The Devil You Know and I Will Always Love: 1 ano sem Ronnie James Dio

Em maio de 2010, o universo perdia uma das suas maiores referências musicais: morria Ronnie James Dio. Uma notícia devastadora para todos que amam verdadeiramente o gênero do Metal. Ainda mais sabendo que este fato poderia ter sido postergado, uma vez que a doença que matou Dio poderia ter sido tratada com mais cuidado e evitado assim ter levado-o de forma tão precipitada, mas Dio, com sua dedicação ao trabalho e com os seus fãs, retardou enormemente a sua parada na carreira para se dedicar a um acompanhamento médico especializado – Dio evitou o cancelamento de vários shows mesmo com fortes dores de estômago que acreditava ser derivada do trabalho em turnês – e quando vieram os resultados dos exames, nada mais poderia ter sido feito.

Ele descobriu que tinha câncer do estômago em estágio avançado o que impossibilitou até mesmo o tratamento por quimioterapia. Também pudera, ele estava em uma fase das mais criativas e aguardadas por seus fãs nas páginas da sua vida e também em uma das mais produtivas. Parar com algo tão gratificante e esperado por todos não deveria ser uma decisão das mais fáceis. A pressão por manter o nível de qualidade de The Devil You Know não devia ser fácil.

A reunião com os ex-membros do Sabbath era como um sonho vivido em realidade e o mundo parou para perceber que ali estava um momento mágico da história do metal mas que mesmo com todos os esforços para tentar lutar contra a doença que se arrastou por meses, este magnífico episódio foi interrompido de forma abrupta por este fato devastador e nefasto. Dio partiu para o outro lado – não se sabe dizer exatamente qual lado – vítima desta doença para engrossar as fileiras do metal juntamente com outros grandes nomes do som pesado – imaginem agora uma banda, só pra começo de conversa, com John Bonham, Dimebag Darrel, Cliff Burton e agora Dio nos vocais? E tantos outros que partiram e nos deixaram órfãos de ver seus talentos e criatividades (o outro lado – seja ele onde for – está muito bem servidor de grandes músicos, principalmente de bateristas como Eric Carr e Cozy Powel que poderiam entrar facilmente nas listas, mas aí é assunto para outro post).

Acho que o único que ao morrer não poderia suportá-lo na banda no outro lado seria o guitarrista Vivian Campbell, hoje no Def Leppard que tocou com Dio na década de 80 e que fez parte de uma das mais bem sucedidas eras de sua carreira. Campbell, que hoje é um mero coadjuvante no Def Leppard, foi a público falar de um certo autoritarismo e arrogância do chefe – declarações que não fizeram muito sentido para muitos, pois Dio sempre foi um cara muito bem relacionado com todos do meio e muito paciente com pessoas da imprensa e fãs. Este episódio foi um dos poucos que ficou mal resolvidos em sua carreira, além é claro da sua relação com Ozzy, mas que aí é um caso a parte pois todos sabem como Sharon Osbourne lida com seus negócios. Nem cabe citar esse episódio aqui.

Durante este ano que se passou, e muito se lamentou com a sua morte, sempre houve muita referência ao passado de Dio, seja do seu legado, seja de sua obra, seja de suas ações como homem público de caridade e de toda a sua vida. Seu legado nunca será esquecido por nós aqui do Minuto HM – Dio foi fundador e ativista de instituições como a Children of The Night que acolhe crianças carentes e a Ronnie James Dio Stand Up and Shout Cancer Fund que é uma instituição arrecadadora de  fundos para pesquisa na busca da cura do câncer que teve apoio total e significativo de outros grandes nomes do Metal/Hard como Iron Maiden, Metallica, Brian May, Slash, Bon Jovi, entre outros. Inclusive, até no dia do seu funeral houve a comercialização de merchandise para apoiar esta iniciativa.

Sem dúvida viveremos até o último dia de nossas vidas nos esforçando para manter viva a sua história, que é inigualável. Hoje, o que nos cerca de grandes expectativas é o que vem pela frente. Estamos nos deparando agora com emoções ambíguas ao vermos que ainda temos materiais “inéditos” de Dio sendo lançados – é o caso do lançamento de Dio At Donington UK: Live 1983 & 1987, que foi disponibilizado no mercado após a sua morte, mas que foi planejado por ele ainda em vida. Trata-se de um material muito bem remasterizado que captou o leprechaun endiabrado em uma das suas melhores formas.

Dio preparava ainda em vida ainda duas grandes obras que realmente só de imaginar nos deixam bastante excitados: a continuação da sequência do Magica (lançado em 2000, que possui encadeamento temático e é um trabalho que considero ainda de nível bom – aqui um breve comentário: a carreira de Dio oscilou em altos e baixos de qualidade e considero este o início de uma queda que depois se tornou mais acentuada nos materiais que se sucederam em sua carreira solo) e o lançamento de uma auto-biografia. Este último nos traria mais detalhes acerca da história desse grande ídolo e seria de grande valia para os amantes de seu trabalho.

E sem dúvida, ter mais acesso a mais informações de sua história seria um grande prêmio e algo que ajudaria a aplacar um pouco a falta que sentimos de sua presença no mundo. Ambos trabalhos não se sabe ao certo em que estágio estão e podem vir ou não a serem lançados. Estas expectativas também se aplicam para o caso dos outros  possíveis materiais musicais inéditos que talvez estejam por aí inacabados e totalmente incertos de suas respectivas existências. Sabia-se que o Heaven & Hell tinha planos de lançar materiais inéditos mais a frente mas ninguém sabe ao certo em qual nível de acabamento este material estaria – se é que ele existe – e isso realmente nos traz muita expectativa e motivação de continuarmos vivos e respirando para saber se ainda poderemos ter algo tão desejado e raro como tal.

O Minuto HM criará o dia Ronnie James Dio – 10 de julho, sua data de nascimento – assim como a prefeitura de Los Angeles que criou oficialmente o dia 30 de maio como o dia Ronnie James Dio – o blog Minuto HM trará para o incauto leitor pequenas porém sinceras homenagens que ocorrerão em seu mês de nascimento e que se estenderão ao longo dos meses, onde tentaremos trazer fotos inéditas do Forest Law Memorial – Parks & Mortuaries onde Dio está enterrado.

Eu me despeço aqui de todos da família ainda com um profundo pesar que carreguei ao longo desse ano difícil de aceitar este pesaroso fato de quem perdeu não só um ídolo mas uma total referência musical de vida e também quase o sentimento de ter perdido um ente querido. Este grande sentimento de perda inclusive motivou ao nosso irmão Flavio Remote trazer a idéia de nos encontrarmos em conferência via Skype na época, de forma a tentarmos nos conformar com a situação. Esta ideia acabou posteriormente culminando na criação dos podcasts aqui no Minuto HM.

Termino parafraseando Ronnie James Dio e desejando a todos Peace, Love and Magica!!!!!

Rolf.
Colaboraram: Alexandre, Flavio e Eduardo.



Categories: Artistas, Black Sabbath, Curiosidades, Def Leppard, DIO, Discografias, Rainbow, Resenhas, Rumores

19 replies

  1. Sensacional essa matéria, terminei de ler com os olhos molhados. Até hoje dá um nó na gargante ouvir qualquer coisa na voz dele.
    16 de maio vai ficar sempre marcado na memória, pois não foi somente o dia em que o baixinho se foi desse mundo em 2010, mas também como o dia em que eu o vi ao vivo pela primeira e única vez, em 2009. Seu corpo pode ter ido embora, mas sua alma e sua voz viverá para sempre.

    Like

  2. O dia de hoje me traz um pouco da melancolia – um grande sentimento de tristeza do ano passado com a noticia da perda do mestre em vários sentidos. Era como um parente – como um amigo, uma pessoa que acompanhei mesmo que a distância e idolatrei por anos a fio – e que se ia de forma (para mim) inesperada.
    O Legado que continuei apreciando e admirando mostra o qual especial era o baixinho. Por varias vezes nesse ano me surpreendi com uma nova versão ou releitura de uma de suas músicas, seja nos albuns ao vivo que sairam (Ex Donnington 83) – seja por vídeos que encontrei na net ou homenagens dos artistas ou fãs, ou até tocando e mesmo ouvindo as músicas nas versões já conhecidas de sua grandiosa carreira. Acho que continuarei apreciando por muito tempo.
    O texto é maravilhoso e capta um pouco do que descrevo. Acredito que teremos muitas homenagens no dia de hoje, e aqui no MHM não será diferente, o baixinho merece todas as homengens mesmo.
    Ontem vi um link no youtube e deixo para apreciarmos. A pianista é sensacional, e toca vários outros clássicos de outras bandas – ficamos com a linda Too Late, do álbum preferido de muitos dos fãs, o Rolf inclusive.

    Long Live Rock n Roll
    FR

    Like

    • Sem dúvida, desde de 16 de Maio de 2010 falar de Dio nos causa um mix de sentimentos. Nos emocionamos e nos arrepiamos com sua voz e seus clássicos, mas também sentimos um grande aperto ao lembrar de sua ida para o outro lado, cujo qual não sabemos qual é, como bem disse nosso irmão Rolf.
      Lembro como se fosse agora o momento em que recebi a notícia do meu grande amigo Eduardo. Realmente era impressionante o peso emocional envolvido na conversa entre dois grandes amigos. Isso, claro, devido ao teor da conversa, que era a morte do mestre. O mestre que era baixo, pequeno, mas que virava um GIGANTE no palco! Nunca existiu palco grande pra ele! E nunca vai existir onde quer que ele esteja! Não há muito mais o que dizer, a não ser RIP Dio! E Long Live Rock N’ Roll…

      Like

  3. Lembro que vi a notícia no twitter onde tinha um link para um video de Rainbow Eyes. Dei play no video mas não consegui ver até o fim… Depois disso nunca mais consegui ouvir essa música de novo sem lembrar daquela sensação estranha que senti naquele dia.
    Liguei pra um amigo meu que eu sabia que seria a única pessoa que eu conhecia que estaria tão chocado quanto eu.Mas não tinha muito o que falar, né… No dia seguinte ele veio trabalhar com uma camiseta do Dio, todo mundo olhando sem entender porque ele estava vestido daquele jeito tão informal numa segunda feira.

    Eu sei que cancer é uma doença cruel e que a notícia de uma morte por conta das complicações da doença na maioria das vezes não chegam a ser uma ‘surpresa” mas neste caso eu tinha tanta certeza que tudo daria certo e que veria novamente um show do Heaven And Hell tão incrível quanto aquele de 1 ano atrás…
    Triste lembrar dessas coisas.

    Like

  4. Rolfístico, post publicado no Whiplash: http://whiplash.net/materias/news_851/130288-dio.html

    Parabéns pelo lindo e emocionante texto!

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

  5. [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

  6. O texto é maravilhoso e de um nivel de qualidade dos melhores momentos aqui do MInuto HM. É uma justa homenagem a uma lenda que vive nos nossos corações de forma bastante viva, mesmo após um ano de sua morte . O duplo ao vivo que saiu post-morten é sem dúvida merecedor também de constar entre os melhores momentos ao vivo do baixinho de grande voz. Recomendadíssimo! Um ano se passou de um dia muito triste para todos, mas ouvir este Donnington 83 e 87 faz lembrar do gênio que naquele dia nos deixou, mas estará sempre vivo nas músicas tão espetacularmente cantadas por ele.
    Rolf, meu irmão, muito obrigado…

    Alexandre Bside

    Like

  7. O texto expõe com exatidão como me sinto em relação a grde figura do Metal, tanto eh que desde sua morte coloquei uma fita preta em meu carro e depois de um ano ela continua lah em sua homenagem, não há um dia sequer q eu num pense no exemplo de homem que Dio se propos a ser nesta vida. Que Deus o tenha junto aos grdes do Rock, enqto viver num esquecerei seu ultimo show em sampa…era mesmo como se fosse de minha família…grata pela materia…

    Like

  8. Meu irmão Rolf…

    Aquele domingo, 16 de maio de 2010, será realmente uma data a ser lembrada para sempre. Me lembro daquele domingo de estar dando uma olhada em coisas na internet e organizando materiais aqui do blog, quando comecei a ver notícias no Twitter, Facebook e alguns sites conceituados do nosso gênero – e portais de notícia – que RJD supostamente teria falecido.

    Olhava aquilo incrédulo, assustado e me lembro de ter ficado confuso, pois as últimas notícias que chegavam sobre o tratamento dele eram positivas – inclusive havia o vídeo dele falando que estava com uma equipe maravilhosa e que as coisas estavam caminhando bem.

    Lembro de ter ficado mais tranquilo quando a segunda rodada de notícias dizia que tudo não passava de um belo “hoax”, e os sites imediatamente começaram a desmentir a morte dele. Fiquei aliviado e ao mesmo tempo irritado com os portais de notícia, que publicam e publicam sem análise…

    Mas aí a terceira e fatídica rodada de notícias, em torno das 15h30 – 16h00, foi mesmo a verdade. Dio realmente havia falecido e muitos artistas no twitter confirmaram que a informação realmente era verdadeira.

    A primeira pessoa que eu pensei era você, claro, mas me segurei até ter mais certeza de tudo. Confirmei e reconfirmei em “n” lugares.

    Peguei o telefone, fui te ligar e desisti. Esperei. Não consegui entender direito o que estava acontecendo. Chorei.

    Mas tive que ligar. A sensação foi exatamente como se estivesse comunicando o falecimento de um familiar mesmo, ou um grande amigo em comum. Lembro de você não acreditar no que eu estava falando, me perguntando se eu tinha certeza… realmente foi um momento muito difícil ser “o cara” a te dar a notícia. Lembro de ter comentado de tudo que relatei acima e que era praticamente 100% de certeza da notícia realmente ser verdadeira.

    O seu silêncio e tom de voz mudaram imediatamente e me lembro de ter sentido aquilo como se estivesse perto de você, e não por telefone.

    Na sequência, dei mais um tempo e liguei para o Marcus, contando tudo e tudo ocorreu da forma que ele mesmo falou no post do ano passado e neste.

    Não conseguia reunir forças para fazer o post do ano passado, mas de alguma forma, chorando, não acreditando, com mil janelas do browser abertas, fiz alguma coisa, o que deu.

    O que conheço de Dio, devo ao mestre Rolf e também ao B-Side e Remote. Então, imaginem como tudo foi difícil.

    Quero aqui registrar minha admiração por todos vocês e, claro, pelo Dio. Já volto a tremer ao final deste comentário, como se estivesse tudo acontecendo novamente agora.

    Obrigado pelo lindo texto, Rolf. É por essas e tantas outras que sou seu fã…

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

Trackbacks

  1. Ronnie James Dio: série de pesquisas para escolha da melhor música « Minuto HM
  2. Black Sabbath – Um show histórico « Minuto HM
  3. Raridades de 1992 – ingressos Black Sabbath e Iron Maiden em São Paulo « Minuto HM
  4. [EXCLUSIVO] Minuto HM nos EUA – fotos do túmulo de Ronnie James Dio e That Metal Show (parte 1/3) « Minuto HM
  5. É oficial: o Black Sabbath está de volta – Ozzy, Tony, Geezer e Bill « Minuto HM
  6. Minuto HM – Retrospectiva 2011 « Minuto HM
  7. Discografia-homenagem DIO – parte 6 – álbum: Holy Diver « Minuto HM
  8. Resultados Polls # 65, 66, 67 e 68: Bible Black eleita melhor música do The Devil You Know, The Dio Years e Tournado Box Set | Minuto HM
  9. Resultados Polls # 79 e 80 – FINAL: Stargazer eleita melhor música do Dio no Rainbow, DIO e Black Sabbath / Heaven & Hell « Minuto HM

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: