Comemoração do aniversário de 30 anos do MetallicA – show 2/4

A segunda rodada das comemorações dos 30 anos do MetallicA aconteceu ontem, na mesma casa da primeira noite. Como esperado, tivemos novas (e ótimas) surpresas, tanto em termos de convidados, quanto em termos de músicas!

A noite foi aberta com shows das bandas The Soul Rebels e Armored Saint (que acabamos de conversar um pouco sobre no nosso último podcast). O setlist do Armored Saint pode ser visto aqui.

Quem também apareceu foi Scott Ian, do Anthrax, que, ao final, também participou da festa na faixa do Kill ‘Em All que fechou a noite (Seek & Destroy). Mas ainda havia mais gente presente e que fizeram parte da grande festa de ontem com a banda aniversariante: King Diamond, Hank Shermann, Timi Hansen e Michael Denner (Mercyful Fate);  Marianne Faithfull; Ray Haller (Sweet Savage); Kid Rock e John Bush (atualmente Armored Saint, ex-Anthrax e “quase” vocal do MetallicA) e Lou Reed, dando um pouco do Lulu aos presentes.

Scott ainda tirou algumas fotos legais com seu celular… 🙂

Mais uma vez, histórias sobre o Cliff foram contadas…

Mas vamos logo a algumas curiosidades que posso compartilhar com todos por aqui:

– a abertura do show. Ah, QUE ABERTURA! Com um pouquinho de Helpless para “esquentar os motores”, o MetallicA simplesmente disparou To Live Is To Die! Chega a ser inacreditável ver esta música em um setlist da banda. A música foi executada pela primeira vez na história ao-vivo (assim como Carpe Diem Baby foi tocada ontem pela primeira vez – e claro que não estou “comparando” as músicas, hein?):

– Holier Than Thou, música do álbum mais vendido da “Era SoundScan”, aparece no set como uma grata surpresa – mas já é mais um sinal que a banda começa a “desenterrar” músicas pouco tocadas do disco pois, no meio do ano que vem, a banda tocará o disco na íntegra no Download Festival (o mesmo festival que também terá o Black Sabbath com sua formação original);

– Bleeding Me:

– a banda volta a tocar a música Wasting My Hate, do Load, também bastante incomum nos sets da banda – a última vez que a música havia sido executada foi em 15/outubro/2004;

– uma segunda nova música, também da época das gravações do Death Magnetic, se junta a Hate Train, que teve seu debut ontem, como a grande surpresa desta noite de quarta: o nome de trabalho “Shine” é na verdade “Just A Bullet Away”. A letra e a música estão abaixo:

Just a Bullet Away

All roads they lead to shame
All drowning in the blame
All reflections look the same
In the shine of the midnight revolver

All hide beneath a skin
A hope so paper thin
I’m at the door again
And the shine of the midnight revolver

Even the promise of danger has gone dull
Staring down the barrel of a 45

Suck on the barrel
Suck on the barrel
Suck it ’til it’s gone dry

For all reflections look the same
In the shine of the midnight revolver

Redemption purify
Will nothing satisfy
The scars just multiply
In the shine of the midnight revolver

Twisting in apocalypse
Death upon the fingertips
Frigid metal touches lips
And the shine of the midnight revolver

‘Cause you lied

Just a bullet away
Just a bullet away from leavin’ you
Just a bullet away
Stop the voices in my head

Caressing death again
Becomes the heroin
Forbidden medicine
Puts a shine on the midnight revolver

Eternal borderline
All the faces intertwine
Oh God… now I see mine
In the shine of the midnight revolver

Even the promise of danger has gone dull
Staring down the barrel of a 45

Suck on the barrel
Suck on the barrel
Suck… suck till it’s dry

For all reflections look the same
In the shine of the midnight revolver

Down In Misery
Down In Misery

Just a bullet away
Just a bullet away from leavin’ you
Just a bullet away
Stop the voices in my head

All roads they lead to shame
All drowning in the blame
Reflections look the same
In the shine of the midnight revolver

All hide beneath a skin
A hope so paper thin
I’m at the door again
And the shine of the midnight revolver

Even the promise of danger has gone dull
Staring down the barrel of a 45

Suck on the barrel
Suck on the barrel
Suck… suck till it’s dry

Do all reflections look the same
In the shine of the midnight revolver

‘Cause you lied
Yes you lied

Just a bullet away
Just a bullet away from leavin’ you
Just a bullet away
Stop the voices in my head

– o cover Breadfan, que abriu o show de 1999 em São Paulo, foi tocada com um membro do MetClub, Andrew Dowis;

– The Memory Remains contou com Marianne Faithfull, dona dos backing vocals da música na gravação original do Reload, de 1997;

– Killing Time, cover do Sweet Savage, contou com Ray Haller, da banda;

– Turn The Page, outro cover da noite, contou com Kid Rock. Kid tem uma longa história com o MetallicA, sendo que já tocou inclusive de “quebra-galho” no lugar de Hetfield em 3 shows, que estava machucado na espinha após uma não-tão-divertida brincadeira com jet ski, lá em 2000 (obs.: imaginem aí um show do MetallicA sem Hetfield. É tudo que eu não posso querer em um show desta banda, hahahaha). O vídeo abaixo é precedido por uma história sendo contada por Lars…

– mais um grande momento do show: The Four Horsemen. A música já é um capítulo à parte por si só mas, nesta noite, além de ter rolado a versão original (com o primeiro solo), algo que não se repetia desde 17/agosto/1985, ainda teve o luxo de contar com John Bush nos vocais.

– hora de Lou Reed também fazer parte da festa e, convenhamos aqui, em um momento propício, dado o recém-lançamento do trabalho Lulu, que a Suellen e eu já dissecamos aqui. Iced Honey e The View foram as músicas escolhidas e, para continuar a sequência de covers da noite, o cover do Velvet Underground foi com White Light/White Heat.

– Jason Newsted no palco! Sim, de novo. E agora para Creeping Death e Battery. “Interessante” pensar que não foi nenhum dos dois que fizeram os originais de cada música. Legal também ver Jason e Rob dividindo o microfone em Creeping Death. Uma cena no mínimo histórica…

– dando sequência a esta noite regada de covers e participações mais do que especiais, King Diamond tocando a Mercyful Fate e seus mais de 10 minutos da banda homônima. Vale lembrar que isso já ocorreu também no passado, lá em 2008. Há inclusive uma versão na parte de bônus do jogo Guitar Hero:MetallicA.

– e Seek & Destroy, com todos no palco, fecharam esta segunda e grande noite de bagunça metal mais do que merecida a estes monstros de São Francisco!

Fotos:

Mais fotos deste dia, com ótima qualidade, podem ser vistas neste álbum da banda no Facebook.

Metallica Setlist The Fillmore, San Francisco, CA, USA 2011, 30th Anniversary Tour

Chegamos na metade das comemorações – ainda faltam 2 shows que prometem mais e mais surpresas e convidados. Eu confesso que ainda espero por ele que falamos no primeiro show (bom, e quem não espera e quer, né? Hehehe).

Até breve e parabéns MetallicA.

[ ] ‘ s,

Eduardo.



Categories: Alice in Chains, Anthrax, Armored Saint, Artistas, Black Sabbath, Cada show é um show..., Covers / Tributos, Curiosidades, Discografias, Instrumentos, Letras, Músicas, Mercyful Fate, MetallicA, Resenhas, Setlists

16 replies

  1. Mais uma noite incrível! Que grande celebração estes shows!
    Espero que todos estejam sendo devidamente registrados pela banda para um futuro box com CD/DVD/Blu-Ray.

    E como comentei no outro post, olha o Lou Reed aí!
    E o King Diamond? Que sensacional!
    Sempre muito bom ver o Jason Newsted com a banda.
    Agora a grande participação da noite, para mim, foi o John Bush. Que legal ele cantando Four Horsemen!!!!

    E Eduardo, depois de ler este texto, cheio de detalhes trazidos por você (quando a musica foi executada ao vivo pela última vez, Kid Rock substituindo Hetfield, Mercyful Fate com o Metallica…) fica impossível não fazer coro com Bside e Remote. “DISCOGRAFIA! DISCOGRAFIA!”

    Like

    • Su, tomara mesmo que saia algum material oficial destas 4 noites! Talvez uma edição de Fan Can, mas vamos torcer para que seja algo partindo da banda, não somente do MetClub.

      E sim, Lou Reed apareceu… hahahahaha… e Jason Newsted também. É irresistível não comentar de novo como eles são fisicamente parecidos, sendo que parecia que tínhamos 2 Jasons no palco: o de 2011 e o de 2031. Hahahahaha…

      Realmente muito legal o John Bush com a banda, e ainda mais em uma música tão incrível. Grande e histórico momento!

      Agora, sobre seu comentário final, vejo que realmente um complô vai se formando por aqui… 🙂

      [ ]’ s,

      Eduardo.

      Like

  2. Um comentário adicional desta segunda nova música era Death Magnetic é que a letra traz diversos elementos que foram “parar” nas músicas do disco. É como se fosse um “apanhado” geral.

    Notem:

    – Redemption (música Suicide & Redemption);
    – Scars (música Broken, Beat & Scarred);
    – Apocalypse (música My Apocalypse);
    – (interpretação) a parte da letra que fala “Stop the voices in my head” (em linha com o tema da música de abertura do disco, That Was Just Your Life, principalmente na parte “I blind my eyes, I hide and feel it passing me by”);
    – (interpretação novamente) a parte da letra que diz “Becomes the heroin” vai em linha com tudo que a “The Unforgiven III” aborda – a luta de Hetfield, principalmente quando foi internado na clínica de reabilitação lá em 1999) – “Inside intoxicating”…

    Além dos termos e interpretações, o próprio enredo vai bem em linha com a proposta do álbum, que é sem dúvidas um disco focado no Hetfield e suas dificuldades emocionais com a vida.

    Ah! E gostei muita do som da música também, vale destacar… 🙂

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

  3. Gostei muito desta ‘Just Bullet Away’. Mais do que de ‘Hate Train’ .
    E isso fez com que eu fosse buscar mais informações sobre esta canção hoje na internet. E vejam só que fazendo uma rápida pesquisa no Google, para minha surpresa, descobri que esta música, tambem conhecida como ‘Shine’, foi inspirada em Layne Staley, o vocalista do Alice in Chains que morreu de Overdose em 2002.

    E não somente esta música mas toda a temática do Death Magnectic foi inspirada não somente nas diversas dificuldades enfrentadas por Hetfield durante sua vida – como Eduardo descreveu brilhantemente no comentário anterior – mas também em Layne, conforme disse Hetfield em uma entrevista para a revista Guitar World. Segue o trecho e o link:

    “The theme of our new album is that we’re all gonna die sometime. Just like the poles of a magnet, some people are drawn to death and others are repulsed by it, but we all have to deal with it. Lyrically, it started as a bit of a tribute to Layne Staley and all those who’ve martyred themselves in the name of rock and roll. But it grew and evolved from there.”
    http://banana1015.com/metallica-unveils-layne-staley-inspired-death-magnetic-song-just-a-bullet-away-audio/

    A banda chegou inclusive a gravar o álbum com uma foto de Staley no estúdio!!!

    Muito lindo isso tudo, ainda mais para mim, uma grande fã de Alice in Chains e, principalmente, de Layne Staley!!!

    Abaixo um vídeo onde Jerry Cantrell agradece ao Metallica pela linda homenagem ( a partir de 40s)

    Like

    • Su, fantástica observação mesmo. Apesar de já ter ouvido vagamente alguma coisa lá em 2007, 2008 que o MetallicA estaria “envolvido” naquele momento com a temática de “magnetismo” para as coisas (as pessoas se entregando para a morte), não me recordava ou não vi que era principalmente quanto o talento de Layne, que você tanto gosta.

      Muito bom ter agora esse conhecimento e essas “amarrações”, e fico feliz ainda que o MetallicA tenha trazido Jerry para as comemorações – apenas acredito que ele deveria estar presente (também) neste dia que a banda tocou a música “especial”. Entretanto, tudo foi muito legal.

      Muito legal ainda sua pesquisa com os links e o vídeo, sem dúvida alguma complementaram bem o post – portanto, muito obrigado!

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

    • Excelente observação Suellen, nossa eu nunca tinha feito essa analogia. Bem analisado mesmo.

      Like

  4. Mais um pu** show desta incrível comemoração, estou pasmo com o tanto de convidados especiais presentes. King Diamond que ilustre presença hein… mais uma vez o jason deu o ar da graça e subiu ao palco. Não nego que sou fã incondicional dele , a sua presença de palco, seu feeling e os backing que ele faz me dão mais energia ao ver/ouvir os show’s.
    Eu curti muito o John Bush nos vocais, me agradou muitooo mesmo.

    Like

  5. Caros,

    Provavelmente “JABA” não é a música em homenagem a Layne! Até tinha conversado com a Suellen sobre esta música e a temática Layne . Indico a leitura da comu do AiC no orkut (se alguem tiver ainda…) em 2008-2009 sobre isso.

    Altas discussões. Discussões ocorreram pq Hetfield certa vez, 199x, zoou Layne (chamando de drogado) pq o AiC não foi a um show de abertura do Metallica. Eu, como sempre, defendendo o Metallica haha. Eram eu e mais uns 3 contra todos!

    Voltando, a música provavelmente é Rebel of Babylon. Leiam a letra: “Let this dark shine /…/ Dig your GRAVE/…/Neo martyr”. E foi confirmado pelo pessoal do Metclub.

    Vejam: http://www.metallicabb.com/index.php?showtopic=148040&st=0&p=3326991&hl=layne&fromsearch=1&#entry3326991

    E tem um vídeo que parece q James diz algo de martir antes de cantar…

    O instrumental de JABA é da antiga Shine-Holy Revolver. Letra não…

    Pegadinha do james…. haha?

    Abraço,

    Glaysson

    Like

  6. Resumo oficial desta segunda noite:

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

  7. Quem ainda não ouviu os áudios destes shows de aniversário – disponíveis no Live Metallica – não percam tempo e ouçam logo. Este segundo, em especial, é sensacional!

    Se não bastasse o set ser incrível (To Live is to Die abrindo o show, parece até sonho, né?) o bate papo e brincadeira com os fãs, e mesmo entre a próprio banda, no intervalos das músicas, na maioria das vezes comandados por Hetfield e Lars, são muito divertidos, deixando o clima completamente descontraído e com cara de uma grande festa entre banda e fãs 😀

    Sobre a música nova, Just a Bullet Away, sem dúvidas a minha preferida do Beyond Magnetic, vira uma porrada ao vivo!
    O medley do Mercyful Fate, fantástico!
    E até a participação de Lou Reed foi divertida também, com Lars ameaçando os fãs a tocarem o Lulu inteiro se os fãs não receberem Lou Reed bem. Muito legal a maneira descontraída com que a banda encara todas as críticas feitas a este álbum!

    Mas a cereja do bolo, e até agora a participação mais empolgante entre todos os show que ouvi (shows 1, 2 e 3), foi a de John Bush, Four Horsemen, que já era uma música impecável, conseguiu a façanha de ficar melhor ainda, “Um grande sonho para nós”, nas palavras do próprio Hetfield. Impossível não imaginar Bush cantando diversas outras músicas do Metallica e não ficar com gostinho de quero mais.
    Ouçam o áudio! O vídeo não mostra nem de perto a força com que esta música ficou com esta participação tão especial!!!

    Like

  8. Olha, finalmente acabei de ouvir os arquivos de áudio deste show 2. Esta noite foi especial demais.

    Além dos destaques já trazidos nos posts e comentários acima, com o grande destaque com a participação de John Bush, a abertura com To Live Is To Die (algo que chega a ser inimaginável em um show “normal” da banda), gostei demais da música nova, Just A Bullet Away – é realmente a melhor música das 4 do Beyond Magnetic, em minha opinião.

    Ainda, as participações de King Diamond (mesmo com as incríveis desafinadas em clima de festa total) e principalmente de Jason, destacando a versão de Battery (melhor versão que escuto da música em tempos) fecham com incrível emoção o show.

    Ah! A participação da Marianne Faithfull foi bonita também. Sempre tive curiosidade de ouvi-la ao-vivo, desde quando saiu o disco, lá trás. Foi uma curiosidade sanada, sei lá, coisa de adolescente. Tem um valor sentimental para mim…

    Vamos ao áudio do show 3 agora…

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

Trackbacks

  1. Comemoração do aniversário de 30 anos do MetallicA – show 3/4 « Minuto HM
  2. Bruce Dickinson entrevistando o MetallicA em 2008 « Minuto HM
  3. Layne Staley, Alice in Chains, Metallica e fãs « Minuto HM

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: