Minuto HM em Londres: rápidos passeios pela capital do País do Rock

Por Alessandra.

Primeiramente devo dizer que esse é um post “leigo” em rock n’ roll e não é bem uma visita Minuto HM, mas sendo uma agregada à família, resolvi compartilhar minha experiência na capital inglesa.

Estando em uma cidadezinha próxima à Londres, não era possível não aproveitar a oportunidade de dar um rápido passeio pela capital.

Gerrards Cross, uma cidadezinha próxima aos limites da Grande Londres, possibilita um fácil acesso ao centro de Londres.

Contando com uma estação de trem em seu centrinho, a chegada em Londres se dá pela estação de trem de Marylebone, que é integrada à vasta rede de metrô, o famoso “tube” londrino. 

Como o tempo era escasso, e tendo tantos pontos turísticos para tentar conhecer, o foco foi em conhecer apenas alguns dos pontos mais emblemáticos para o rock n’ roll da cidade.

O primeiro destino visitado foi a Abbey Road. Começando pela estação de metrô Maida Vale, após uma pequena caminhada, se chega a essa rua. 

IMG_0708

Claro que não precisa nem falar quais são os símbolos presentes nessa rua…

Ao chegar à frente do Abbey Road Studios é impossível não sentir a emoção do local. Seus muros totalmente assinados por visitantes demonstram o sentimento das pessoas que passam por lá para poder ver um pouquinho do que representaram os The Beatles para o mundo.

Um pouquinho mais para frente, está a faixa de pedestres mais atravessada do mundo. Como cheguei já mais tarde, após o horário comercial, já não havia mais muita gente, mas mesmo estando mais tarde, ainda havia algumas pessoas por lá (estava escurecendo na cidade por volta de 22h, então as fotos estão com luz do sol, apesar de já ser bem tarde).

Infelizmente, não consegui uma foto decente comigo atravessando a rua. Então nem vou me atrever a postar algo com minha travessia.

Saindo dessa rua, e retornando ao metrô, dessa vez pela estação St. John’s Wood, ainda uma surpresa relacionada aos The Beatles. Na entrada da estação, há uma lojinha e café em homenagem aos Fab Four. Essa é a estação mais próxima ao estúdio, nada mais justo que haja uma pequena homenagem.

Próximo à estação Marylebone, está a Baker Street. Além de ser abrigo da moradia do personagem de Sir Arthur Conan Doyle, também abriga a London Beatles Store e a It’s Only Rock ‘n’ Roll. Estas duas lojas ficam bem em frente uma da outra mas, como cheguei por lá quase na hora de encerramento das suas atividades, tive que escolher em qual delas entrar.

Optei por entrar na London Beatles Store. Esta pequena loja vende qualquer coisa que se possa imaginar relacionada à mais famosa banda, desde bonecos e camisetas, até itens mais inusitados, como pantufas e quebra-cabeças, e possui muitos e muitos itens, apesar de suas pequenas dimensões.

Como falei, cheguei bem na hora em que estavam fechando, e a pontualidade inglesa quase me colocou pra fora da loja. As fotos foram tiradas bem rapidamente, para poder representar pelo menos um pouquinho dos inimagináveis itens em homenagem à banda.

Ao sair dessa loja, a It’s Only Rock ’n’ Roll já havia fechado. Mas fica um pequeno registro da vitrine e fachada da loja.

Nenhuma viagem a qualquer lugar que tenha uma Hard Rock Café fica completa sem a visita ao restaurante. Em Londres, encontramos a loja que deu início à franquia, em 1971. Diferentemente de outros locais, na Hard Rock Café London, o restaurante e a loja de souvenirs não ficam no mesmo endereço. Elas ficam em duas esquinas, uma em frente à outra.

O restaurante é pequeno, mas os itens de memorabilia se multilicam dentro da loja e demonstram a importância da Inglaterra na cena do rock. Os itens incluem a primeira peça doada ao restaurante, a Laed II Fender de Eric Clapton.

O Royal Albert Hall é um templo da música. Ele foi construído em 1871 para cumprir a visão do Príncipe Albert (marido da Rainha Victoria) de ter um local central e universal que pudesse servir para a promoção de divulgação e apreciação das artes e ciências. Em suas imediações, estão museus, a universidade Imperial College, e muitos outros locais dedicados à aprendizagem. 

Diversas estrelas de todos os gêneros musicais se apresentaram no local. É possível fazer tours guiadas pelo seu interior, mas, mais uma vez, cheguei tarde para acompanhar o último tour. Mesmo assim, deu para conhecer o hall de entrada, onde está a bilheteria, um café e um enorme painel com as fotos de diversas personalidades de peso que apareceram por lá.

Existem ainda muitas outras atrações relacionadas ao gênero homenageado por este blog, mas o tempo foi curto e só foi possível visitar estes.

Para encerrar, deixo duas fotos de itens encontrados na lojinha saindo da London Eye, com as plaquinhas como se fossem placas de ruas de Liverpool, em homenagem a Ringo e George (uma pena! Acho que as plaquinhas dos outros integrantes já haviam se esgotado… ).

Abraços,

Alessandra



Categories: Alice Cooper, Artistas, Black Sabbath, Curiosidades, Guns N' Roses, Instrumentos, Led Zeppelin, Pink Floyd, Queen, Rolling Stones, The Beatles

6 replies

  1. Olá!

    Como diria um ex-jogador argentino e atual comentarista dos canais ESPN:

    “Absolutamente fantástico”.

    O problema de posts como este é que acostuma o leitor (ou eu) muito mal. Afinal de contas os lugares visitados são extraordinários e um sonho para os fãs de rock.

    Trabalho irrepreensível de Alessandra (Rolim?) com o selo de qualidade MHM.

    Parabéns!

    Like

  2. Bom, como querendo ou não acabo sendo suspeito a falar alguma coisa, o que quero dizer mesmo é que foi uma boa surpresa ter um post específico destes locais “sagrados”, tão bem resumido, escrito e com excelentes fotografias, dando claramente a todos importantes dicas que complementam inclusive o post de lugares a serem visitados (https://minutohm.com/2012/01/17/vamos-listar-lugares-roteiros-e-dicas-de-rock-e-metal-nos-eua-e-europa/).

    Espero poder atravessar a rua como Paul Macca, visitar o interior mágico do estúdio (cujas portas estão aqui: https://minutohm.com/2014/06/07/minuto-hm-em-ny-nj-dc-hard-rock-cafe-new-york-times-square/), fazer o tour ou se possível assistir a um bom show do RAH, entre tantos outros locais por Londres e em outras cidades da Inglaterra.

    Fantástico, serviu para apetecer ainda mais a vontade minha e tenho certeza de todos, mesmo os que já foram…

    Aliás, a vontade é de largar tudo e ir… hahaha… 🙂

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

  3. Excelente o post, e mais estarrecedor ainda ao ler os comentários e perceber que não houve a ajuda daquele que sempre nos ” salva” neste blog. É bom saber que posso até eventualmente contar com outras ajudas como a da autora deste post.

    Voltando ao assunto principal desta página, as fotos estão espetaculares mesmos, no patamar Minuto Hm de qualidade. E o que faltar dos lugares mencionados ? Realmente deixou água na boca.

    Parabéns pela cobertura , sensacional !

    Alexandre

    Like

  4. Muito legal mesmo. De onde vem esta capacidade expressão?! Está no sangue? Na água que bebe? Agora já tenho alguns pontos imperdíveis quando conhecer a capital britânica.

    Like

Trackbacks

  1. Cobertura Minuto HM – Paul Simon em Madrid (Espanha) – parte 1: qual é a chance? – Minuto HM

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: