Cobertura Minuto HM – Dream Theater em SP – parte 2 (resenha)

Após um final de semana atribulado, com o encontro com a família Minuto HM, no ensaio de 7 horinhas, e dois aniversários, no final do domingo ainda estava com fôlego e expectativa para o show do Dream Theater no Credicard Hall! Seria o primeiro show com Mike Mangini comandando a bateria, substituindo o lendário Mike Portnoy, criador da banda junto com John Petrucci e John Miyung.

O caminho até o Credicard Hall não foi fácil! Num final de tarde de domingo, parecia que todo mundo estava nas marginais Tietê e Pinheiros! Da zona norte até lá demorei uns 45 minutos, lembrava trânsito de dia de semana, fora do horário de pico!

Quando cheguei, estacionei na rua atrás do Credicard Hall, pois conforme informações recebidas do Eduardo  (Minuto HM), o estacionamento já estava quase lotado! Ao sair do estacionamento já avistei uma enorme fila, que depois fiquei sabendo ser do pessoal da pista! Para a Plateia não havia fila … entrei rapidinho! Ao subir as escadas rolantes, dei de frente com a banca vendendo as camisetas e outros merchandisings oficiais do Dream Theater. Infelizmente eles somente trouxeram 3 modelos de camisetas, além de um boné, uma bandana e outros itens menores. Escolhi a camiseta da turnê do “A Dramatic Turn of Events” e, de quebra, ganhei uma palheta! Só então me dirigi ao meu assento , onde já estavam meus amigos Eduardo e Paulo Felipe. O Paulo estava com um amigo dele da faculdade! Não me lembro o nome dele, mas era um cara gente boa!

Conversamos um pouco, falamos de outros shows e, de vez em quando, ouvíamos vaias! Isso mesmo, vaias!! Era o pessoal vaiando as propagandas de próximos shows no Credicard Hall (geralmente samba, ou grupos sertanejos). Concordo com o Eduardo de que não são shows de interesse para a grande maioria presente!

Diferentemente do show de 2010, da turnê do “Black Clouds & Silver Linings”, não havia um pano cobrindo a nossa visão do palco! Já tínhamos visto a incrível bateria do Mangini, com vários elementos dispostos acima de sua cabeça! O show marcado para as 20h00 acabou começando com uns 15 minutos de atraso! O grupo entrou tocando “Bridges in the Sky”, música do álbum novo! Confesso que, por gostar muito de bateria e devido à entrada de Mike Mangini, minha atenção estava voltada pra ele. E ele não decepcionou! Após toda a turnê, que será finalizada aqui no Brasil, com mais 3 shows (Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília), Mangini já demonstrava total desenvoltura, realmente sendo parte da família Dream Theater!

Este show foi bastante eclético – no sentido de que foram tocadas músicas de muitos trabalhos diferentes o que deixou a nós, fãs da banda, muito felizes!

Após a música de abertura, tivemos “6:00” do álbum Awake sendo tocada. Na seqüência, com uma introducao de James LaBrie, onde ele comentou o show anterior e disse que com o término da turnê aqui no Brasil, eles vão descansar um pouco antes de retornar ao estúdio já em dezembro/2012 para gravação de um novo álbum, veio “The Dark Eternal Night” do álbum “Systematic Chaos”.

A banda, como sempre, parece um relógio, com suas passagens virtuosas e complexas quebras de tempo, sem erros! A próxima do setlist foi “This is the Life”, mais uma do novo álbum, seguida de “The Root of All Evil” do álbum “Octavarium” e “Lost Not Forgotten”, mais uma do novo álbum!

Para dar uma pausa aos demais membros, na seqüência, Mangini mostrou suas habilidades nas baquetas e nos presenteou com um inspirado solo de bateria onde, no meio da execução, ele pára para comer uma banana! É isso aí! Ele parou, ficou marcando o tempo nos bumbos e comeu uma banana, voltando ao solo ainda mais “inspirado”. O Eduardo comentou algo mais técnico e que realmente é uma verdade! “Bateristas costumam ter um lado preferido para tocar, uma mão com a qual fazem a marcação do tempo, mas Mangini troca os lados com tremenda facilidade e numa velocidade que nos deixou atônitos”. O público adorou o solo e realmente, apesar do Portnoy ser um monstro na bateria, Mangini já assumiu o posto com louvor! O Dream Theater perdeu um excelente músico, mas conseguiu fazer a substituição à altura, sem perder nada em musicalidade ou perícia.

A banda retorna com uma música muito conhecida pelos fãs, “A Fortune in Lies”, que foi gravada bem no começo da história da banda, no álbum “When Dream and Day Unites”, quando nem LaBrie era o vocalista, quem estava nos vocais era Charlie Dominici, o primeiro vocalista do Dream Theater, e que durou apenas este álbum.

Com o término de “A Fortune in Lies”, LaBrie fica no palco somente com John Petrucci, com um violão, para as versões acústicas de “The Silent Man”, do álbum “Awake” e “Beneath the Surface” do “A Dramatic Turn of Events”. Foram execuções que agradaram muito a todos e um momento do show, mais calmo.

Para a “reta final” do show, a banda volta com toda a energia para tocar “Outcry”, também do álbum “A Dramatic Turn of Events”. Essa música, durante algumas de suas passagens me lembra muito as  músicas-tema do filme Transformers! Mais uma vez fico “vidrado” na performance de Mangini. A banda então, após um solo de teclado de Jordan Rudess, elogiado por LaBrie (“He’s a gift to that instrument and to us”), surpreende a todos com “Surrounded”, uma das belas músicas do álbum “Images and Words”, um dos mais conhecidos do Dream Theater. Surrounded fez todo o Credicard Hall cantar, foi emocionante! Como este foi o primeiro álbum do Dream Theater que escutei, afinal conheci a banda pela música Metropolis Part 1, fiquei muito feliz de poder presenciar sua execução ao vivo e acho que todos os fãs também!

Este foi um show longo, de quase três horas, mas antes do fim ainda fomos presenteados com “On the Backs of Angels”, a quinta música do novo álbum, “War Inside My Head” e “The Test that Stumped Them All” do álbum “Six Degrees of Inner Turbulence”, um solo de guitarra, acompanhado pelo teclado de Rudess, de John Petrucci, demonstrando toda a sua destreza com o instrumento. Neste ponto, LaBrie elogia o guitarrista dizendo que no mundo há muitos ótimos guitarristas, mas que ele considera Petrucci um guitarrista fora da curva, pois ele desenvolveu seu próprio estilo, seu nicho e, noite após noite, neste 20 anos de banda, ele surpreende o Labrie com sua qualidade e música. Entra então “The Spirit Carries On” do álbum ” Metropolis Part 2 – Scenes from a Memory”, que também foi cantanda por todos no Credicard Hall, e “Breaking All Illusions”, a sexta do novo álbum.

A banda então agradece e deixa o palco, nos deixando a todos ansiosos por saber qual seria a música de fechamento, já que em outros shows anteriores desta turnê, haviam sido tocadas “Pull Me Under” e “Metropolis – Part 1”. Eles retornam e mandam ver em “Metropolis – Part 1”. Foi a música para fechar com chave de ouro um show que considero o melhor que ví do Dream Theater até hoje! A música tem muita energia e deixa cada músico com seu próprio espaço de tempo para executar suas partes, sendo um show dentro do próprio show.

Saí do show muito feliz e já aguardando o lançamento do DVD/Bluray com o show desta turnê. Tenho certeza que será imperdível.

Tenho que deixar aqui os meus parabéns ao Mike Mangini que preencheu totalmente a lacuna deixada por Portnoy e ao final do show agradeceu muito aos fãs e mostrou ter gostado muito da receptividade de São Paulo. O cara é um monstro nas baquetas e deve ter um preparo físico fora do normal, pois consegue manter todos os repiques e quebras e ritmo e evoluções durante as mais de duas horas de show, com alguns minutos de descanso, mas de forma alucinante em muitos momentos. Fora o fato de muitas vezes ele usar os componentes da bateria instalados em nível acima de sua cabeça, exigindo muito de seus ombros.

Ficamos no aguardo do próximo trabalho deste grupo que, definindo em apenas uma palavra é: impressionante!

Abraços

Chris DT

Colaborou: Eduardo.



Categories: Cada show é um show..., Curiosidades, Dream Theater, Entrevistas, Músicas, Resenhas, Setlists

38 replies

  1. Chris

    Ninguém melhor do que você para trazer essa resenha . Foi realmente uma pena não estar com os amigos do Minuto HM nesse show em São Paulo. Até a minha esposa Cláudia demonstrou um certo interesse de ir na companhia de todos daí, mas a agenda acabou deixando isso inviável.
    Ainda bem que temos uma ótima cobertura acima para sanar um pouco da decepção que é não estar junto com vocês em mais um ótimo show do Dream Theater.
    É o segundo show da banda que perco, também não vou poder ir ao do Rio. O outro foi em 1997, o primeiro que eles fizeram aqui, não fui pois minha filha menor estava com a saúde muito debilitada , mas foi só um susto que acabou por me impedir de vê-los na ocasião .
    Depois , já se foram 4 shows que vi, um inclusive em São Paulo, no Monsters of Rock de 1998.
    Gostei de ver como você ficou satisfeito com a escolha de Mangini para a vaga do insubstítuível ( no meu ver ) Portnoy. Isso posto, ninguém melhor do que o novo MIke da banda para encarar esse imenso desafio, já que como baterista não encontro outro melhor pro cargo.
    Me surpreendeu o fato de você achar esse o melhor show que viu dos caras, sei que já acompanhou alguns ..
    Do repertório, algumas faixas me deixaram realmente com a sensação de tristeza por não poder estar por aí ainda maior : a nova Breaking all Ilusions, 6:00 e The spirt carries on , principalmente.
    Por fim, novamente vamos elogiar a galera de São Paulo. A foto mostra tudo, foi sold-out , pelo jeito… Mais uma vez, mostra-se claramente qual cidade sabe tudo de rock…Embora até ache que aqui no Rio também será bem cheio o show, o Dream Theater consegue essa proeza até na cidade Maravilhosa ..

    Por fim, estou ansioso pelas outras fotos e mando um parabéns à você e ao Eduardo pela cobertura !

    Alexandre

    Like

  2. Oi BSide! Fico feliz que tenha gostado da minha resenha! Sua companhia e da sua esposa seria muito bem vinda, mas entendo que a agenda ficou difícil de conciliar!
    Eu já perdi vários shows deles … Hehehehe mas não podia perder esse, especialmente pois queria muito ver Mangini na batera!!

    Olha que sou fã de carteirinha do Portnoy … Mas realmente o Mangini me impressionou!

    Acabei não contando no post, mas como na tarde do domingo acabei sendo o fotógrafo do aniversário da minha afilhada, quando chegou no primeiro terço do show, a bateria da minha câmera começou a piscar … Então tive que economizar nas fotos … Mas algumas ficaram muito boas…

    Amanhã vou postar as fotos!!

    Um grande abraço!

    Like

    • Espetacular as fotos , Chris . E legal que o post teve bastante acesso também. Tem algumas fotos , em especial da bateria de Mangini, que não devem a nenhum fotógrafo profissional!
      Parabéns pelo material !

      Alexandre Bside

      Like

      • Obrigado Bside! As fotos só conseguiram sair assim, tão de perto, pois minha câmera tem zoom de 35X … HEHEHE E muitas delas saíram borradas, pois com esse zoom, qualquer movimento meu, ou dos membros da banda, deixam a imagem tremida! HEHEHE Mas obrigado de qualquer maneira! HEHEHEHE

        Pena que você não vai ao show do Rio!

        Abraços,
        Chris

        Like

  3. O show foi fantástico, emocionante!! Sua resenha passou exatamente isso!! Parabéns pelo excelente texto!!

    Abraços!!!

    Like

  4. Obrigado pelo comentário Zé Luiz! Procurei ser fiel ao que presenciei no domingo no Credicard Hall!
    Um grande abraço!

    Like

  5. Por favor, me responda!! Primeiramente, parabéns pela resenha, me arrepiei e não vejo a hora de assistir os caras no Rio! Mas tenho uma dúvida, como eu sou de Vitória, vou levar uma mochila pra o show, será que terei problemas para entrar com ela no local do evento? E com relação a câmeras, eles estão tranquilos? Obrigada!

    Like

    • Oi Aparecida! Obrigado pelo elogio quanto à minha resenha! O Show, com certeza será incrível! Quanto a entrar com a mochila, não creio que haverá problema. Ela deverá ser revistada na entrada, só por razões de segurança, mas não vejo motivos para não te deixarem entrar com ela. Quanto a câmeras … vi dezenas de câmeras no Credicard Hall, sem nenhum problema. Abraços e bom show no Rio!!! Depois comenta aqui como foi!!!

      Like

  6. Parabéns pela resenha! Estou super empolgada para assistí-los, pela primeira vez, agora no Rio. Ouço os caras desde meus 12 anos! Mas me preocupo com uma coisa, sou de Vitória e vou sair daqui no dia do show, e vou levar uma mochila com minhas coisas, mochila normal, tamanho médio, será que terei problemas para entrar com ela no citibank? E câmeras, eles estão sendo tolerantes com elas? Obrigada!

    Like

    • Olá Cidete, primeiramente, seja bem-vinda ao Minuto HM. Obrigado pelo elogio ao nosso artigo, preparado com muito carinho pelo Chris aqui.

      Ele já comentou sobre suas dúvidas e compartilho da mesma opinião. Apenas não leve objetos cortantes ou líquidos na mochila que a tendência é que você não tenha problemas.

      Em breve, teremos vídeos do show neste post.

      Obrigado novamente pelos comentários e continue conosco. Bom show no Rio e traga suas impressões sim, como também bem comentado pelo Chris.

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

  7. [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

  8. [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

  9. Gente, agora os comentários sobre o show do Rio. Foi simplesmente impecável. Absurdamente melhor do que minhas expectativas. Os caras brincam com seus instrumentos, e os instrumentos conversam entre si. Uma sincronia fantástica. Um setlist muito bom, aliás, apesar de não ter tocado a que eu tanto queria, Overture 1928, mas já esperava que ela estivesse fora, rs. Tocaram Metropolis, The Spirit Carries On, The Silent Man e Surrounded, que eu até filmei, fiquei bem satisfeita. Tivemos quase três horas de show, começou um pouco depois do horário marcado e terminou 00:40, mais ou menos. E ainda tivemos direito de uma palinha de Mike Mangini cantando, quando LaBrie e Petrucci sentaram para tocar as duas músicas acústicas, só uma brincadeirinha, mas valeu. hahha Ah, um comentário a mais, Mike Mangini substituiu Portnoy com uma competência fora do comum, o cara não deixa nada a desejar com relação a Portnoy, do meu ponto de vista. Ele toca rindo, dá raiva, até ahhaha Enfim, não vejo a hora de assistir mais um show deles. Valeu todo o esforço e o cansaço físico de virar a noite no aeroporto pra poder ver os caras! Que o próximo show deles no Brasil não demore! 😀 Até mais, pessoal!

    Like

    • Eu não tinha dúvidas de que o show do Rio manteria o nível de qualidade e de perfeição! Todos ali são realmente muito bons. Engraçado isso do Mangini brincar de cantar! Eles devem fazer isso, pois o Portnoy cantava em várias músicas!! HAHAHAHA Realmente vale muito a pena ir aos shows deles! Pena que agora, conforme as notícias dadas por LaBrie, eles deverão iniciar a produção de um novo CD e, shows por aqui, provavelmente somente no início de 2014 …
      Obrigado pelos comentários do show do Rio!

      Like

    • Aparecida, obrigado por ter trazido um pouco do que foi o show no Rio… pelo visto, foi sensacional mesmo e vocês ainda tiveram a “canja” de Mangini nos vocais…

      Continue conosco, no blog. obrigado novamente.

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

  10. Olha, ficaram muito boas as fotos! Eu acabei aparecendo em uma delas com a mão na cara! hahahahaah. Eu estava sentado na poltrona atrás. Enfim, eu sou super fã do DT, já tive oportunidade de ir em 2 show, fui em 2010 tbm, da próxima vez estaremos lá novamente. Abs e parabéns pelas fotos.

    Like

  11. Cris, excelente post mermão………ainda estou lendo os demais post ….aqui a coisa bombou mesmo

    Like

  12. ah, comer banana evita câimbras …..o Mangini num é garoto não ….

    Like

  13. Entrevistas no Brasil:

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

Trackbacks

  1. Cobertura Minuto HM – G3 (Joe Satriani, John Petrucci e Steve Morse) em SP « Minuto HM

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: