[Exclusivo] Cobertura Minuto HM – Première da autobiografia “What Does This Button Do?”: “A Conversation with Bruce Dickinson”, Londres, Inglaterra – parte 2 – pré-keynote

Depois de contar a parte inicial desta aventura, cá estou…

Com hotel próximo ao Troxy, o preço do ônibus era praticamente o mesmo de um Uber, então optei pelo segundo, vindo uma van Mercedes. Coisas do primeiro mundo.

Em 10 minutos, cheguei ao Troxy, casa até parecida com a famosa Hammersmith também daqui. Reparei 2 filas indo para lados opostos: faltando 70 minutos para o início, diria que há umas 70 pessoas na fila.

Já a fila da entrada está há uns 150 metros da entrada na rua lateral, onde estou escrevendo essas linhas ao vivo.

Camisetas do Iron Maiden tentam aparecer embaixo dos casacos em uma noite de 14o no momento. Há pessoas de terno social com camiseta do Mais em por baixo. É fantástico.

Pessoas comem, fumam e conversam baixo na fila, como normalmente fazem em pubs para almoço ou jantar.

Update 18h45: entrei em cerca de 15 minutos. Revista rigorosa – imagino que pelos atentados recentes – e logo na entrada uma cópia do livro é entregue. A cópia já está autografada. Também é entregue um vale drink para uma Trooper. Há Wi-Fi na casa, free.

Fiz um vídeo na entrada “no calor da emoção” que depois postarei aqui.

O lugar já encheu rapidamente e não há lugar marcado. Há muita gente “saving places” e isso fez com que eu ficasse na metade para o fim do local, mas com excelente visão de qualquer maneira.

Na PA, agora temos River Of No Return, boa música do último solo dele, Tyranny Of Souls, de 2005.

Vídeo com um pouco do clima do local:

Update 19h05: em cada cadeira, há um papel para informar nome e escrever uma pergunta ao Bruce. Não há canetas em todas as cadeiras. Na minha, tinha. Notei que o Twitter oficial da casa também “gostou” da presença minuteana por aqui.

Update 19h25: surpresa – Gypsy tocando. Essa mesmo, Dio, Holy Diver. Que legal. Não entendi, mas que legal.

Update 19h27: cortaram Gypsy. Voltou o Bruce. Hahahaha. Acho que erraram entre os grandes vocalistas, mesmo. Essa foi a do dia.

Update 19h28: primeiro anúncio do evento, informando para manter o cartão de perguntas para ser coletado durante o evento. Logo começará!

Update 19h29: outro aviso pra melhorar a distribuição das filas dos bares. No bar próximo a mim, não há filas.

Update 19h32: aí não… atrasou, hahaha. Tears of The Dragon entra na PA. Até agora, nenhuma música do Iron Maiden foi tocada, mesmo as que ele “poderia”. Vai ter um live stream via Facebook também.

Update 19h40: aviso para todos sentarem pois vai começar. Parou a PA.

Até a resenha!

[ ] ‘ s,

Eduardo.



Categories: Agenda do Patrãozinho, Artistas, Curiosidades, Iron Maiden, Resenhas

8 replies

  1. #vontadeImensaDeColocarUmPalavrãoAqui ……
    Compra um pra mim !!!!!!

    Like

  2. Eduardo, muito legal o relato e, obviamente, as fotos. È um privilégio não só prestigiar o lançamento do livro como tê-lo autografado. Fica aqui um conselho bobo de quem lhe conhece bem. Leia-o por favor.
    Ah…impagável e um erro crasso que eles tenham tocado Gypsy, do Dio. Aliás, um erro maravilhoso, pois é um Bside extraordinário do grande álbum Holy DIver. Errado na verdade foi pararem de tocar. Não deve ter sido ordem do Dickinson, vou me recusar a acreditar nisso.
    E cadê a resenha ? Suas impressões iniciais do conteúdo? Tá devendo….

    Tô no aguardo

    Alexandre

    Like

    • B-Side, rola uma sorte também, mas agradeço imensamente as palavras. Hoje, por exemplo, tem show do MetallicA no O2 lá em Londres. Às vezes a sorte aparece, outras a bola vai na trave, hehehe.

      A terceira parte virá. Escrevi o rascunho ao vivo e um pouco depois no celular. As fotos já foram “limonadas” e tenho o vídeo da entrada para subir. Também tenho um vídeo de segundos dele falando, já que apesar de não saber se podia ou não filmar, estava meio implícito pelo comportamento do público que ninguém estava nem fotografando…

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

  3. Obrigado Eduardo por nos trazer esse relato. Deve ser uma sensação incrível poder estar próximo a um ídolo e poder adquirir a biografia autografada.
    Isso aí…
    Valeu!!!

    Like

Trackbacks

  1. [Exclusivo] Cobertura Minuto HM – Première da autobiografia “What Does This Button Do?”: “A Conversation with Bruce Dickinson”, Londres, Inglaterra – parte 3 (final) – resenha – Minuto HM

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: