Cobertura Minuto HM – Whitesnake e Judas Priest no RJ – parte 2

Após a maravilhosa noite de ontem, encontrando grandes membros da família, hoje é dia de replay no Rio.

Em um Citibank Hall com ótimo público, estamos reunidos: Suellen, Remote, B-Side, a filha do B-Side, Letícia, um amigo da filha, mais alguns amigos da Suellen e eu.

Nos encontramos no Via Parking Shopping para comermos e bebermos… além, claro, para termos aquele fantástico para sobre metal. As camisas do Minuto HM foram entregues aos cariocas também.

A casa (Citibank Hall) é bem bonita e as referências para termos um bom som são ótimas.

Abaixo, algumas fotos pré-show do nosso encontro.

[ ] ‘ s,

Eduardo.

20110912-021026.jpg

20110912-021041.jpg

20110912-021054.jpg

20110912-021108.jpg



Categories: Agenda do Patrãozinho, Cada show é um show..., Judas Priest, Resenhas, Whitesnake

6 replies

  1. Ainda estou um tanto atordoada, Judas ainda faz tremer……

    Like

  2. O show do Judas realmente foi o destaque da noite, me surpreendi com a boa forma vocal de Rob Halford, mais à vontade nesta passagem pelo Rio do que da última vez . Ainda que ele não consiga mais cantar tudo aquilo que estávamos acostumados a ouvir antes de sua saída da banda, nos anos 90, em vários momentos ele foi perfeito.
    A banda está muito bem complementada pelo substituto de KK Downing, Richie Faulkner, que é um ótimo músico e trouxe inclusive novos solos para a banda, estando muito à vontade com o conjunto. Ainda assim, KK faz falta , pois é o original.
    Tipton é um dos grandes do instrumento, e o destaque para mim sempre vai para o solo de Beyond the Realms of Death, que é magnífico. O show teve vários efeitos de iluminação e sequências com telão e labaredas , que botaram a galera para fever.
    O show do Whitesnake foi muito bom também, apesar de Coverdale estar em forma vocal bem menos favorável que Halford. Doug Aldrich só não fez chover, é outro grande músico da atualidade. O novo baterista tem muita presença de palco e uma pegada bastante forte, apenas achei a bateria ( em especial a caixa) muito alta em relação aos demais instrumentos . Outro destaque é o backing vocal, executado por todos da banda .
    Em suma, uma noite como poucas , e com ótimas companhias, como as do Eduardo , Suellen e do meu irmão Remote .

    Agora, é aguardar o Metallica !

    Falta pouco !!

    Alexandre Bside

    Like

    • B-Side, sem dúvidas foi um final de semana perfeito e finalmente conseguimos assistir a um show juntos. Também gostei demais de tudo e agora já estou entrando naquela expectativa gostosa para o próximo encontro, incluindo o ensaio e, claro, o MetallicA, que tanto gosto.

      As companhias, tanto de sábado em SP quanto no domingo, no Rio, foram demais e tudo será ainda melhor no Rock in Rio, quando juntarmos todo mundo e ainda termos mais gente conosco.

      Quanto ao show do Rio, tudo muito parecido com SP, creio que tenha gostado mais do WS em terras cariocas do que paulistas, e vice-versa para o Judas. O som em SP, na pista VIP, estava mais “encorpado”, mais forte, e isso faz uma diferença tremenda, claro. Os lasers, labaredas de fogo e afins também ajudam no visual, claro (Blood Red Skies ficou ANIMAL com eles), mas a sonoridade da banda e principalmente o surpreendente vocal do Metal God que foram decisivos para tudo ficar perfeito.

      Enfim, nos vemos pessoalmente em 9 dias…

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

      • Judas e Whitesnake abrindo com maestria a temporada de shows do segundo semestre de 2011.

        Tambem curti o Whitesnake um pouco mais no Rio. O fato de o Citibank Hall ser um lugar fechado cria um climinha mais intimista ao show, que combina mais com as músicas da banda. Gostei muito de ouvir as músicas do disco novo ao vivo, especialmente Steel Your Heart Away e Forevermore (momento lindo demais!!).

        Quanto ao Judas, que bom que o Rob Halford ouviu minhas preces e se guardou um pouquinho pro Rio. O show do Rio não deixou nada a dever para o de São Paulo.
        É até dificil escolher um momento preferido mas talvez tenha sido Victim of Changes, que me impressionou bastante a potência vocal do Sr Halford cantando esta música

        Like

        • Realmente, as músicas novas do WS são muito boas e funcionaram maravilhosamente bem ao-vivo. Steal Your Heart Away é excelente e Forevermore (a música) é candidata a dividir atenções com outros clássicos absolutos da banda – creio que com o tempo teremos isso concretizado. Ela é hit desde o primeiro momento!

          Uma bela abertura de semestre mesmo…

          [ ] ‘ s,

          Eduardo.

          Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: