Paul McCartney: singles do vindouro Egypt Station. E um Carpool Karaoke inalcançável

Apesar de ter praticamente acabado de fazer um post sobre o que acho da “importância” do Paul, eis que volto por aqui com novo post, dado o nível de emoção que talvez algum leitor aqui tenha, como eu tive, e relatarei um pouco abaixo.

Egypt Station. Este é o nome do novo álbum de estúdio de Macca. Em plena fase de divulgação e início da pré-venda por “trocentos” canais digitais e um exclusivo físico, Paul soltou 2 singles, Come On To Me e I Don’t Know, que podem ser conferidos abaixo.

Quero ouvir mais as músicas antes de comentar. Em duas ou três audições de cada, gostei mais da Come On To Me, mas confesso que o som da bateria adotado em ambas e provavelmente o que teremos no álbum (mais “moderno”, um “quê” eletrônico, especialmente da caixa) incomodam ouvidos mais tradicionais como os meus.

De qualquer forma, a assinatura de Paul nesta Come On To Me é facilmente vista e sem dúvidas, é uma daquelas que estará no próximo set de Macca e tem os moldes de algo que foi criado para funcionar ao vivo. Paul passaria no segundo semestre por aqui mas, por problemas em fechar a grana (como sempre) entre todos os envolvidos, a coisa esfriou. Vamos ver, mas está mais para um “não” neste momento.

Detalhes das inspirações para o título do álbum, da capa, e muitas atualizações do momento do Paul podem ser conferidos aqui. O sucessor do “New” trará 14 faixas, um rara faixa mais longa para os padrões dele ou mesmo dos Beatles (7 minutos), e é esperado ser lançado em 07/setembro/2018 pela Capitol Records.

Para fechar o post, entretanto, o assunto principal, por incrível que pareça, nem vai para o abordado acima. Apesar de ser tudo já esquematizado como ação de marketing para o Carpool Karaoke, comprado pela divisão Music da Apple, realmente James Corden e cia fizeram algo de emocionar quem é fã de Beatles, do Paul, de Liverpool, da Inglaterra, de música… ou pelo menos de seres humanos exemplares.

São tantos destaques neste vídeo de 23 minutos que fica difícil relatar aqui, mas novamente temos uma aula de alegria, simpatia e emoção de Paul (que, como já tinha ficado claro especialmente nas duas últimas tours, está mesmo rouquinho). O resultado, como tentei dizer no título, é inigualável para este programa, inalcançável mesmo, como somente Paul McCartney proporciona:

Mesmo sendo um programa com um setup básico de marketing / promoção, não há, realmente, como não se emocionar e acho que eles fizeram uma edição digna para Paul. Como disse, destaques são muitos, como Paul voltando a entrar em sua casa em Liverpool (que, segundo o próprio, ele passava em frente, mostrava, mas não entrava), pode ver o carro pelas lindas ruas de Liverpool simplesmente com Paul mostrando alguns dos consagrados pontos turísticos graças ao sucesso dos Beatles, enfim, Paul revivendo genuinamente sua infância e juventude em lugares que frequentava ou que serviram de inspiração para o legado eterno do que os anos 1960 deixou ao mundo.

Celebremos Paul McCartney a cada passo, a cada instante. Poucos merecem todo nosso respeito – talvez, ninguém tanto quanto ele.

[ ] ‘ s,

Eduardo.



Categorias:Artistas, Curiosidades, Discografias, Músicas, Resenhas, The Beatles

1 resposta

  1. Obrigado por trazer aqui esse post
    Vou buscar assistir o vídeo que parece algo emocionalmente imperdível

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: