Cobertura Minuto HM – ZZ Top em SP – 20/05/2010 – resenha

Salve irmandade do Rock / Metal!Eu sei que o show foi no dia 20/05, mas ainda está em tempo de postar aqui a cobertura do Minuto HM para o show do ZZ Top… então vamos lá:

Na chegada, ainda do lado de fora, pude perceber que o clima do show era um pouco diferente do habitual. Talvez pelo público, em sua maioria seguramente acima de 35 anos. E de fato foi. Na Pista Premium, onde estávamos Jaime Noitebético e eu, o empurra-empurra foi praticamente ZERO! É sério! Praticamente NULO! Ponto positivo…

Na chegada ainda, nos deparamos com um carro (um PT Cruiser) todo customizado no estilo “ZZ Top”. Quem conhece o video de “Gimme All Your Lovin'” ou “Legs” sabe do que estou falando.

ZZ Top Car

Esse é o original…

Entramos e aí veio a única parte negativa do show. A separação para a Pista Premium era feita já dentro da casa (?) e para entrarmos lá tivemos que entregar a parte do ingresso que normalmente guardamos de recordação. Foi dureza entregar o ingresso… mas faz parte e lá estamos nós na Pista Premium.

Quando chegamos estava acontecendo a abertura do show feita pelo Hudson Cadorini (outrora sertanejo!) e Banda Rollemax. O grupo tocou algumas canções instrumentais que entendi serem do novo trabalho de Hudson. As músicas são muito boas e lembram bastante as músicas instrumentais de Joe Satriani na época do Surfing With the Alien. Em seguida, já munido de um vocalista Hudson mandou diversos clássicos do Rock, momento onde já foi mais uma vez notória a falta de conhecimento do público (lamentável como sempre, senhores!).

O primeiro clássico foi Highway Star, e essa até os seguranças cantaram. Em seguida começou a decepção. A banda executou, na sequência, Superstition (Steve Wonder), Feel Like Making Love (Bad Company), Mr. Brownstone (Guns N’ Roses) e Poison (Alice Cooper)! Só clássicos! E TODAS com pouca ou NENHUMA recepção da galera… é triste, mas já estamos até acostumados já. Seguindo…

Hudson deixou o palco e com aproximadamente 30 minutos de atraso (já tá bom, viu Axl?!) as luzes se apagaram. Depois de mais de 40 anos de carreira o trio texano que nunca mudou sua formação (Billy Gibbons na guitarra, Dusty Hill no baixo e Frank Beard na batera), iniciava sua primeira apresentação em terras tupiniquins! Um momento interessante, devo dizer!

ZZ Top no Brasil

De cara, a banda mandou Got Me Under Pressure, e o público reagiu muito bem! Depois disso veiram algumas músicas bem puxadas para o Blues do início da banda, fase que não sou um profundo conhecedor, mas que ali assistindo ao vivo, soou maravilhosamente bem e VERDADEIRO, o que é díficil de achar hoje em dia.

Em um determinado momento entram 2 moças no palco para ter um diálogo em português com Billy Gibbons. Ele basicamente responde perguntas com “sim” ou “não”, até responder que veio para o Brasil com sua bicicleta, o que arrancou risadas do público. Em seguida uma terceira moça entra e lhe entrega um “chapéu de tocar Blues” e o show segue.

A banda abusou de dancinhas e passinhos ensaiados que ficariam brega em qualquer outra banda, mas que ficam sensacionais no ZZ Top. Outro momento que merece destaque foi a homenagem prestada a Jimi Hendrix, com o clássico Hey Joe.

Mas o show teve seu apogeu nas últimas música numa sequência “arrasa-quarteirão” de Gimme All Your Lovin’, Sharp Dressed Man e Legs (com direito a guitarra e baixo de pelúcia). Mas ainda faltava o bis.

ZZ Top no Brasil

Billy e Dusty voltaram com instrumentos verdes, mandando a versão de Viva Las Vegas, do Rei Elvis Presley e La Grange, talvez seu maior sucesso, encerrando a noite!

O ZZ Top mostrou porque está na estrada há mais de 40 anos com um show competente, irreverente e principalmente VERDADEIRO para seus fãs que esperaram tanto tempo. Já estes não se decepcionaram e puderam assistir a uma verdadeira retrospectiva da carreira da banda. Abaixo o setlist completo deste grande show:

1.Got Me Under Pressure
2.Waitin’ For The Bus
3.Jesus Just Left Chicago
4.Pincushion
5.I’m Bad, I’m Nationwide
6.Future Blues (Willie Brown cover)
7.Rock Me Baby
8.Cheap Sunglasses
9.I Need You Tonight
10.Hey Joe (Jimi Hendrix cover)
11.Brown Sugar
12.Francine
13.Party On The Patio
14.Just Got Paid
15.Gimme All Your Lovin’
16.Sharp Dressed Man
17.Legs
Encore:
18.Viva Las Vegas
19.La Grange
20.Tush

Abraços,

Marcus [106] Batera.



Categories: Alice Cooper, Artistas, Cada show é um show..., Covers / Tributos, Guns N' Roses, Jimi Hendrix, Off-topic / Misc, Resenhas, Setlists, ZZ Top

3 replies

  1. Marcus Batera, muito boa a resenha… e pelo jeito, foi um grande show, bem divertido.

    Estranho falar aqui de um show pensando que não estávamos juntos (coisa raríssima, como ver um elefante na Avenida Paulista)…

    Boa!

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

  2. Sou apaixonado pelo estilo e força que esse excepcional “Power Trio” possui e desde jovem, no final dos 70s, que comecei a admirar a banda, mas na década de 80 é que realmente iria me tornar um Fanático por ZZ TOP graças ao seu mais impactante album “Eliminator”, repleto de verdadeiras obras-primas do Blues, Rythm n Blues, e Rock n Roll, sem esquecer que até mesmo arriscam estilos mais pesados como Punk, por exemplo, na música “Got me Under Pressure”. Seu comentário foi muito lúcido e você teve muita sorte de poder ter presenciado um espetáculo único e sensacional. Parabéns, Marcus Batera, espero que algúm dia eles voltem ao Brasil e possa ter o privilegio de poder assistí-los também.

    ZZ TOP FOREVER IN OUR MIND N HEARTS!!!!!!!!!!!
    Guillermo Rodarte(TEQUILA) VIVA MÉXICO CABRONES!!!!

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: