27º Podcast Minuto HM – 17/fevereiro/2017

Abrindo os podcasts do ano de 2017 (e quem diria que a ideia daria tão certo – acabo de me “surpreender” ao ver a primeira edição lá de agosto/2010), tivemos nossa vigésima-sétima edição nesta última sexta-feira.

Edição esta que – os mais “velhos de casa” que me corrijam – deve ter sido a que mais falamos de música (por incrível que pareça) e menos de “temas paralelos” ou “maluquices gerais”. É incrível olhar o oceano de conhecimento à frente, ou melhor, do outro lado da linha…

Velejaram pela noite e madrugada de sábado afora:

  • Eduardo [dutecnic] como host;
  • Flavio Remote;
  • Alexandre B-Side;
  • J.P.;
  • Kelsei;
  • Daniel e
  • Rolf.

Como toda edição, infelizmente conciliar a agenda de todos nem sempre é tarefa fácil. Sentimos a falta mais uma vez de muitos (Marcus Batera, o mestre da enrolação ; Claudio ; Abilio ; Itamar ; enfim, de todos… e nesta edição em especial, dado a verdadeira maluquice proposta da tal “lista de 10 músicas das ‘menos estrondosamente fantásticas’ dos melhores 4 álbuns do Maiden”, do “fujão” Eduardo Schmitt, o xará. ONDE ESTAVA EDUARDO SCHMITT EM PLENA BATALHA SANGRENTA, EM PLENO SOFRIMENTO LATENTE QUE DECEPOU OUVIDOS E AMIZADES? SAIBA O SENHOR QUE NÃO FUJIRÁS DE ENTREGAR VOSSA LISTA!!! E TENHO DITO! E também ficou combinado que listas assim não serão mais pedidas, afinal, como disse durante o podcast, é como um padre começar a questionar a bíblia… Ah, e xará, sem contar o CD do Allman Brothers Band – creio que vai caducar desta forma, hehehe…

Falando em CD: com a sempre nobre participação do J.P., a enciclopédia, tivemos a oportunidade de fazer o terceiro e último sorteio. Tratou-se de um álbum da banda Pegasus e que, como não participei do sorteio, tivemos como vencedor o mestre Alexandre B-Side (número 1 do sorteio de 5 números). Não posso dar parabéns ao B-Side já que não participei, não é mesmo? Eu venceria, é fato… mas posso sim dar os agradecimentos mais que especiais novamente ao J.P. pela gentileza! 🙂

Esse podcast marcou também um período muito importante para o blog e sua essência, que são as discografias-comentadas. Não apenas Alexandre B-Side retomou a Discografia Scorpions com mais 2 posts e a trouxe ao presente – muito obrigado, B-Side – ele também comentou que, também de acordo ao prometido, já está mexendo na do Van Halen. Sensacional.

E falando em compromisso, há mais um motivo para comemorações: finalmente nasceu – em pleno podcast – a Discografia Iron Maiden no Minuto HM. Não foi comigo, mas sim com o Kelsei, que já provou por “A+B” seu imenso conhecimento sobre a banda. Ao Kelsei, muita sorte nesta jornada que está a frente e que com certeza não será fácil, mas será absolutamente prazerosa e enriquecedora a ele e todos nós, não há dúvidas sobre isso. Espero poder contribuir sempre também.

Ah… e antes que o borbardei comece, sei de minhas responsabilidades… e haja responsabilidade…

Não menos importante, também neste podcast tivemos a informação a todos que os gêmeos continuarão participando do site amigo Consultoria do Rock na extensão “Aqueles que Faltaram” da série “Melhores de Todos os Tempos“. Como o próprio nome sugere, trata-se da lista dos álbuns que não figuraram na série mas que merecem também destaque. Desta vez, os gêmeos participarão dos comentários das listas de todos os participantes por lá, além de, claro, submeterem os álbuns deles também. Assim, veremos mais post da série em breve replicados aqui o Minuto HM! E aos gêmeos, os devidos créditos e agradecimentos especiais pela dedicação e parceria – são nossos “Embaixadores Minuto HM”.

Já o throwdown do Kiss desta edição – Dressed To Kill x Love Gun – trouxe um resultado que surpreendeu a todos – a vitória, de virada, por 4 a 3 do álbum de 1975 – e isso sem ter o voto do meu xará, pois provavelmente esta vantagem seria ainda maior…

Falamos também dos álbuns da lição de casa, e quem quiser saber o que foi falado, basta seguir os passos do próximo parágrafo :-).

_________________________________________________________________________

O podcast pode ser ouvido (por streaming) e/ou “baixado” no 4shared aqui (279 MB). Para fazer o download em formato MP3 para seu computador, clique no botão “Download Now” – o arquivo virá com a tag já devidamente formatada para seu MP3 player.

O teaser da edição anterior, em mais um trabalho formidável do B-Side, também foi apreciado e é mais que recomendado a todos curtirem o áudio mais e mais vezes. Para conferi-lo / baixá-lo em seu computador / celular / tablet (10,5 MB), use o iTunes ou o 4shared.

A lição de casa para o próximo podcast é composta por dois álbuns e um throwdown meio diferente, “duplo”, que explicarei mais abaixo. Primeiro, vamos aos álbuns.

Álbuns:

  • Inishmore (Riot) – sugestão do J.P. e
  • Gallus (Gun) – também sugestão da Enciclopédia.

Throwdown Guns N’ Roses:

Será dividido em duas etapas (e aqui o Rolf vai começar a falar de laranja com laranja, etc).

Parte 1:

  • Use Your Illusion I x Use Your Illusion II – sugestão do Kelsei.

Parte 2:

Tive uma ideia lá pelas 05h25 da manhã, horário este parecido com o que escrevo este post, então a doideira continua… essa ideia:

  • Vencedor da Parte 1 x Appetite For Destruction

Ou seja: quem ganhar, enfrenta o lendário Appetite. Ai, ai, ai…

playlist em nosso canal no YouTube (não deixem de se inscreverem no canal) está atualizada com os álbuns e throwdowns desta edição:

Para fechar, deixo um agradecimento especial aos participantes desta edição e um reforço especial a todos participarem da próxima edição, já prevista para alguma sexta-feira de maio.

Até lá!

[ ] ‘ s,

Eduardo.



Categories: AC/DC, Agenda do Patrãozinho, Artistas, Black Sabbath, Cada show é um show..., Creedence Clearwater Revival/Revisited, Curiosidades, DIO, Discografias, Dream Theater, Entrevistas, Europe, Exodus, Guns N' Roses, Helloween, Iron Maiden, Jethro Tull, Judas Priest, Kiss, Manowar, Marillion, Mastodon, Músicas, Megadeth, MetallicA, Minuto HM, Nightwish, Off-topic / Misc, Podcasts, Queen, Queensrÿche, Resenhas, Rival Sons, Rolling Stones, Scorpions, Twisted Sister, Uriah Heep, Van Halen, Whitesnake, Yes, Yngwie Malmsteen

13 replies

  1. Primeiramente gostaria de expressar a minha satisfação em ter o privilegio de poder conviver com todos vocês!!! Mesmo com alguns problemas de conexão que tive, em um momento estava tão ruim que em uma hora estávamos falando do Kee Marcello e de repente surgiu o White Tiger do Mark St. John e David Donato e eu achei que estávamos falando de um outro White Tiger que seria uma banda do Kee Marcello, uma confusão danada. Mas foram horas agradabilíssimas, que valeram cada minuto de sono perdido… Por falar nisso, depois do terrível Gogmagog eu já estava literalmente “bêbado de sono” a língua estava enrolando e foi bastante difícil organizar os meus pensamentos, mais ate do que escolher as musicas do Maiden. Então hoje de manha quando acordei fiquei pensando sobre o disco do Helloween, o que aconteceu? Bom, como disse ontem, o primeiro LP da banda que ouvi… pensando melhor foi no inicio de 87. Antes disso havia lido uma matéria na antiga revista Metal (86) falado das promessas alemãs: Running Wild e Helloween. Quando coloquei aquele vinil do Walls of Jericho lançado aqui no Brasil pelo selo Woodstock discos (ate hoje não sei se esse foi um lançamento oficial da banda ou não) pra tocar, achei algo totalmente novo, fiquei louco com tudo que ouvia da banda, escutei exaustivamente durante anos!!! Acredito que o Pink Bubbles Go Ape seja o disco que mais tenho versões diferentes, um vinil com capa dupla lançado aqui no Brasil pela EMI em 91 e que logo depois foi recolhido das lojas pela gravadora por causa do processo movido pela Noise Rec. Em CD 3 versões, uma simples lançada pela Essential, que foi uma divisão da Castle, e duas da Victor japonesa, uma simples e aquela outra expandida que foi lançada em 2006. Então por que raios hoje eu não ligo mais para o chamado Power Metal?
    Pensando bem, acho que o problema e’ comigo, com o tempo penso que o estilo foi se tornando maçante ou será que conforme envelhecendo vamos ficando meio “rabugentos”? Olhando para traz, acho que na primeira década dos anos 2000 adquiria os CDs de grupos como Stratovarius, Blind Guarian, Gamma Ray, Hammerfall, etc… por puro vicio, aquela velha historia de completar a coleção. Hoje vejo alguns lançamentos desses grupos, ate com preços bastante acessíveis, confesso que aquele vicio de completar a coleção ate faz uma certa “cócega”, mas sempre mudo e acabo investindo em grupos como Y&T, Triumph, Magnum, etc.
    Bom, tudo isso só pra dizer que o Kelsei esta absolutamente certo!!! Não há nada de errado com o Helloween, eu e’ que estou ficando velho e rabugento, coisa da idade.
    Foi bom conhecer um pouco mais o Kiss e nada como poder ouvir os gêmeos para isso!!! E como sempre as minhas escolhas e as do Rolf continuam perdendo no Throwdown. Por falar nisso, Eduardo, acho que o Alexandre indicou o Thundersteel do Riot para a lição de casa. Ou será estou enganado?
    Enquanto escrevo esse comentário, estou escutando o primeiro disco do Europe (83) e penso como nosso gosto musical vai mudando com o tempo, na primeira vez que ouvi não achei grande coisa, mas hoje noto que realmente e’ um grande disco de Heavy/Hard Metal tradicional, nada haver com o The Final Countdown, respondendo aos gêmeos, John Norum segue muito mais uma tenência “Gary Moore” que Malmsteen.
    Para terminar, um grande abraço e mais uma vez obrigado pelo grande privilegio de poder participar e mais um Podcast.

    Like

  2. Galera do podcast, mais uma vez obrigado pelas várias aulas grátis. JP, uma enciclopédia, que bom estar conosco mais uma vez. E o sorteio que me fez ganhar um cd dele, mas acabaram vindo dois, só posso te agradecer, JP.
    Foram ótimos os papos com o Daniel, Kelsei, Rolf, Flávio, Eduardo, e sempre ficam faltando aquela galera que poderia ter enriquecido ainda mais a agradável conversa que varou a madrugada: Cláudio, Abílio, Marcus batera( cada vez mais ausente..), Itamar e desta vez também o Schmitt, que talvez fizesse do Throwdown uma tarefa mais fácil, e além disso acabou por se livrar da tarefa mais difícil, escolher as tais dez músicas menos excelentes dos quatro melhores álbuns do Maiden. Aliás, quem quiser, e se atrever a elencar suas escolhas por aqui, pode usar esse espaço dos comentários. Quero ver quem tem coragem…
    Pessoal , eu agradeço demais pelas ótimas horas e respondendo ao JP, o álbum escolhido é esse mesmo descrito pelo Eduardo, o Inishmore.
    Eu já ouvi o podcast todo (é isso mesmo…) e tenho certeza..

    Até maio !

    Alexandre

    Like

  3. Excelente ideia tiveram o Rolf e o Flavio em colocar toda a nossa “pequena contravenção” de ontem à noite no site. Creio que acabamos por salvar nossas “bolas”. Ficou muito bom!!!
    Quanto ao CD do Riot, adquiri uma copia japonesa do Inishmore por volta de 98 e desde a primeira vez que escutei fiquei fascinado pelo trabalho, ate então conhecia os discos com o primeiro vocalista Guy Speranza e aquele lançado aqui no Brasil, que foi a estreia do Tony Moore na banda, Thundersteel o disco da capa do “homemtanque” como bem disse o Rolf. Ate então ainda não conhecia nada com o Mike DiMeo nos vocais, esse Inishmore já era o terceiro com esse vocalista.
    Bom, quase 10 anos depois estava no Japão quando me deparo em uma esquina com uma grande loja de discos novos e usados, por falar nisso, são muito comuns essas lojas de discos e livros usados por lá. Lembro-me bem da parede cor de abobora e as grandes janelas que davam para a rua recheadas de cartazes de bandas dos anos 70 e 80, além de um nome sugestivo SOUND BAY REPUBLIC. Quando entrei, a primeira coisa que me chamou a atenção foi uma estante dizendo que todos os CDs dali estavam abaixo de ¥500.00 Ienes, arredondando seria algo com valor inferior a US$5.00. Vasculhando os muitos cds que estavam nas prateleiras promocionais encontrei esse Inishmore, achei uma heresia um disco tão bom estar naquele local tão desvalorizado. Apesar de ter um igualzinho em casa resolvi compra-lo e deste então o mantive comigo.
    No ultimo Podcast quando o Bside começou seus “trabalhos”, colocou pra tocar justamente o Riot, na lição de casa acabei indicando o Inishmore sem me lembrar da duplicidade dos cds e mais tarde ainda o Alexandre foi o sorteado. Particularmente não acredito muito nisso, mas quem sabe o “universo acabou conspirando” através dessas coincidências para que este CD seguisse o seu caminho. Ai resolvi mana-lo junto com o Pegazus e tenho absoluta certeza que vai estar em ótimas mãos!!!
    Pra terminar, quanto à conversa de ontem, apesar de ter sido bastante legal, gostaria de me desculpar com o nosso presidente. Eduardo, entendo perfeitamente os seus motivos e seu sacrifício em manter vivo o Minuto HM.
    Um abraço a todos.

    Like

    • JP novamente sensacional a história do Riot, concordo está bem lá com o bside, quem sabe teremos uma oportunidade de retribuir.. Quanto ao presidente concordo com tudo, vou me policiar pra estarmos por aqui.

      Like

      • Agradeço a preocupação, J.P. e Remote.

        Notem que a estratégia do próprio WordPress, como não poderia ser diferente, é do contrário: eles criaram um botão de compartilhamento para o WhatsApp, e não ao contrário. Ou seja: estando no post, você manda pelo botão o link para seus contatos do aplicativo e isso gera acessos de volta ao blog.

        Eles resistiram muito, pelo jeito, em disponibilizar tal botão, pois sabem que isso acaba “canabalizando” os acessos porque as discussões ficam pelo aplicativo, até porque a URL normalmente traz o título do post e as pessoas hoje em dia gostam de discutir títulos de matérias, mal lendo o conteúdo (não se trata da galera deste blog).

        Enfim, enquanto o blog existe para organizar e especialmente REGISTRAR e indexar tudo, o aplicativo serve para comunicação instantânea. Mas as pessoas não conseguem entender isso, pois a preguiça impera.

        Obrigado por entender.

        [ ] ‘ s,

        Eduardo.

        Like

Trackbacks

  1. Convite – conferência para gravação do 28º podcast do Minuto HM – maio/2017 – Minuto HM

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: