Nicko McBrain: algumas curiosidades e trechinho de Where Eagles Dare

Galera,

na verdade, eu vi o vídeo que está no final do post e achei que seria legal publicá-lo por aqui. Apesar do objetivo ser o próprio vídeo, trago algumas curiosidades sobre Nicko McBrain, espero que gostem…

  • O nickname “Nicko” surgiu da forma que o tecladista Billy Day fez uma introdução dele em reunião com o gestor da CBS Records: “My Italian drummer, his name’s ‘Neeko'”. Depois, fez apenas o ajuste na grafia para “Nicko”. Na carreira solo de Bruce, há também uma música chamada “I’m in a Band With an Italian Drummer” que foi escrita por Dale, não por Bruce. De verdade, não sei se existe relação com Nicko… alguém sabe? ;
  • Há também a história do “ursinho de pelúcia” que, quando criança, era o brinquedo inseparável dele, tanto que os pais resolveram chamá-lo de Nicky. Os fãs mais atentos vão notar que, no kit de bateria do Nicko, sempre há um ursinho de pelúcia (até hoje)… quem ainda não notou, recomendo dar uma olhada no Flight 666… este ursinho que o acompanha agora é um “Sooty“, que Nicko já confessou ser fã.  Nicko apareceu como convidado no programa infantil chamado Sooty and Sweep” e, em referência a isso, ele usa o Sooty em seu kit, sempre vestindo-o com a roupa da tour correspondente do Maiden… aliás, nem sei o motivo desse “momento Caras” de eu estar escrevendo por aqui algo assim… hahahaha ;
  • John Ghanem deu algumas aulas de batera para Nicko ;
  • Nicko não usa bumbo duplo, todos sabemos, e nem pedal duplo – mas quando se ouve sem conhecer, há a sensação do uso de pedal duplo. Mesmo sendo uma técnica amplamente empregada por vários bateristas, Nicko possui um talento muito grande neste aspecto. É chamado/ “apelidado” por muitos de “polvo”, pela facilidade que toca no grande kit de bateria como se “nada estivesse acontecendo”. Mas em 2003, no “Dance of Death”, usou um pedal duplo para “Face in the Sand”, tendo depois afirmado publicamente que foi uma das coisas mais complicadas que alguma vez tocou na sua vida e que, por essa razão, a música não seria interpretada ao vivo. Curiosamente, foi nesse mesmo álbum que Nicko contribuiu pela primeira vez em mais de 20 anos, com a composição de uma música para o Maiden, escrevendo a linha para baixo em “New Frontier” ;
  • Quem acha que é apenas Bruce que pode sair voando por aí, é bom saber que Nicko também possui brevê de piloto para bi-motores… ;
  • Nicko adora jogar golfe (bom, essa vocês já sabiam)… ;
  • Já foi visto com uma camiseta da banda brasileira Hangar, lembram-se? ;
  • É manager de uma banda de metal chamada Voices of Extreme (or V.O.X) ;
  • Antes de trocar de lugar com Clive Burr, McBrain foi o diabo no video clip de  “The Number of the Beast” e na Beast On The Road tour. Ah! E é ele ali no video clip de Flight Of Icarus, como “Grim Reaper” ;
  • Em 2009, abriu um restaurante chamado “Rock N Roll Ribs” em Coral Springs, na Flórida, onde ele tocou na inauguração (claro) e frequentemente é visto por fãs que frequentam o local… eu comeria um “Appetite of THE BEAST” se fosse hoje e, de sobremesa, um “Big Orra” (hehehehe) ;
  • McBrain fará uma pontinha em um filme de terror ainda a ser lançado, que se chamará “Girls Gone Dead”.

E depois disso tudo, bom, e aí está o vídeo, onde ele brinca em um agora “abençoado kit” tocando a intro de “Where Eagles Dare”, música esta que foi o “cartão de visitas” dele para Steve Harris ao entrar na banda (Steve não usou a versão completa tocada originalmente por Nicko mas, mesmo assim, a música não perdeu sua “força” na bateria).

Esta música é, agora que já pude realizar o sonho de ver Aces High por 5 vezes, meu sonho de consumo para ser tocada em uma abertura ou até mesmo em um retorno para bis pelo Maiden… não deverá ser nesta próxima tour, pelo menos para abertura…

No vídeo, ainda tentaram trazer Nicko de volta tocando “666”, hehehehe…

[ ] ‘ s,

Eduardo.



Categories: Curiosidades, Discografias, Instrumentos, Iron Maiden, Músicas, Off-topic / Misc

19 replies

  1. Caracas Edu seus posts estão cada vez mais profissional, parabéns meu brother !!!

    Like

    • Marcinho, eu que agradeço por você estar sempre participando por aqui, lendo os posts e comentando… sempre bom ter você por perto, cara. Saudades do tempo que jogávamos um futebol lá na Barra Funda. Quer dizer, que eu tentava furar a muralha com você no gol… hehehehehe.

      Obrigado pelas palavras, mesmo…

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

  2. Vamos lá :

    Esta história de tocar com apenas um bumbo (e nem usar o pedal duplo) demonstra antes de tudo a técnica de McBrain, mas posso dizer que considero esta Face in the Sand um dos destaques do Dance of Death, e muito da qualidade da música vem do uso em caráter de exceção do som dos dois bumbos. Voltando a questão do bumbo simples,acho que o John Boham foi o ” cara”,pelo menos nunca vi ninguém antes fazer o que ele fazia com apenas um pedal de bumbo.
    Trago um exemplo da tal técnica , quem não tiver saco de ver tudo, que dê uma avançada para a parte final onde o “bicho pega”:

    .

    O post é ótimo, parabéns Eduardo, só faltou ler as opiniões sempre avalizadas dos “bateristas de plantão” que aqui habitam.

    Dá pra fazer uma comparação entre os estilos de Nicko e Clive ?

    Alexandre Bside

    Like

    • B-Side, obrigado pelo elogio e por trazer este vídeo que sem dúvida acrescentou bastante. A única coisa é que, vendo-o, me ponho no meu lugar como grande apreciador mas futuro “nunca-vou-conseguir-tocar-bateria”! 🙂 .

      E sim, Bonham talvez tenha sido mesmo o primeiro mestre nesta questão e ele, com muita humildade, costumava dizer que ele não era baterista, quem realmente tocava era Keith Moon.

      Agora, sobre a comparação de estilos de Clive e Nicko, deixo mesmo para os bateristas de plantão… o que posso apenas acrescentar é que ambos são excepcionais (Clive, claro, até quando pode tocar). Se eu tenho uma preferência? Acho meio injusto comparações entre os 2 com relação ao legado Maiden, até porque os 2 primeiros álbums da Donzela possuem um estilo diferente do que o Maiden traria e se consolidaria a partir do Number. De qualquer forma, posso dizer com tranquilidade que admiro ambos. Clive me parece mais direto enquanto Nicko tem mais o conceito “polvo” de ser, talvez mais técnico. Mas não sou batera e, portanto, não me atrevo a entrar nos aspectos técnicos… talvez com comentários dos especialistas daqui posso tentar endossar ou discutir alguma opinião…

      Por fim, deixo aqui o link para que, aos que não conhecem, possam dar uma olhada e conhecer mais da (maldita) doença de Clive: http://www.cliveaid.com .

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

  3. Achei ótimo o post e o video do B-side mostra a técnica de “batida de coelho”, mas mesmo assim achava que no Brave o Nicko usava dois bumbos pelo menos em Wicker man, Ghost of Navigator ou Dream of mirrors. Dai dei uma olhada e é isso mesmo – não há uso de pedal duplo. Mesmo assim, verifiquei que o tipo de batida no bumbo a partir deste álbum havia se modificado, acelerado inclusive. Me perdoem, mas gosto muito da batida do Nicko nos primeiros albuns e o Iron soa muito bem com bumbo simples, parecendo bumbo simples. Então o que verifique foi que houve uma mudança de pedal a partir deste album. O Nicko passou a usar o DW 5000 Accelerator pedal ao invés do antigo Ludwig Speed King pedal (eu achava que tinha alguma diferença mesmo). Então definitivamente estou convencido do uso do pedal simples (como o tal Dw5000 Accelerator) e é fantástico o que ele consegue. Agora gosto por gosto no Iron Maiden – prefiro o uso de pedal simples, parecendo pedal simples. Vou tentar explicar porque: Quando se usa pedal simples, não há preenchimento maior (quase como completo) do compasso e o contrabaixo aparece mais. É claro que o pedal duplo tem a sua importância e as batidas mais cheias (no compasso) tem a sua função. Não vamos aqui discutir o uso de pedal duplo no Dream Theater, por exemplo. Mas em certas bandas como o Iron, onde o Steve foi um diferencial com linhas muito criativas, perdemos um pouco desta alegria. Então é isso: O Nicko é fantástico mesmo, e eu gosto de ouvir o baixo.
    Abraços

    Like

    • Remote, valeu e concordo com todos os seus comentários e compartilho sua admiração por Nicko. Valeu por ter trazido estes detalhes sobre a mudança de pedal e pelas explicações…

      E sim, o bumbo simples com as mãos esfervecentes do Tio Harris garantem um diferencial (sempre foi assim) no Maiden. E como eu também adoro ouvir o baixo, ainda mais no Iron Maiden, a fórmula de tantos anos provou-se certeira (como você bem disse, no caso do Maiden de Steve Harris).

      Muito bom comentário mesmo…

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

  4. Flávio e Eduardo

    Muito legal de vocês trazerem os comentários acima, seja envolvendo o uso dos diversos pedais de bumbo, como opiniões acerca dos estilos dos dois bateras do Iron.
    Mais curioso ainda é que nenhum de nós toca bateria ….

    Like

  5. Nicko na festa de aniversário do restaurante dele… vale a pena… tem até um coverzinho de Hendrix…

    http://imprensarocker.wordpress.com/2010/12/14/nicko-mcbrain-toca-na-festa-de-aniversario-de-seu-restaurante/

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

  6. Incrível! Realmente é muito talento. E que legal deve ser poder presenciar isso tão de perto! Excelente

    Like

  7. Ja tive a oportunidade de ver nicko de perto e posso afirmar q a atecnica dele eh muito eficaz e precisa,fica dificil comparar estilos,mas o cara toca muito,sou baterista a 16 anos e posso-lhe afirmar meu amigo o q eu faco com os dois pes ele faz com um….

    Like

    • Olá, obrigado por postar por aqui e tenha as boas vindas ao Minuto HM!

      Sem dúvidas, todos nós por aqui somos muito fãs do Nicko e sua técnica inconfundível, inclusive de bumbo, que muitas vezes se confunde com duplo… e tudo isso com ele fazendo parecer tudo tão fácil…

      Continue participando por aqui.

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

  8. Aqui alguns vídeos de um Nicko um pouquinho mais inchado que no ano passado em seu restaurante na Flórida, Rock N Roll Ribs, tocando alguns sons do Maiden com um kit da época do Dance Of Death: http://www.blabbermouth.net/news/iron-maidens-nicko-mcbrain-performs-at-rock-n-roll-ribs-fifth-anniversary-celebration-video/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+blabbermouth+%28Blabbermouth.net%27s+Daily+Headlines%29

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

Trackbacks

  1. Iron Maiden: a tragédia pessoal do baterista Clive Burr « Minuto HM
  2. Dennis Stratton e Steve Harris se reencontram após 3 décadas « Minuto HM
  3. Histórias e curiosidades do mundo da pré-remasterização de CDs + Iron Maiden, Dickinson e McBrain – Minuto HM
  4. Discografia Iron Maiden – Episódio 03: 1981 – o ano de Killers – Minuto HM

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: