Cobertura Minuto HM – Kiss Cover Brazil Symphony – São Paulo – parte 3 – resenha

O Minuto HM esteve, nesta última sexta-feira, dia 28 de abril de 2017, no Teatro UMC em São Paulo, para conferir o show Kiss Cover Brazil Symphony, onde a banda Kiss Cover Brazil colocou em prática o ousado projeto de trazer um tributo ao Kiss no registro do Alive IV.

A empreitada trouxe  ao palco a orquestra Rockfonica de São Paulo regida pelo maestro Ederlei Lirussi que competentemente integrou o rock and roll dos clássicos do Kiss aos arranjos de uma orquestra sinfônica e o resultado, em nossa humilde opinião, ficou muito bom. Eu e o nosso presidente Eduardo Rolim que estivemos presentes – não deixaríamos de conferir isso por nada – curtimos muito o show em noite de casa cheia como era de se esperar para quem mora na capital rock and roll do Brasil.

O resultado do show deu muito certo e a performance dos músicos tanto da banda formada por Alan Juliano, Diego Amorim, Felipe Mendes e Luigi Piovesan, quanto da orquestra, foi excelente. Durante a apresentação, os próprios músicos da banda relataram problemas no som, fato que gerou algumas pequenas interrupções na dinâmica do show mas, de onde estávamos, não percebemos tão fortemente esses problemas.

Os únicos pontos que realmente percebemos foram as guitarras um pouco baixas e, na microfonação da orquestra, o som da flauta transversa estava um pouco mais alta que os outros instrumentos, muito provavelmente pela proximidade da captação dos microfones, mas ambos os pontos não atrapalharam em nada uma noite em que a execução de clássicos como Detroit Rock City e God of Thunder – que ficaram excelentes – foram entoadas pelo público que presenciou o show.

Aliás, em God of Thunder, tivemos até o ritual da “cuspida” de sangue realizada com todo o “protocolo” que o Gene faz nos shows do Kiss. A projeção do telão com imagens do Kiss também ficou muito boa. A banda ainda produziu palhetas personalizadas que foram jogadas para alegria do público.

A banda, até por uma limitação de tempo, executou o repertório na mesma ordem do Alive IV, excluindo algumas das faixas que constam no registro do Kiss. Durante o show, especialmente o “Gene” fez muitas brincadeiras com o público, o “merchan” da “lojinha do Gene” e estava afiado com piadas. Apesar de ser óbvio e esperado, também há de se destacar o esforço e toda a preocupação em se “fidelizar” tudo que era possível da banda e do show em questão, como roupas, maquiagem, movimentos corporais (algo que se via especialmente com destaque à linha de frente da banda). A orquestra, bem como seu maestro, também estavam devidamente maquiados, entrando de vez no espírito.

Não esperávamos que a produção do show fosse tão cuidadosa com certos detalhes e nos surpreendemos. Muito bom.

Parabéns ao Kiss Cover Brazil e a Orquestra Rockfonica de São Paulo pelo trabalho e por fazer desse projeto uma realidade para nós, fãs do Kiss. Valeu muito a pena.

Um resumo da dinâmica do show que ficou assim:

ATO I
Deuce
Strutter
Psycho Circus
(Solo Ace)

ATO II
Forever
Going’ Blind
Sure Know Something
Shandi

ATO III
Detroit Rock City
Do You Love Me?
Shout Tt Out Loud
God of Thunder
Love Gun
Black diamond
I Was Made for Fovin’ You
Rock And Roll All Nite

Galeria de fotos:

Após o show, assim como no show Kiss for Kids, a banda pacientemente atendeu ao público para fotos e conversa.

Rolf “Dio” Henrique e Eduardo.



Categories: Covers / Tributos, Curiosidades, Kiss, Músicas, Resenhas, Setlists

5 replies

  1. Muito legal a matéria

    São sempre bem vindos aos shows.

    Like

  2. Pessoal, finalmente tive o tempo necessário para ler, ouvir, ver, apreciar tudo isso aqui com a devida atenção. Foi uma iniciativa incrível e certamente um enorme desafio para a banda em trazer este evento com orquestra. O resultado, os vídeos mostram, é realmente extraordinário.
    Eu preciso dizer que não sou dos entusiastas da junção orquestra e banda, mas precisamos separar as coisas: O projeto deu super certo e a orquestra conseguiu, ainda que com uma formação bem menor, trazer as linhas desenvolvidas para o sinfônico original.
    Quanto à banda, impressionante o nível de detalhes, os instrumentos, a movimentação, os trejeitos em especial do Ace cover e também do Paul cover, sensacionais.
    Eu gostaria de dar os parabens ao conjunto pela coragem e qualidade conseguida na empreitada.
    E a vocês dois, Rolf e Eduardo, por terem investido seus tempos e terem tido a oportunidade de acompanhar a primeira que eu espero ser a primeira de muitas noites de apresentação deste projeto.
    Em relação às fotos, qualidade Minuto HM, já reconhecida.
    O texto, digno do conhecimento que vocês tem
    Os vídeos, dois me chamaram mais a atenção:
    -God of Thunder, que é uma música que me agrada na versão orquestral e ficou excelente, desde o momento clone do Gene SImmons, bem legal também
    -Love Gun, pela contagiante alegria de vocês , ” singing along”

    Excelente, galera, tudo isso aqui , obrigado por trazer um pouco da experiência do teatro para as páginas do nosso blog!

    Alexandre

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: