Queensrÿche: show em São Paulo em 2020

Sabe aquela metáfora de deixar a bola quicando? Esse é o objetivo desse post. Explico: aqui na galera do blog tem um dos maiores conhecedores de Queensrÿche do Brasil. Alexandre B Side “Degarmo” conhece a banda desde a década de 1980 e o Queensrÿche volta ao Brasil. Espero que ele me ajude a engordar aqui mais informações sobre a banda.

Serviço retirado do site Whiplash:

“A Venus Concerts, em parceria com a Top Link Music, acaba de anunciar o primeiro show do Queensrÿche sua “Latin America Tour 2020”: será em 28/08, no Tropical Butantã. Ingressos disponíveis à partir das 18h de hoje (05/03) no Consulado do Rock (dentro da Galeria do Rock), bilheteria do Tropical Butantã e site da Bilheto.”

B side, e aí? Vamo lá? Partiu São Paulo? Flávio acompanha?

Grande abraço.

Rolf “Dio” Henrique



Categorias:Agenda do Patrãozinho, Queensrÿche

3 respostas

  1. Rolf, em relação ao Queensryche se enveredar numa tour como unica atração pela América Latina, eu lembro da última vez que eles vieram nessa condição para vários shows pelo Brasil em 2008 e o resultado foi fantástico para os fãs, mas catastrófico em matéria de vendas de ingressos. Isso deve ter significado para o promotor do show um prejuízo daqueles. O único show que vendeu realmente foi o de São Paulo. Os outros, como Curitiba, Belo Horizonte ou Rio de Janeiro, foram de vendas ridículas, menos de mil pagantes com toda a certeza em todos esses locais.
    Aliás, as passagens mais recentes pelo QR no Brasil não tem sido das que melhores memórias podem ter deixado, pois em 2012 num único show em São Paulo pela turnê de 30 anos , Tate brigou com o restante da banda e o resto é história. Aliás, esse foi o antepenúltimo show de Geoff com sua banda original.
    Depois disso , o QR segue com o Todd la Torre e três bons álbuns, o recente álbum The Veredict , de 2019, é mais uma prova de uma boa sequência artística da banda depois da confusão com Tate, que já andou aparecendo por aqui com o seu claudicante Operation:Mindcrime , recheado de músicos convidados.
    Então a oportunidade de ver essa nova fase do grupo, com Todd, realmente anima, apesar da banda ter tido uma nova baixa entre a formação original, com a saída de espetacular baterista Scott Rockenfield. No seu lugar está Casey Grillo, que andou pelo Kamelot, esse que é o carinha mais à direita na foto.
    Já dei uma olhada no repertório de recentes shows, que traz 4 ou 5 faixas revezadas do atual álbum , entre maravilhas como Prophecy, que está no primeiro Ep da banda ou No Sanctuary, balada igualmente fantástica que está no primeiro álbum, The Warning.
    São 18 faixas que se situam entre a fase clássica da banda ( músicas até o EMpire) e as citadas faixas novas.
    Colabora também saber que a promoção da tour está na mão do Paulo Baron, da Top Link, certamente um dos mais experientes do ramo, que deve ser cirúrgico na escolha dos locais para a banda tocar. No meu entendimento, talvez no Brasil seja a única data .
    Vamos acompanhar.

    Alexandre

    Curtir

  2. Formalizando apenas que este é apenas uma das tours que segue ainda indefinida quanto a sua realização futura.

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Curtir

Deixe uma resposta para Eduardo [dutecnic] Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: