show e Live Blogging

A correria anda tanta que a “ficha” realmente só começou a cair ontem. Já foi um prazer poder fazer uma vídeo chamada com o xará que gentilmente avisava que haverá transporte dedicado ida e volta para a FIERGS de distintos pontos da cidade. Mais gentil ainda foi ele comprando os transportes para os paulistanos. Valeu, xará.

6h50 – 7h40: Confesso: que sensação estranha. Ingressos comprados ainda em 2019 para shows em 2020. Estamos em maio de 2022. Mas sim, finalmente, chegou a hora da “Maratona MetallicA” no país: serão 4 shows, com Marcus e eu em todos. E no de hoje, na capital gaúcha, teremos também meu xará e amigo presentes. No de São Paulo, semana que vem, minha irmã também estará na área.

Já a Eventim está dando um show… de horror. Começou a disparar em cima da hora informações dos shows. Pediu para as pessoas gerarem os ingressos antigos digitais novamente no site. Para piorar, o show da note, originalmente marcado para a Arena do Grêmio, mudou para a FIERGS, como dito, e no NOVO ingresso, que ainda mostra o show como “2020” (até aí, tudo bem), não atualizou o local. Para piorar, no caso do ingresso do xará, que era originalmente de arquibancada (Golden, especial), não é dito o “de-para”. Já dá para imaginar a confusão generalizada de hoje. Sad But True.

As datas (na segunda remarcação) de 2020 – lembrança da loucura que foi esse período…

A favor da Eventim, a confirmação dos horários dos shows, apenas, com abertura do Ego Kill Talent (prazer, Eduardo Hetfield aqui) e do Greta Emula-Led Van Fleet. Aliás, será bem interessante ver essa banda ao vivo também.

Previsão de uma noite mais fria ok ata padrão paulistano, mas sem chuva na bonita Porto Alegre. Setlist? Vi alguma coisa, sem muita atenção a detalhes para tentar me surpreender, já que o MetallicA ainda é uma das raras bandas de show de grandíssimo porte que ainda varia o repertório. Vamos ver se vejo Disposable Heroes – serão 4 oportunidades para tal. De resto, é testar a tolerância na relação amor-ódio com o Lars e esperar por um Hetfield inspirado, que já vale tudo.

Voo quase embarcando! Outros malucos com camiseta da banda? Sim, alguns. Como é legal!

10h12 – 10h40: pousamos, tudo na hora, tudo certo. Batemos um papo com mais um cara que veio acompanhar a banda (chegando de Brasília) enquanto nos organizávamos na saída do portão de desembarque. Passamos pelo Dufry externo mesmo e o Marcus se empolgou para o almoço / tarde de hoje… que bom! Fica a homenagem ao Lemmy também, aquele que tanto o Metallica apreciou…

11h00 – 11h30 – tomando um café gelado enquanto aguardávamos horário do check in do hotel, trabalhamos um pouco e fizemos ao vivo e rapidamente uma seleção de 18 músicas da banda seguindo um critério inventado aqui: repertório de todos os tempos para um show ideal da banda considerando que pudéssemos ver o auge (que mencionamos ser 1986-1993) e sem pensarmos na questão do baixista da banda. Em resumo: não necessariamente são as MELHORES músicas em nossa opinião, mas que que gostaríamos.

Lista Eduardo (em certa ordem, mas sem muita atenção a este ponto), exceção à abertura e retorno ao BIS:

Blackened

The Four Horsemen

Harvester of Sorrow

Whiplash

The Struggle Within

Ride The Lightning

For Whom The Bell Tools

Welcome Home (Sanitarium)

The Unforgiven

Fade to Black

Wherever I May Roam

Creeping Death

Seek and Destroy

The Thing That Should Not Be

Master of Puppets

——

Battery

One

… And Justice For All

______________________________

Lista do Marcus (sem nenhuma ordem, e com as marcações nas intersecções – 61%)

1. The Four Horsemen ✅

2. Trapped Under Ice

3. Fade to Black ✅

4. Creeping Death ✅

5. Battery ✅

6. Master of Puppets ✅

7. Disposable Heroes

8. Damage Inc.

9. Blackened ✅

10. One ✅

11. Dyers Eve

12. The God that Failed

13. Welcome Home ✅

14. Whiplash ✅

15. Ride the Lightning ✅

16. Harvester of Sorrow ✅

17. Don’t Thread on Me

18. No Remorse

___________________________________

E você? Acompanharia quem? Ou, claro, faria outro “blend”? B-Side, você é o único que pode começar do zero, hahaha…

____________________________________

17h40 – 18h20 – Terrível conseguir um Uber / táxi próximo ao aeroporto sentido FIERGS. Os motoristas aceitam as corridas e cancelam na sequência. Finalmente um táxi aceitou e por sorte se comunicou comigo, aceitando e confirmando. O trânsito na estrada que vai ao show está parecendo uma certa capital paulista. Mas o importante é que estamos a caminho, e ainda dividindo um táxi com um casal muito legal do Espírito Santo. A preocupação da volta é eminente, claro. Devemos chegar já com o Greta na palco, quem sabe para vermos tudo ou quase tudo do show. Sinal de celular também já não está aquela beleza toda.

19h15: sufoco. Muito trânsito. Show do Greta provavelmente comprometido. Uma pena. De positivo, uma noite fria, mas estrelada.

19h20: uma verdadeira PAPAGAIADA chegar neste local. Me senti nos piores dias da minha cidade. Ou você tinha sorte do Uber / táxi pegar o tal “caminho alternativo do barro”, ou vir pela estrada no horário do pico, com caminhões, etc. Estava uma “tranqueira” só, como dizem os gaúchos aqui, sempre tão bacana quando o assunto não é o time do adversário local. Nosso Uber veio pelo caminho “normal” e foi um cara banaca demais, e por sorte, morava próximo também e teria mesmo que passar por ali.

A entrada estava mal sinalizada, tudo escuro. Havia uma fila paralela na entrada da Premium: era o pessoal com problema no QR Code do ingresso digital. A Eventim avisou por e-mail duas vezes, mas muito mal, em cima da hora, e mal atualizou no digital o local do show, que continua vá Arena do Grêmio. Uma lástima. A fila paralela era gigantesca. O brasileiro só vê WhatsApp agora, e-mail só se for obrigado e estiver esperando. Conclusão: perdemos o show do Greta Van Fleet, ou melhor, escutamos o grito final zeppeliano do vocal que, aliás, mandou bem no grito no última instante.

Já do lado de dentro, iluminação zero e dificuldade para achar a entrada da Premium, ainda mais com as pessoas parando na entrada. Banheiros? Piada total: fila monumental para o masculino e o pessoal usando as paredes laterais escuras, é claro. Me senti nos anos 1990, mas pagando ingresso de preço até futurista.

O som da PA estava baixo demais enquanto o palco “hardwirediano” era finalizado e o som dos instrumentos sendo “passados” como de costume no MetallicA (sem teste do bumbo, sempre tão característico). Foi um sinal do que viria na sequência no show em termos de som ruim, cuja resenha / comentários ainda virá/virão.

FIERGS em Porto Alegre? Porcaria total para shows.

[ ] ‘ s,

Eduardo.



Categorias:Agenda do Patrãozinho, Artistas, Cada show é um show..., Curiosidades, MetallicA

4 respostas

  1. Excelente! Bom show pra vocês!!!!

    Curtir

  2. No placar do sertlist “ideal” vs real da noite, fui favorecido: 10 a 8 em relação ao Marcus. Vale menção honrosa a ele por ter tido No Remorse…

    Eduardo:

    Blackened ✅
    The Four Horsemen❌
    Harvester of Sorrow✅
    Whiplash✅
    The Struggle Within❌
    Ride The Lightning✅
    For Whom The Bell Tools✅
    Welcome Home (Sanitarium)✅
    The Unforgiven✅
    Fade to Black❌
    Wherever I May Roam❌
    Creeping Death❌
    Seek and Destroy✅
    The Thing That Should Not Be❌
    Master of Puppets✅
    ——
    Battery❌
    One✅
    … And Justice For All❌

    Marcus:

    1. The Four Horsemen ❌
    2. Trapped Under Ice ❌
    3. Fade to Black ❌
    4. Creeping Death ❌
    5. Battery ❌
    6. Master of Puppets ✅
    7. Disposable Heroes ❌
    8. Damage Inc. ❌
    9. Blackened ✅
    10. One ✅
    11. Dyers Eve ❌
    12. The God that Failed ❌
    13. Welcome Home ✅
    14. Whiplash ✅
    15. Ride the Lightning ✅
    16. Harvester of Sorrow ✅
    17. Don’t Thread on Me ❌
    18. No Remorse ✅

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Curtir

  3. Pessoal, tó tentando acompanhar a saga de vocês, uma pena tanto perrengue em POA.
    Vou entrar na brincadeira de vocês e fazer um set sem pretensão de ordem ou coerência com o mais esperado mesmo dentro das variações, a unica que é obrigatória mesmo e a que abriu o show aqui no Maracanãzinho na tour da …And Justice for All , ou seja, Blackened.
    Entao segue:

    Blackened
    Battery
    Fade to Black
    Welcome Home Sanitarium
    One
    Wherever I May Roam
    My Friend of Misery
    The Call of Ktulu
    To Live is To Die
    Anesthesia Pulling Teeth
    Orion
    Disposable Heroes
    The Frayed Ends of Sanity
    …And Justice for All
    The Four Horsemen

    ENCORE:

    Master of Puppets
    Damage Inc
    Dyers Eve

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: