Cobertura Minuto HM – Encontro com Rudy Sarzo e Salário Mínimo em uma mesma noite!

O encontro se deu quando o Manifesto Bar twittou informando que ele estaria presente no local (para quem mora em São Paulo e gosta de Heavy/Rock/Hard, o Manifesto Bar dispensa  qualquer apresentação pois é point obrigatório para quem gosta do gênero, mas pra quem não mora na cidade, é preciso ressaltar que trata-se de um dos principais lugares do assunto em São Paulo, que é uma cidade que respira e vive metal como nenhuma outra no Brasil – palavras de um carioca da gema). Então, com essa “barbada”, ficou fácil arriscar uma ida até lá em uma quinta-feira comum, dia 23/fevereiro/2012, tentar conhecer esta lenda pessoalmente e trazer um pouco desta experiência aqui pra quem acompanha o nosso blog.

Dito e certo! Chegamos ao local por volta das 22h40 e assim que adentramos ao bar, encontramos Rudy Sarzo junto a mesa de sinuca logo na entrada. Nos dirigimos a ele para um contato e fomos muitíssimos bem recebidos pelo baixista que estava bem a vontade, de óculos, jeans e bem humorado. Um dos integrantes do Minuto HM é baixista e levou seu Fender Precision para ser autografado pelo músico dentre outros materiais como o CD Metal Health do Quiet Riot.

Ao sacar o instrumento do case, Rudy Sarzo  não só autografou o baixo como fez questão de empunhar o instrumento, tocá-lo um pouco e fazer comentários sobre o encordoamento usado e a regulagem da ponte. Conversamos um pouco a respeito sobre tocar no Brasil (o baixista tocará com o Blue Oyster Cult na noite desta sexta-feira na cidade, conforme pode ser visto na nossa agenda de shows) e o feedback foi bastante positivo. O músico foi extremamente receptivo conosco e nós ficamos muito felizes e orgulhosos com a experiência de estarmos ali perante uma das lendas do metal que influenciou toda uma geração de baixistas junto com Steve Harris, Glenn Hughes, Geddy Lee, Gene Simmons, entre outros. Rudy Sarzo estava de saída e nos despedimos dele com a sensação de ver ali um cara talentoso, carismático e que trata seus fãs de forma respeitosa e atenciosa.

Ainda no Manifesto Bar, na mesma ocasião, em que estávamos conhecendo Rudy Sarzo, tivemos o prazer de conhecer Diego Lessa, baixista e vocal da banda de metal nacional Salário Mínimo – tradicional banda de metal que despontou na década de 80. Ao perceber que conhecíamos um pouquinho do riscado, Diego, que estava próximo a todos nós se aproximou de vez, nos presenteando com um novo material da banda e ainda nos brindou com uma dedicatória no CD. Ao Diego, em nome da família do Minuto HM, gostaríamos de agradecer  muito pelo CD que com certeza estaremos apreciando e guardando com carinho em nosso acervo aqui do blog de materiais autografados. O disco se chama “Simplesmente Rock” e vem com 17 faixas, além do registro da “Beijo Fatal” de 1987 como “bonus track”.

Também conhecemos dois novos amigos: o Gabriel “PomPom”, que nos reconheceu pela camiseta do blog Minuto HM e é nosso leitor. Gabriel também é baixista e atualmente toca em um projeto de covers de Ramones junto com um integrante do Cólera –  um dos principais grupos de punk rock brasileiro – e demonstrou todo o seu amor e conhecimento de Iron Maiden e o Silvano, dono do bar, que obviamente estava próximo e que de forma muito simpática conversou conosco sobre o Manifesto e alguns artistas que lá se apresentaram. Destaque especial para o show do Tony Martin (ex-Black Sabbath), que foi apreciado por este que vos escreve, e John Lynn Turner (ex-Rainbow, Deep Purple e Yngwie Malmsteen são algumas que destacamos). Ainda tivemos tempo de conversarmos mais com o Gabriel, especialmente sobre Iron Maiden.

Por fim, aos amigos do blog, fica aqui mais um registro de sorte do blog nessas empreitadas de encontros metálicos e que 2012 seja sempre assim!!!

Fiquem abaixo com algumas fotos (clique em alguma para entrar no modo de visualização) e com o vídeo de Rudy Sarzo com o nosso baixo.

For Those About to Rock… We Salute You!

Rolf e Eduardo.



Categories: Artistas, Black Sabbath, Curiosidades, Deep Purple, DIO, Entrevistas, Instrumentos, Iron Maiden, Kiss, Quiet Riot, Rainbow, Rush, Whitesnake, Yngwie Malmsteen

27 replies

  1. CARA!! Já encontrei esse Gabriel em um show, não lembro qual…gente boa demais!! Me ajudou na fila pra compra as camisetas no Credicard Hall hahahaha (Gabriel, se vc está lendo isso, sou aquele cara que vc falou “Atende ele, ele tem que pegar o onibus/metrô pra ir pra casa” haahahhahh)

    Like

  2. Como bem descrito na matéria, Rudy, além de ser um músico fenomenal, também é muito simpático. Eis meu autografo:

    http://twitter.com/MatheusMoroHM/status/173172469664972800

    Like

    • Olá Matheus, primeiramente, seja bem-vindo aos comentários aqui no blog – sei que você nos acompanha bastante pelo Twitter e já nos lê há algum tempo.

      Muito legal que você também tenha conseguido os autógrafos e obrigado pela preocupação em compartilhá-los conosco.

      Continue por aqui.

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

  3. Nossa que bacana esse encontro hein!! Músicos de qualidade em um lugar excelente como o Manifesto.
    Com certeza a noite foi extremamente agradável a todos.

    Like

  4. Vou aqui contar um pouco da minha noite… assim que vi o tweet do bar, liguei para o Rolf e para o Marcus. Ambos não atenderam na hora. Para o Rolf, que sabia que não poderia perder algo assim, ainda enviei um SMS.

    O Marcus logo me retornou mas não pode ir conosco. Depois o Rolf ligou e acabou confirmando que ia (eu já estava praticamente desistindo).

    Foi o tempo de eu tomar um rápido banho, pegar meu blu-ray do Holy Diver Live, uma caneta, minha máquina fotográfica e partir.

    Como a região do bar costuma ser bastante movimentada e com poucos estacionamentos (ou estacionamentos ruins) por perto, resolvi parar em um local seguro, que conheço e gosto, mas algumas quadras distantes. Não estava com tanta pressa assim…

    Quando cheguei no estacionamento, liguei para o Rolf, imaginando que ele ainda estaria a caminho. Eis que ele já estava no bar, já tinha autografado o baixo, tirados as fotos com Rudy, etc.. Falou para eu ir correndo pois ele estava de saída.

    E lá foi o fora-de-forma aqui correr no meio de uma rua deserta (sim, não havia nenhum movimento na rua – daria para parar o carro na esquina ou mesmo em frente ao bar!). Ao chegar, já fui informado que Rudy já havia saído. Entrei mesmo assim e o resto vocês já leram no post… Sarzo havia se mandado 3 (TRÊS) minutos antes.

    De qualquer forma, fico feliz que o principal foi feito – que foi conseguir não só o registro, mas um monte de “extras”, como vimos no nosso post. A noite foi fantástica de qualquer forma e bastante divertida. Mas a minha parte foi assim, hehehehe…

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

  5. Sensacional, vocês estão fazendo história – Alias o Rolf e o Baixo com a camisa e o Logo do DIO, excelente ….
    Deu tempo de questionar o uso de 5 ou 6 cordas? Hehehehehehehe…..

    Like

    • Remote, eu pensei a MESMÍSSIMA coisa no dia seguinte, mas ainda não tive chances de falar com o Rolf sobre – pelo menos para brincar com ele. Agora temos “o homem que questionou Steve Harris” e “o homem que possui o baixo tocado por Rudy Sarzo”. Sensacional ou não? Hehehehehe…

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

  6. Incrível, sem palavras mais uma vez!!!

    Fico muito feliz de conhecer as lendas vivas que estão fazendo o MinutoHM ser ainda mais admirado, prestigiado e conhecido por todos!

    [ ]’s

    Julio

    Like

  7. Muito legal! Imagina vc ter o Rudy Sarzo tocando o seu baixo? Parabéns, Rolf! Momento incrível!

    E o Manifesto, que lugar sensacional! Que saudade!

    Like

  8. Mais uma vez o Minuto HM chega ao céu perto dos Deuses do Metal!! Parabéns!!

    Like

  9. Rolf, mais uma vez você , e encontrando um dos baixistas com grande cotação no mundo metal , que em tantas bandas participou. Considero o grande momento de Rudy como músico o trabalho magnífico que ficou registrado no álbum Speak of the Devil, de Ozzy. Lá, tocando de forma muito criativa as linhas anteriormente registradas por Geezer Butler, afinal o álbum só traz canções do Sabbath, percebi toda a categoria deste excepcional músico.
    O encontro, os detalhes, o autógrafo , o fato de Sarzo ter ficado à vontade com o seu baixo, e sobretudo a simpatia que ele demonstrou neste papo, tudo isso é muito legal e muitíssimo merecido para você também, amigo!
    Ficou apenas a curiosidade envolvendo a parte técnica que ele comentou acerca do seu baixo, será que poderia trazer alguma coisa por aqui ?

    Um grande abraço, e parabéns por mais esse momento para a sua coleção de grandes encontros !

    Alexandre

    Like

  10. Setlist do Blue Öyster Cult no show do dia seguinte a este encontro:

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

  11. [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

  12. Anúncio oficial da saída de Rudy Sarzo do Blue Oyester Cult:

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

  13. Nota triste:

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

Trackbacks

  1. Cobertura Minuto HM – Hail! em SP – parte 2 (resenha) « Minuto HM
  2. Cobertura Minuto HM – Anthrax & Misfits em SP – parte 2 (resenha) « Minuto HM
  3. Cobertura Minuto HM – Rudy Sarzo em SP – resenha « Minuto HM
  4. Discografia MetallicA – parte 9: nascimento do Thrash Metal | Minuto HM

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: