Cobertura Minuto HM – Rock in Rio 2011 – Live Blogging – dia 7 – Guns N’ Roses

Fala, galera,

desde o anúncio do Rock in Rio, o Guns N’ Roses, ou carinhosamente apelidado hoje em dia de Axl Rose’s Band, visto que ele é o único membro e dono do naming rights da banda, foi um dos nomes mais cogitados e pedidos para o Rock in Rio – aliás, é um dos nomes sempre mais pedidos para qualquer festival.

Eu, particularmente, apostei muito neste nome para esta edição, mesmo a banda tendo passado em 2010 pelo nosso país. Veio a confirmação e a dúvida na minha cabeça: e agora? Como NÃO ir?

Em um ato que inclusive me surpreende até este momento, optei por não ir, mesmo com toda a dor do mundo neste coração que aprendeu a gostar de rock, hard rock, heavy metal, enfim, muito pelas músicas desta banda.

Então, aqui estou eu, no sofá de casa, escrevendo sobre algo que adoro e que hoje farei diferente: arriscarei fazer o segundo Live Blogging do Minuto HM, após o bem-recebido primeiro do dia do Elton John.

Hoje teremos algumas pessoas do Minuto HM na Cidade do Rock: a Suellen estará por lá, com sua irmã e amigos, além do Leandro. Ambos são grandes conhecedores de Guns e, se possível, enviarão informações e fotos ao-vivo da noite para esta cobertura. Caso isso não seja possível, eu vou me virando por aqui 🙂 . Ah! Se alguém mais estiver lendo este post, estando ou não no Rock in Rio, e quiser contribuir, é muito fácil: basta ir comentando neste próprio post, ou ainda enviando informações, fotos, etc, pelo Twitter (@MinutoHM). OK?

Ainda é muito cedo e a Cidade do Rock nem está aberta para este que é o último dia da edição 2011 (sendo que o Rock in Rio 2013 JÁ ESTÁ CONFIRMADO). Vamos, então, deixar este post já publicado e ir atualizando durante o dia, noite (e madrugada) com o máximo de conteúdo a todos.

A noite de hoje terá, no Palco Mundo: Detonautas, Pitty, Evanescence, System Of A Down (que se apresentou ontem em São Paulo) e, claro, o Guns N’ Roses. Nosso foco será mais para as duas últimas bandas da noite. A previsão de entrada do Guns no palco, sujeito a multa 🙂 , é 00h50. Ah, essa eu quero ver… afinal, multa é uma coisa que não deve incomodar Axl Rose… diferente de um “Pull The Plug“, né? 🙂

Assim, seja bem-vindo a mais esta cobertura. Divirta-se e fique a vontade para contribuir! O espaço é de todos!

Obs.: Axl Rose, tenha dó de nós… não atrase MUITO, vai… 🙂

__________________________________________________

02/outubro/2011 + horário aproximado:

5h00 – 6h00:

06h00 – 7h00:

10h54: apesar do site oficial ainda não estar atualizado, os organizadores do Rock in Rio já mudaram os horários dos shows da noite, sendo o Guns agora marcado para 01h10 (até -3h30). Será? Hahaha. Confira aqui a nota, cuja dica é da Suellen.

PALCO SUNSET
14h30 – 15h20 – David Fonseca + The Monomes
16h – 17h – Mutantes + Tom Zé
17h45 – 18h45 – Marcelo Camelo + The Growlers
21h – 21h40 – Titãs + Xutos e Pontapés
0h20 – 0h40 – Banda Faluja (entre os shows do “Sistem” (boa, Globo – hahaha) of a Down e Guns N’ Roses)

PALCO MUNDO
18h50 – 19h40: Detonautas
20h – 21h: Pitty
21h40 – 22h40: Evanescence
23h10 – 0h20: System of a Down
01h10 – 03h30: Guns N´Roses

12h10:

12h33: olha, vou falar antes, até para dar boa sorte: hoje teremos Estranged. Isso, claro, é só um chute meu neste momento, mas costumo dar sorte… 🙂

12h44:

https://twitter.com/leandrojose/statuses/120524257531920384

12h54:

https://twitter.com/leandrojose/statuses/120527040163221505

13h15: Bumblefoot tocando November Rain no hotel!

14h31 – chegada do Axl Rose na cidade maravilhosa:

17h17: comentário da Suellen, já na Cidade do Rock – rede de dados 3G, da TIM, impraticável. Cidade do Rock muito mais cheia que no MetallicA, neste momento. Não há mais Sol, mas deve chover.

Suellen na entrada da Cidade do Rock (devidamente uniformizada)

Suellen na entrada da Cidade do Rock (devidamente uniformizada)

17h23: Leandro está Cidade do Rock:

https://twitter.com/leandrojose/statuses/120594652066873344

17h24 – 18h39: foto recebida da Suellen:

18h40: Roberto Medina ao-vivo no Multishow, apresentando os gigantescos números do festival. Só erra quando fala que essa cobertura dessas meninas do Rock in Rio está boa – não consigo dar nenhum elogio a elas. Ele confirma que o festival será mesmo agora de 2 em 2 anos, e que quer trazer um novo palco, Street Dance.

18h44: Medina confirma que reduzirá capacidade do festival – parece que em 15.000 pessoas. Eu, particularmente, sou MUITO contra. Mas é uma questão financeira, estratégica, dá para entender como empreendedor, não como fã de música. Confirma que a Rock Street mudará de nome em 2013.

18h45: Medina fala que, na Europa, ele busca as bandas. Aqui, no Brasil, as bandas buscam o Medina, devido ao público.

18h46: Medina confirma que quer México em 2013 e busca ainda Inglaterra e Estados Unidos. Confirma que o Brasil está melhor em tudo na questão de eventos de shows, som, tudo. Claro, aqui realmente está o paraíso de shows e os preços exorbitantes… mas, até quando?

18h48: fim do rápido papo com Medina e abertura do Palco Mundo com Detonautas.

19h53: tentativa de invasão na Cidade do Rock:

18h54: mensagem da Suellen – som está excepcional, isso lá de trás, nas bandeiras. Comentou que está como o Judas em São Paulo, e que espera que fique assim a noite toda!

18h55: Detonautas abordando o tema político e fazendo 100.000 pessoas mandando Sarney tomar no… vocês sabem onde.

19h56: hoje parece ser o dia mais cheio de todos desta edição do festival, pelo menos olhando pela TV.

20h00: início do show da Pitty.

20h52: no final do show anterior, do Detonautas, rolou um trecho de Smells Like Teen Spirit, do Nirvana (playback). O som parou de forma abrupta e a galera continuou cantando. Agora a Pitty enfiou esta música com uma dela, um mini-medley, só que com a banda tocando mesmo. E sim, Multishow, é para comemorar os 20 anos do Nevermind, claro. A pontualidade dos shows, até o momento, está impressionante.

21h00: do Twitter oficial do Guns:

21h03: Minuto HM entrando na brincadeira do Guns:

21h15: Suellen vai andar na roda gigante. Hehehehe.

21h16:

21h41:

Sim, galera. São MUITAS músicas mesmo… e sim, ESTRANGED está ali, conforme apostávamos, junto com Used To Love Her e tantas outras. Estou agoniado em casa… isso é para eu aprender de uma vez por todas a NUNCA mais tomar a decisão de NÃO ir a um show de uma banda que eu tanto gosto… agora é ver se a coisa toda se confirma. Estou sofrendo…

21h44: Evanescence no palco.

21h45 – 22h09: foto da Suellen do topo da roda gigante – início do show da Evanescence:

22h10: muito bom o show do Evanescence, que está rolando neste momento. Amy Lee cantando muito, em grande forma.

22h16:

Será que é isso mesmo? Além de Whole Lotta Rosie? Seria fantástico…

22h33: como tem imbecil neste mundo. O tal laser fica toda hora no rosto dos músicos. Não é possível que uma pessoa ache legal fazer isso… e digo mais: é bom que isso não seja feito com Axl Rose… já conhecemos o temperamento dele – já até imagino ele interrompendo o show no menor sinal de qualquer problema deste tipo…

22h34: parece que o Leandro não está gostando tanto do show de agora assim:

https://twitter.com/leandrojose/statuses/120672864398610433

22h35: recebida mensagem da Suellen: “menina do Evanescence canta para caraca”. Eu concordo.

22h41: término do bom show do Evanescence. Amy Lee cantou demais. Ela diz “see you next year”. Será?  🙂 . Ela deu um “gato” no Multishow: entrou na salinha e saiu. Hahahahaha…

22h42: mensagem da Suellen sobre a Amy Lee – “ela canta tão bem que parece até gravação”.

Festival continua com uma pontualidade britânica. Próximo show: System Of A Down. Enquanto isso, confira a resenha do show de ontem deles em São Paulo – aqui.

22h50:

22h59: saiu o setlist do SOAD!

23h18 – que vergonha desses apresentadores do Multishow… “olha o pano do System Of A Down”. “Eu acho que eles vão ficar bem surpresos, não imaginam o que lhes esperam”. Nossa, é melhor ficar quieto!

23h31: começa o SOAD! A quantidade de lasers do público é impressionante. De novo: Isso pode dar problema no próximo show…

23h24: o público está reagiando maravilhosamente bem neste início de show. Todo mundo CANTANDO ALTO.

23h44:

23h47:

23h59: hora de Chop Suey! Galera delirando, cantando muito alto. A banda faz um show muito competente até o momento, funcionam bem ao-vivo mesmo.

03/outubro/2011

00h08:

00h25: rolando Mind agora. Agora sim, temos atraso na programação – é bom prepararmos a Coca-Cola, café, sei lá. 🙂 . O show do System continua impecável em termos gerais – um prato cheio para os fãs da banda.

00h33: declaro aberto um belo de um mosh pit no centro da galera. A coisa tá pegando (que bom). #METAL

00h38: System Of A Down tirando outro medalhão do pescoço agora, com uma música mais “acessível” do grupo: a ótima Aerials, marcando 3/4 do show. O som da banda está ótimo mesmo – realmente são excelentes ao-vivo. A galera está cantando alto, emocionada. Grande momento do show! SYSTEM! SYSTEM! SYSTEM!

01h00: declarações de amor ao Rio e ao país enquanto Toxicity é tocada – outro medalhão da banda. Estamos chegando ao fim do show do SOAD, enquanto outro mosh pit, mais a direita da galera, toma conta do pedaço.

01h03: Sugar, a provável saidera da banda, é iniciada com mais agradecimentos ao público. A galera responde bem, sabendo que o show está chegando ao final, e pula bastante. Confesso que o sono neste solitário sofá aperta 🙂 .

01h05: término do show. Bandeira do Brasil no palco. Globo, claro, foi para o intervalo. Multishow continua passando o show sem cortes. Espero que não vacilem no Guns, cortando alguma música, principalmente ao final. O duro é aguentar estas meninas do Multishow… “a galera veio com as letras decoradas”, bla-bla-bla. E elas cantando? Que tortura.

01h10: horário marcado para começar o Guns. Vamos ver em quanto tempo o palco estará pronto e QUANDO Axl vai decidir gritar “YOU KNOW WHERE YOU ARE? YOU’RE IN THE JUNGLE, BABY…”. Até o Multishow foi para intervalo… hoje veremos o sol nascer, com certeza…

01h21:

01h22: mais uma entrevista de um global que manja muito de música – nem sei quem é o cara – mas ele disse que, em 2001, ele viu o show do Guns no Rock in Rio 3, com o Slash. E que pena que o Slash não está mais na banda, como em 2001. O cara está manjando bem mesmo. Que vergonha destas entrevistas.

01h33: depois gostaria que a Suellen / Leandro pudessem comentar sobre isso abaixo:

01h43: conforme informação do Multishow, chove forte na Cidade do Rock. Dá para ouvir o barulho da chuva, mesmo. Fico na torcida que seja algo passageiro e que Axl não fique com preguiça. As entrevistas deste canal continuam envergonhando qualquer pessoa que goste de música. Axl Rose parece mesmo trazer chuva para o Rio – lembram de 2010? Cliquem aqui para lembrar do cancelamento do show, que só foi ocorrer em uma nova data.

01h54: I would like to thank all people that are checking this post out from outside of Brazil. Please be advised that you can use Google’s Language Tool feature, available on a widget on the top right frame of the screen. Click on the flag of your language and enjoy. Thank you for reading Minuto HM (Heavy Metal Minute)!

01h55: chuva forte mesmo – acabo de receber a confirmação por mensagem da Suellen – seguido de um “Thank You, Axl”. Hahaha.

02h11: já passamos de 1 hora de atraso do planejado. A chuva continua intensa, infelizmente.

02h35: éééé… nada, ainda. Bem que eu disse que veremos o dia ficar claro… já fui andar, já comi. #ThankYouAxl

02h41: OPA! Axl Rose já caminhando nos bastidores para o início do show! Começa a intro do show!

02h44: banda começa a ganhar o palco. Telões ligados.

02h45: Axl Rose entra no palco. Som do microfone, pelo menos pela TV, está baixo. Chinese Democracy. Vocal contido, ainda.

02h48: Good Evening, Good Morning. Axl pede para a galera ter paciência para que eles descubram um jeito de não cairem no palco e que vai focar em cantar. LASER VERDE NELE. Ai ai ai… primeiros riff de Welcome To The Jungle!

02h49: Axl grita para abrir a música, leve desafinada. Welcome To The Jungle! Axl está cantando a música em outro tom, na parte grave. Muita gente passando rodos no palco – é muita água no chão do palco.

02h51: voz de Axl parece não estar mesmo boa (isso sempre considerando que estou vendo pela TV) – e, pelo menos, por enquanto. O instrumental da banda vai bem. Bumblefoot está com uma máscara e se embanana com ela – não deu para ouvir o final do primeiro solo. Voz de Axl melhora no grito. Ainda bem que Axl está com os óculos escuros, pois o maldito laser continua.

02h54: It’s So Easy – não tocaram Mr. Browstone, como previsto no setlist divulgado. Axl parece estar bem humorado.

02h57: Mr. Brownstone. Apenas uma inversão no set. Axl “fugindo” das partes mais altas da música. Música muito dançante e divertida, mas voz do Axl realmente não empolga hoje, apesar do seu bom humor.

03h01: galera grita Guns N’ Roses guiada pelo bumbo. Axl tira os óculos escuros e a cartola. A música é Sorry, do Chinese Democracy (uma das melhores deste disco) – setlist vai sendo modificado, pelo menos na ordem. Axl vai bem nesta música, que não exige muito do vocal dele como em outras. DJ Ashba continua seu esquema Slash-clone, inclusive fumando. Belo solo dele, por sinal. A chuva não dá trégua.

03h08: galera grita “Axl”, “Axl”, que apresenta Richard, o guitarrista, brincando. Música tema do 007 – James Bond! A banda vai se divertindo (e eu também) enquanto Axl está fora do palco. A Globo não perde tempo e coloca “Live And Let Die” como música do momento. HAHAHAHAHA – é o cúmulo. Não é possível que uma emissora consiga errar tanto.

03h13: agora sim, Globo: Live And Let Die. Salve, Paul McCartney, salve, 007. Axl tira a capa amarela e volta de jaqueta preta, com óculos novamente. Versão cheia de pirotecnias, andamento legal. Belo momento, como sempre – ainda mais para mim.

03:16: medalhão saindo… Rocket Queen! Vocal de Axl não vai bem, apesar de ser muito difícil qualquer coisa tirar o brilho desta música, uma das melhores de toda a carreira da banda. Axl veste o capuz da jaqueta, andando e espirrando água para todos os lados. Está com lenço azul agora, e seu vocal melhora na segunda parte da música – aliás, que bom humor dele.

03h23: This I Love, do Chinese Democracy. Podemos desconsiderar aquele setlist divulgado. Axl vai muito bem nesta música, cantando com muita paixão, acompanhando pelo piano. Parece que ele está curtindo mais cantar essas novas músicas do que os clássicos. A música tem um instrumental muito bonito, é daquelas para se contorcer. Grande momento geral da banda e de Axl. A música foi bem recebida pelo público, que aplaudiu bastante.

03h29: Axl apresenta DJ Ashba para seu momento não-tão-solo e sai novamente do palco. DJ Ashba se preparando para Sweet Child O’ Mine? Meio “cedo” ainda…

03h34: Sweet Child O’ Mine! Hahaha… acertei. Axl volta de chapéu claro, agora. Galera aproveita para sacar câmeras e afins para esta que é a música mais conhecida da banda. Já o vocal de Axl, desgastado, não vai bem aqui, principalmente na primeira parte da música, em minha opinião. DJ Ashba cumpre seu papel de Slash-clone muito bem. A galera canta tão alto que ajuda Axl neste momento.

03h40: dá para ver que ainda chove bastante, infelizmente. Tem muita água no palco! O momento, entretanto, é mágico: ESTRANGED está sendo executada. ESTRANGED, ESTRANGED, gente. Mais um acerto para meu lado e para quem também acreditava que essa música seria executada. Que momento! A banda vai bem e Axl não deixa a peteca cair. Que coisa linda, meu Deus. Lembro agora dos amigos: Marcus, Suellen, Leandro, Renato, que tanto gostam desta música. Olhos cheios de lágrimas por aqui. Aaaaahhhh…

https://twitter.com/leandrojose/statuses/120752711145758720

Mensagem da Suellen: “que momento lindo – Thank you, Axl”.

03h50: Estranged: Axl diz que não toca essa música a cerca de… DEZOITO ANOS. “My bad”, diz ele.

03h51: Axl chama Berta, sua “secretária” e amiga, e os pais dela ao palco, e faz o público gritar que “a culpa é dela”. 🙂

Mensagem da Suellen: “não está fácil por aqui” – por conta da chuva e cansaço, com certeza.

03h51: Better, do Chinese Democracy. Outra boa música do disco, junto a Sorry e This I Love. O público reage bem a música, e Axl agradece.

03h58: Axl introduz a (enorme) banda. Brinca com Dizzy, dizendo “just don’t f*** my piano. You can touch it, just don’t f*** it”. Solo do Dizzy. E São Pedro continua mandando água.

04h03: Street Of Dreams, mais uma do Chinese Democracy. Axl troca os óculos e volta com a faixa vermelha. Axl vai bem na música – o que vai reforçando minha tese das novas x sua performance.

04h09: Axl pergunta para a banda o que eles querem tocar, se divertindo. A galera aproveita para gritar por algumas. Começa a trilha sonora de Terminator 2, ou seja, uma das minhas prediletas: You Could Be Mine! E Axl não brinca com aquela parte do “in your as*? Yeah!”. Bom, brinco eu, aqui. Vocal dele não está legal nesta música, mas ela é tão clássica que nada parece atrapalhar…

04h16: Axl fala algo no microfone com alguém da equipe técnica, provavelmente, mas não deu para entender. A banda vai tocando Sunday Bloody Sunday, do U2, guiada por Bumblefoot.

04h18: Axl chega ao piano. A música? November Rain. O público demora para reagir. Que coisa linda. Essa música é realmente demais. Meu choro e compartilhado pela Suelle, conforme mensagem abaixo, e por muitos outros, tenho certeza. Essa música me traz muitas lembranças da vida. Axl parece estar se divertindo muito no piano, apesar do vocal falhar em várias oportunidades. Axl erra feio uma parte dela – eu pensei que ele tinha deixado para a galera, mas não, ele errou e voltou cantando errado, aquela parte que antecede o terceiro solo. O erro da letra foi realmente grotesco. O terceiro solo é acompanhando por muita pyro no palco, e é feito por Bumblefoot, que está atrás do chefe. Axl sai irritado do piano, provavelmente com ele mesmo…

04h19: mensagem da Suellen – “chuva com choro”.

04h26: mensagem da Suellen – “Axl errou a letra hahaha”. Sim, foi muito perceptível mesmo!

04h26: tema da Pantera Cor-de-Rosa (Pink Panther)

04h31: início para Knockin’ On Heaven’s Door, mais um cover (Bob Dylan). Axl volta com chapéu diferente. Falando em céu, continua chovendo por lá. Os seguranças olham para trás para conferirem o solo de DJ Ashba. Afinal, quem não conhece esta música? Axl organiza a galera para cantar com ele o refrão da música, que responde bem alto. “Let me hear you, ROCK IN RIO”, grita Axl – que mostra todo seu bom humor, até assobiando e dando tudo da sua voz para chamar o retorno da música. Grande momento!

04h41: Axl avisa a banda: Nightrain! E chegou, com direito a brincadeira de imitar um trem. Os solos das músicas não foram dos mais inspirados, enquanto DJ Ashba desceu no meio da galera, por aquele corredor no meio da pista. Eram tantos seguranças quem mal se via o cara. Agora ele (DJ Ashba) aproveita e QUEBRA seu instrumento, espancando-o no chão e já pegando outro novinho na sequência…

04h47: “Thank you, good night”, diz Axl. Estamos nos caminhando para o(s) encore(s). É possível ver pela TV muita gente saindo, indo embora. Já há espaços entre as pessoas. Pudera: são quase 5 da manhã!

04h48: mensagem da Suellen sobre o vocal: ela acredita que, mesmo desgastado, este está sendo a melhor forma de Axl que ela viu. Bom, estar lá é realmente diferente. Para mim, os shows de 2010 foram melhores neste quesito.

04h49: Axl volta ao palco assobiando Patience, muito bem recebida, claro. Opa! Estava demorando… Axl para de cantar a música, dizendo que “I get fuc**** pissed”. Realmente deu para ouvir um estalo em seu microfone antes dele parar de cantar. A banda, entretanto, continua tocando a música, normalmente. Não tivemos o assobio no meio da música. Axl retorna, mas com aquela cara de incomodado que só ele pode ter e canta sem qualquer tesão. Cantou a música até o fim, mas sem emoção.

04h56: Axl está xingando alguém, mas não dá para entender. Paradise City chegando! A voz dele, que já estava desgastada, está, neste momento… vamos lá, vai: deplorável. Uma pena. Axl vai praticamente falando a música, antes do pito. Depois, melhora um pouco, na parte rápida, vai buscar um chapéu preto e o joga para o pública. Tem partes da música que parece outro vocalista cantando, de tão ruim que a coisa vai. Ele dance com DJ Ashba. Pirotecnia no palco. Chega a ser ridículo o vocal de Axl no final da música, enquanto os guitarristas se revezam nos solos. Uma pena ver Axl neste estado.

05h03: o show termina sem chuva de papel picado, apenas algumas serpetinas nas laterais do palco. Axl agradece o Rock in Rio e… parece que acabou mesmo!

__________________________________________________

05h05: galera, chega aqui o fim desta cobertura, que começou há 20 horas atrás (!). Infelizmente, tanto a Globo quanto o Multishow pararam de transmitir, então não dá para saber se está rolando uma cerimônia de encerramento do festival – os prováveis fogos sincronizados com a música-tema do festival.

Espero que tenham curtido. Estou bem cansado… 🙂 . Fica a lembrança, com certeza, e tenho certeza que ainda teremos mais coisas para falar por aqui.

Fui!

__________________________________________________

08h43: sobre a máscara:

[ ] ‘ s,

Eduardo.



Categorias:Agenda do Patrãozinho, Artistas, Cada show é um show..., Covers / Tributos, Curiosidades, Entrevistas, Guns N' Roses, Letras, Nirvana, Queen, Resenhas, Setlists, System Of A Down, Tá de Sacanagem!, The Beatles, Trilhas Sonoras

28 respostas

  1. 10:20 e o Sol já ta de rachar hoje aqui no Rio!
    Roupas leves e muito líquido, amigos!

    Curtir

  2. Axl dedicará Patience em homenagem às não menos que 4 horas de espera 😉

    Curtir

    • Olá Ariane, seja bem-vinda ao seu primeiro comentário aqui no Minuto HM. Sei que você sempre nos acompanha pelo Twitter… 🙂

      E sim, vamos ver o atraso de hoje… se os outros entraram 01h30 da manhã no palco, imagina o Axl? Ainda mais sendo mesmo o último dia do festival…

      Mas veremos… vai que ele entra na hora e surpreende todo mundo? (Ahã!). Hahaha.

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Curtir

  3. Estou mantendo contato com minhas filhas e com o Gabriel. A Luisa me informou por volta das 17:30 horas que houve um certo desconforto e demora para conseguir acessar a cidade do Rock. Eles conseguiram entrar pouco após o fim do show do Mutantes no palco Sunset.
    No RIo, neste momento, há muitas nuvens no céu, e após dia ensolorado, o tempo está mudando e existe sim a possibilidade de chuva durante o evento.

    Saudações

    Alexandre Bside.

    Curtir

  4. Belissima iniciativa, Dudu. Eu so fico me perguntando: esse pessoal q tera o prazer e a oportunidade de ver o Axl Rose’s Band trabalha no outro dia? Abraco!

    Curtir

  5. O System of a Down tem um estilo muito “peculiar”! Ou vc gosta, ou odeia!! Sem meio termo…

    Curtir

  6. Esse setlist do Guns é pra qualquer um no mundo que não está na Cidade do Rock se arrepender!

    Eu que o diga!!

    [ ]’s

    Julio

    Curtir

  7. Pô… Minhas condolências as a big time Gunner. O show está uma merd*. Axl cantando mal e a banda está muito fraca. Algumas vezes pior do que em 2010. Vergonha alheia at its fullest.

    Curtir

    • Olá, Vic. Primeiramente, seja bem-vindo ao Minuto HM. Aproveite o espaço.

      Olha, não estou presente neste show de 2011, mas também acho que em 2010 o vocal de Axl funcionou melhor e talvez até mesmo a banda. Não há como negar como o vocal de Axl, principalmente nas músicas pré Chinese Democracy, está bastante desgastado (mais até do que no ano passado por aqui).

      Continue conosco!

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Curtir

  8. Parabéns ao MinutoHM e ao Edu, que fizeram a cobertura “Live Blogging” deste último dia do Rock in Rio 2011. Que Maratona!! Como já era esperado o Guns entrou atrasado no palco … mas o SOAD saiu beeem atrasado tb!!! Culpa compartilhada!! E ainda teve a chuva!!!

    Parabéns também à todos que, diretamente da cidade do Rock, ou de outros lugares, contribuíram com seus tweets e comentários!

    Eu estou ficando velho e não consegui nem ver o SOAD … mas já me atualizei sobre o show do Guns e é quase como se eu tivesse assistido, pois a cobertura está bem detalhada … inclusive quanto aos comentários sobre a voz do Axl!!! HEHEHE

    Abraços.

    P.S.: Só para registrar que essa cobertura não é motivo para chegar atrasado no trabalho, viu Edu!!!!

    Curtir

  9. Finalmente viva depois desta madrugada de muita chuva! 1h30 sob um temporal intenso só esperando o show do Guns começar. Coisas que só Axl Rose proporciona para você.

    Este domingo estava muito mais cheio que o dia do Metallica. E o público muito mais variado também, como esperado.

    Só fui me posicionar na pista na metade do show do Evanescence que, apesar de não ser muito do meu gosto, a menina canta muuuito ao vivo!! Tão perfeito quanto no cd!

    Show do System, o mais divertido de todo o Rock In Rio! Várias rodinhas de mosh na pista. E a galera curtindo numa boa, sem briga (inclusive com muitas meninas participando da brincadeira), cantando todas as músicas. O SOAD emendando uma porrada atrás da outra, sem descanso. Fiquei muito feliz por eles terem feito um show completo mesmo não sendo a banda principal do dia.

    A propósito, o laser que tanto atingia a cara dos artistas no palco, partia de uns canhões das torres da Heineken, onde ficavam as tirolesas. #fail

    E sim, houve uma movimentação na pista após o show do Guns mas porque muitas pessoas, ja sabendo dos atrasos do Sr Rose, sairam pra dar uma volta, fazer um lanche (meu caso) ou qualquer outra coisa pra passar o tempo. A Cidade do Rock só começou a esvaziar mesmo pela metade do show do Guns. No fim, em Paradise City,quando fui la pra trás, ja estava bem vazio!
    Mas no início, mesmo durante a chuva, a galera permaneceu imóvel, literalmente, na pista aguardando quase pacientemente o inicio do show do Guns. Quase porque, claro, após um certo tempo debaixo do temporal o público começou a vaiar, xingar, gritar “Volta System! Volta System”, o que levou a um roadie, do palco, a mostrar o dedo do meio para a platéia.
    A galera estava tão impaciente que quando o show começou, vaiaram até a introdução gigantesca hahaha

    Sobre a banda, não da pra levar esse atual Guns muito a sério né? Até o logo da banda é diferente – sem as armas e as rosas – só com o Gn’R e umas estrelas…
    Axl começou o show bem a vontade, bem humorado, se esforçando pra cantar as músicas direitinho, mesmo visivelmente sem o fôlego de antigamente. Também concordo que ele aparenta curtir muito mais cantar essas músicas novas – que são bem legais, por sinal – do que os clássicos. Só que o público que estava lá queria os clássicos. E daqueles bem óbvios tipo Sweet Child O’ Mine, Patience… Diria que 80% nunca nem ouviu o Chinese Democracy. Eu mesma, a ultima vez que ouvi uma música deste disco deve ter sido no show de 2010.

    Os músicos que acompanham Axl são ótimos e sempre muito esforçados em agradar os fãs. Tão esforçada que as vezes “irrita” um pouco. O batera puxando o coro de Guns N’ Roses com o bumbo toda hora já estava enchendo a paciência. E o DJ Ashba querendo encarnar o Slash, até nos trejeitos, na maneira de empunhar a guitarra, me dão uma certa vergonhinha, rs (nem to comentando sobra a cartola e o cigarro na boca hehe). Legal que o Axl reconhece o trabalho dos músicos e dá chance pra eles se destacarem também. Gostei muito do solo do Dizzy no piano com Baba O’ Riley.

    Mas voltando ao Axl, ele nunca cantou nos shows como nos discos. Isso nem nos tempos áureos do Guns. Acho que todo mundo já sabe disso.
    Para mim, considerando a primeira parte do show, foi a melhor performance vocal dele que já vi. Porem pro meio do show em diante, mais especificamente em November Rain, ele começou a errar letras e a comprometer muito as músicas. O erro em November Rain foi tão feio que ele ficou visivelmente irritado passou a errar em quase todas as músicas até o fim do show! Este erro tirou acabou com o clima emocionante da música!!
    Em Patience que a coisa ficou feia mesmo. Axl virou uma múmia petrificada no palco na parte final da música. Em Paradise City ele começou a cantar antes da hora, ainda no solo…. Triste fim.
    o bom é guardar só os melhores momentos do show como Estranged (até a metade da música seguinte eu ainda estava chorando), It’s So Easy e as diversas músicas do Chinese.

    Curtir

    • Mais um comentário que poderia ser, facilmente, um post. Aliás, que blog que tem um comentário como este? Que honra.

      Sobre o laser, que vergonha. Chega a ser inacreditável.

      Na hora do solo do Dizzy, realmente não lembrei de quem era a música. Valeu pela lembrança. Foi muito bonito mesmo.

      Vou aqui apenas argumentar um pouco quanto a duas coisas: apesar de não ser um vocalista como Dio ou o Bruce, Axl teve sim uma voz impressionante nos tempos áureos. Tudo bem que tem muito da questão da técnica, mas acho que, deixado essa parte técnica de lado, sua voz foi única. Como não fui ao show e sei que ao-vivo é totalmente diferente, fico sem parâmetros mas, pela TV, a performance de Axl, principalmente nos clássicos, foi… pífea. Ontem revi o show pelo Multishow (tanto em SD quanto em HD) e realmente a coisa foi bem triste. Ao-vivo, com o som geral da banda mais alto e sem as falhas de som do Multishow, podemos mesmo ter outra impressão mas, se isolarmos o vocal de Axl, chega a dar vergonha.

      Para tal, basta ouvir Rocket Queen. Parece um desenho animado. Ainda vou lembrar qual desenho animado tem a voz dele ali.

      Isso não quer dizer, de qualquer maneira, que não valeu a pena ou que não tenha sido legal. Eu gostaria de ter ido ao show pois, além de tudo, é sempre muito divertido ouvir as músicas que marcam minha vida.

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Curtir

  10. Irresistível não colocar isso que recebi do Leandro aqui:

    Hahahahahahaha…

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Curtir

  11. Em 99% das vezes, o atraso é culpa do Axl sim. Mas dessa vez, estou com a banda.

    Guns n’ Roses rebate declarações de organização do Rock in Rio

    http://www.cifraclubnews.com.br/noticias/27696-guns-n-roses-rebate-declaracoes-de-organizacao-do-rock-in-rio.html

    Em recente entrevista ao jornal Extra, do Rio de Janeiro, o empresário Roberto Meddina declarou que não pretende convidar a banda Guns n’ Roses para as futuras edições do festival Rock in Rio. Segundo Medina, o motivo da punição é o atraso do vocalista Axl Rose em começar o show da banda no último dia 2.

    A banda usou o seu direito de resposta e através de sua assessoria disparou um comunicado nesta terça-feira (11). Segundo o relato, a culpa do atraso é da produção do evento, dos transtornos causados pelo temporal apocalíptico e da falta de preparo da equipe do festival. Confira a defesa do Guns, na íntegra:

    “Gostaríamos de esclarecer as coisas em relação ao Rock In Rio. A produção inadequada do festival e a forte chuva atrasaram o evento. Todos que lá estavam viram que o System Of A Down não saiu do palco antes de 1h15 da manhã. O equipamento e produção da banda só saíram de lá após 1h45. A equipe do Guns só teve permissão para começar a preparar o show às 2h15. Axl chegou ao local do envento bem antes, em torno de uma da manhã e estava pronto para se apresentar. A cobertura inadequada do palco do Rock In Rio causou um grande atraso. A mesa de som foi danificada e substituída o mais rápido possível. O Guns n’ Roses começou o show às 2h40 e se apresentou por duas horas e meia. Jamais desrespeitaríamos alguém intencionalmente, especialmente os fãs”, diz o comunicado.

    Curtir

    • Leandro, também concordo com o que você disse, nesta noite em especial. O posicionamento da banda foi, sim, correto, visto os acontecimentos climáticos e os horários do festival.

      Não dá para defender Axl em outras situações, mas nada a reclamar com relação a isso nesta data. E o Medina não só disse essa bobagem, mas como também falou coisas bem absurdas em relação ao Sir Elton John.

      Um relacionamento de 5 edições do Rock in Rio acabando assim, me parece que há outras coisas envolvidas – creio que há uma mistura com performance da banda, principalmente de Axl, que deixou a desejar. Mas uma coisa é uma coisa, outra coisa, outra coisa, certo? Claro que ha mais por trás disso…

      Minha opinião: Medina e equipe devem ter “percebido” que Axl não consegue mais se apresentar com a qualidade musical esperada e, como o Guns é sempre uma das bandas mais solicitadas no festival, esta é a resposta desde já para as próximas edições. Para que investir tanto em um cara que costuma ser polêmica, atrasar, etc, correndo o risco de manchar a marca “Rock in Rio” e seus ($$$$) patrocinadores, se ele consegue, com muito mais certeza, outros artistas correndo atrás dele para o festival, mantendo o planejamento estratégico do festival, da marca? Estou me posicionando como qualquer administrador de empresa pensaria…

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Curtir

Trackbacks

  1. O dia em que eu vi um show particular do Aerosmith « Minuto HM
  2. Cobertura Minuto HM – Alice In Chains no SWU 2011 (resenha) « Minuto HM
  3. Guns N’ Roses no Rock N´ Roll Hall Of Fame « Minuto HM
  4. Minuto HM – Retrospectiva 2011 « Minuto HM
  5. Rock in Rio 2013: o material do RiR Club « Minuto HM
  6. Rock in Rio 2013: material do RiR Club | ..::ROCKPressBrasil::..
  7. Cobertura Minuto HM – Guns N’ Roses em SP – Not In This Lifetime – parte 1 – Minuto HM

Leave a Reply

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: