Apresentando a banda Ghost B.C. – a novidade do Rock in Rio 2013

Que o Ghost B.C. é uma das bandas recentes mais celebradas do heavy metal mundial, já não é novidade para ninguém. E agora que ela teve sua presença, surpreendentemente, confirmada no Rock In Rio 2013, na mesma noite que o Metallica, Alice In Chains e Sepultura, o interesse e curiosidade por parte de nós, brasileiros, só tende a aumentar.

Para os que ainda não estão por dentro do que se trata, o Ghost B.C. é uma banda sueca formada em 2008 e isso é tudo o que se sabe a respeito dos seus integrantes que atendem por “Nameless Ghoul” e o vocalista Papa Emeritus, embora existam suspeitas sobre suas verdadeiras identidades. Suas apresentações são cercadas de mistério e teatralidade, com todos os Ghouls encapuzados e o Papa sempre com sua impecável vestimenta similar à utilizada pela santidade máxima da Igreja Católica.

Ghost_01

Ainda que a temática das suas letras seja o Satanismo, o som não tem nada a ver com o das bandas de black metal as quais conhecemos. É uma mistura de um rock psicodélico dos anos 70 com influências de Mercyful Fate, riffs simples porém marcantes e refrões totalmente grudentos.

Seu primeiro disco, “Opus Eponymous”, de 2010, é daqueles rápidos e eficientes (somente 35 minutinhos hm) que você consegue ouvir de uma tacada só e já sair cantarolando suas melodias. O álbum é tão redondinho que é até difícil escolher um destaque, mas “Ritual”, “Stand By Him” e “Satan Prayer” são ótimas para se familiarizar com o som do grupo.

De cara, com seu som simples e divertido, conquistaram diversos fãs no cenário metálico, inclusive grandes nomes como James Hetfield – fazendo com que a banda conseguisse uma vaguinha no festival organizado pelo Metallica este ano, o Orion Music + More – e Phil Anselmo, que se apresentou no SWU em 2011 com o Down vestido com uma camisa da banda.

Ghost_02

Ghost_03

A banda também é conhecida pelos seus covers de bandas inusitadas como Beatles com “Here Comes The Sun”, presente na edição japonesa do disco de estreia e, recentemente, tem apresentado ao vivo “I’m A Marionette” dos também suecos do Abba.

Este ano assinaram um contrato de, segundo boatos, 750 mil dólares com o selo Seven Four Entertainment, do ex-executivo da Warner Bros Tom Whalley em parceria com a Universal para o seu novo disco, “Infestissumam”, a ser lançado em 2013. Este álbum contará  com a produção de Nick Raskulinecz que também produz o novo do Alice in Chains, outro bastante aguardado para o próximo ano.

Segue o tracklist de “Infestissumam”:

01. Infestissumam

02. Per Aspera Ad Inferi

03. Secular Haze

04. Jigolo Har Megiddo

05. Ghuleh / Zombie Queen

06. Year Zero

07. Idolatrine

08. Body And Blood

09. Depth Of Satans Eyes

10. Monstrance Clock

O single deste novo trabalho, “Secular Haze”, já está disponível de forma gratuita no site da banda e segue o mesmo estilo das composições de “Opus Eponymous”, com destaque para o divertido teclado, criando um clima de circo dos horrores.

O motivo da grande popularidade alcançada é até difícil explicar. O seu som não é nada que já não tenhamos ouvido por aí e também já estamos mais do que acostumados com bandas de metal brincando com a temática de rituais satânicos, diabos e demônios. Talvez o segredo esteja por trás do mistério e bom humor que envolve a identidade dos seus integrantes e apresentações ao-vivo aliados a suas músicas bem estruturadas e de fácil assimilação.

Com o inesperado anúncio no lineup do Rock In Rio 2013, mostrando como Roberto Medina na sua parceria com Eike Batista estão bem sintonizados com o que o público brasileiro quer assistir, sejam bandas clásssicas ou novas, será bem interessante acompanhar como a mídia brasileira cobrirá a passagem da banda por aqui, se com preconceito ou então entrando na brincadeira criada pelo Ghost B.C.. Mas o certo é que podemos esperar um grande show e um grande festival.

Abraços,

Su

Colaborou: Eduardo.



Categories: Agenda do Patrãozinho, Alice in Chains, Artistas, Backstage, Covers / Tributos, Curiosidades, Discografias, Entrevistas, Foo Fighters, Ghost, Músicas, Mercyful Fate, MetallicA, The Beatles

61 replies

  1. Conheci a banda faz um ou dois meses e gostei bastante… Me lembra um pouco de Blue Oyster Cult, so que com mais peso.

    Like

  2. Esse “mistério” todo da identidade dos membros da banda sem dúvida a faz ganhar em atenção, o que é uma ótima estratégia inclusive, pois o ser humano é naturalmente curioso… claro que não é só isso que conta, mas isso influencia.

    Guardadas TODAS as proporções do mundo e falando apenas deste ponto, isso faz a gente voltar aos anos 70 e lembrar do Kiss, não?

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

    • Concordo com você e acho que a graça está em manter o mistério mesmo. Por mais que já existam suspeitas de Papa Emeritus ser Tobia Forge e os Nameless Ghouls serem integrantes de diversas bandas de metal europeu, acho que ninguém está mesmo muito interessado em desvendar a identidade dos caras.

      Sobre o Kiss, li numa entrevista recente com um dos Ghouls onde eles assumem que tem muita inspiração sim, falando em relação as máscaras, maquiagens e o espetáculo, do Kiss e Alice Cooper. Bem observado :).

      Like

  3. A atração promete , só pela questão visual, já chamar a atenção a aqueles que não terão conhecimento dos mesmos até o Rock in Rio. Certamente pode trazer polêmica, em especial pela vestimenta digamos “episcopal” que o vocalista coloca em suas apresentações .
    Algo parecido com o que aconteceu com os desavisados que acompanharam o Slipknot ano passado. Acho que talvez a idéia de incluí-los no cast tenha alguma relação com a questão visual que tanto chamou a atenção da platéia e público que assitiu o Rock in Rio em 2011. Talvez não seja possível trazer novamente o Slipknot e assim a ideia de trazer o Ghost é muito natural e coerente.
    O som, que na verdade é o que nos interessa mais, assim eu entendo,não tem nada a ver com o Slipknot, o que pra mim é ótimo. Apesar de reconhecer que a banda mascarada ano passado fez um bom show no Rock in Rio, não aprecio o estilo do Slipknot que pra mim passou meio batido, ainda mais que esperava ansiosamente pelo Metallica .
    Minha opinião pelo Ghost vai ter de esperar um pouco mais, pois tenho muita dificuldade em entender uma banda ” de cara “, mesmo sendo um som mais tranquilo de apreciar e um álbum que se ouve facilmente, pela questão da curta duração.
    Eu voltarei com algum comentário por aqui , assim que tiver uma opinião mais amadurecida sobre a banda. Mas já considero uma boa escolha para o Rock in Rio.

    Alexandre Bside

    Like

    • Bside, bem lembrada a sua associação com o Slipknot. Certamente Medina estava a procura de uma banda que causasse o mesmo impacto visual que o Slipknot causou ano passado, embora o som feito pelas duas bandas sejam totalmente diferentes. Mas mais legal do que o aspecto visual é perceber que a produção do RiR está ligada tambem em arriscar de trazer bandas novas pois até o momento, exceto o Avenged Sevenfold, somente medalhões haviam sido anunciados.

      Este Rock In Rio, diferente de qualquer outro que eu tenha ido, será daqueles em que eu terei interesse em acompanhar todas as bandas do palco principal, em que a atração principal nem será a mais aguardada por mim, falando no dia do Metallica, rs

      Sobre o som do Ghost, eu diria para você não criar muita expectativa, pois como falei no texto, o som não é nada novo e revolucionário que já não tenhamos ouvido por aí. É só mais uma banda divertida, com um som desprentensioso e fácil de ouvir, mas nada que mudará a história do metal.

      Abraços,

      Su

      Like

  4. Dave Ghrol tá em todas. É Andreas Kisser gringo:

    Like

  5. Bem… vejamos se eles terão a msm presença de palco que a banda slipknot teve. eu particulamente curti o som dos caras

    Like

    • Igor, primeiramente, seja bem-vindo ao Minuto HM. Valeu pelo comentário.

      Creio que a proposta de som e palco das bandas são bem distintas, ainda que ambas sejam relativamente “novas” em comparação com os nomes oitentistas de atrações do metal já confirmados – MetallicA e Iron Maiden.

      Creio que será interessante ver a banda ao-vivo. Vamos aguardar.

      Continue participando.

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

  6. O Ghost, que agora atende pelo nome Ghost B.C. devido a questões legais, lançou seu novo vídeo para a música Secular Haze.

    O clipe é bem simples com a banda tocando em um cenário que parece um daqueles programas de TV dos anos 70:

    Porem mais legal que o vídeo oficial é este outro que achei no You Tube da banda tocando ao vivo em uma premiação de uma rádio sueca. Para mim, saiu melhor que o vídeo oficial.

    Abraços,

    Su

    Like

    • Realmente o segundo vídeo mostra algo mais interessante de ser visto em termos de cenário e a banda ao-vivo, o que é legal. O primeiro eu gostei pelo apelo old school, mas o som ainda não me agrada do ponto de vista de gosto mesmo – um pouco cansativo, enjoativo, uma coisa séria que quer ser uma piada – ou vice-versa… não sei ainda definir, talvez eu ainda precise ouvir mais. Mas, de bom humor, vale e há sim qualidade.

      A banda usará “Ghost B.C.” apenas nos EUA – coisa de americano e seus eternos processos…

      Excelentes vídeos / contribuição, Su.

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

  7. [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

  8. Oi, ótimo post!

    Eu sinceramente não gosto do Ghost, acho o som muito estranho. Em certos momentos acho que é o Restart falando “Satan, Lucifer” em vez de “Amor, Solidão”. É um certo exagero meu, óbvio rs.

    Pelo andamento da música deles, mais arrastado e para um festival para quase 100 mil pessoas, acho não vai ser muito bom. Tomara que eu esteja enganado.

    Quando lançaram o álbum eu escutei e não gostei. Depois da confirmação no RiR, comecei a ouvir de novo para ver se descia, mas nem assim foi…

    Quando confirmaram o Ghost tive quase a certeza que quem montou o line-up do dia foi o Medina ao lado do Hetfield. Só banda amiga no dia!

    Abraços!

    Like

  9. O Ghost, mais uma vez mostrando que sabe muito bem usar a internet e o marketing a seu favor, aproveitou todo o burburinho criado pelo conclave para eleição do novo papa, para lançar a candidatura do seu Papa Emeritus II para novo Sumo Pontífice da Igreja Católica.

    Pra participar da brincadeira basta clicar na cédula que está no link http://www.papaemeritus.com e de quebra é liberada a música “Year Zero”, do próximo disco da banda, para apreciação.

    Eu gostei bastante desta, talvez um pouco mais do que Secular Haze. Tem um coro bem legal e um clima mais parecido com as músicas do primeiro disco.

    Like

    • A banda de fato está se beneficiando direta e indiretamente com a questão do novo Papa (o de “verdade”), pois imagino que até mesmo em buscas pelo Google, as vezes um usuário acaba sendo direcionado para uma matéria da banda, hehehe.

      Quanto à música, também achei melhor que a anterior, ainda que o som da banda não seja exatamente da minha predileção. De qualquer forma, a música tem muita qualidade, o coro realmente é o destaque, é redondinha (talvez apenas como desabono uma bateria não muito inspirada, repetitiva). Mas ela passa rapidinho, o que é um bom sinal.

      Tenho curiosidade de ver a banda ao-vivo. Não sei mesmo se o RiR será o melhor lugar (já falamos disso, faria mais sentido vê-los em um lugar menor e fechado), mas daqui 6 meses poderemos falar melhor disso…

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

  10. Cover do Ghost para Waiting For The Night, do Depeche Mode, na versão japonesa de Infestissuman

    e o original:

    Like

  11. Clipe de Monstrance Clock

    Like

    • O clipe é muito bem feito para o estilo que a banda se propõe… bonita fotografia e em HD, tudo fica muito mais “nítido”…

      Está chegando a hora de vermos a banda ao-vivo, estou curioso para ver o clima que será.

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

    • Eu também achei interessante o clip,em especial as primeiras imagens, dos fãs comprando ingressos e as cenas de bastidores. A música é bem acessível, me chamou mais a atenção do que as outras que já ouvi da banda, e vejo que a proposta parece ser esta mesmo, algo mais descompromissado e voltado também e evidentemente para a questão visual.
      Fico curioso para ver a reação brasileira no Rock in RIo, não tenho muito idéia se a banda já tem um grupo de fãs constituídos em nosso país .

      Alexandre Bside

      Like

    • E aqui ela ao-vivo (30/junho/2013) no Graspop Metal Meeting:

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

  12. [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

  13. A banda tem várias musicas com arranjos simples mas bem feitos. Gosto do som do Ghost e estou ansioso para vê-los no RiR13. Acho que eles poderiam usar mais a tematica em suas letras, como na musica Elizabeth, adoro quando Historia e um bom rock se misturam.

    Like

    • Pablo, primeiramente, obrigado pelo comentário e seja bem-vindo ao Minuto HM. Acho que este seu comentário é de senso comum por aqui. A expectativa por vê-los ao vivo é grande, pois com certeza será o show mais “diferente” do RiR, não tenho dúvidas.

      Continue participando.

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

  14. A banda está ganhando uma série / documentário, cujo primeiro episódio já está disponível, trazendo imagens ao vivo, entrevistas e bastidores da banda em tour pela Europa:

    Mais informações: http://www.blabbermouth.net/news/first-part-of-ghost-documentary-posted-online/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+blabbermouth+%28Blabbermouth.net%27s+Daily+Headlines%29

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

  15. Excelente post !

    Estive durante algum tempo procurando informações sobre a banda. Pois além da apresentação no RiR13, eles irão abrir o show do Iron Maiden em São Paulo dia 20-09 (Sexta-feira) ao lado de Slayer. E nas minhas “andanças” pela internet, encontrei um suposto SetList. Como a banda é “novata” acredito que esse Set será usado nas apresentações tanto no Rio quanto aqui em São Paulo. Segue o Set…

    Infestissumam / Per Aspera Ad Inferi
    Con Clavi Con Dio
    Prime Mover
    Elizabeth
    Secular Haze
    Body and Blood
    Stand By Him
    Death Knell
    Satan’s Prayer
    Genesis
    Year Zero
    Ritual
    Ghuleh / Zombie Queen
    Monstrance Clock

    Like

    • Jhonny, primariamente, bem-vindo ao Minuto HM. Sim, a banda também abrirá para o Maiden aqui em SP, pois SP, com exceção do MetallicA, terá todos os importantes shows do Rock in Rio.

      Obrigado por compartilhar o set que, no Rio, talvez possa ser mais curto, pelo tempo. Veremos também se rola algum cover, coisa que acredito que não.

      Falta pouco tempo para confirmamos.

      Continue participando.

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

  16. Conheci a banda no incio do ano e acabei virando fã acho impressionante como se vestem e o magnifico escondido em seus shows como se fossem cultos satânicos com uma melodia hipnotizante, somos catalizados a outro paradoxo! E acho interessante a ideia do grupo de não mostrarem suas identidades, pois na atualidade as pessoas são influeciadas muitas vezes pela beleza, pouco se preocupando com a real importância a música.

    Like

    • GhostQueen, seja bem-vindo(a) ao Minuto HM. Obrigado pelo comentário pertinente por aqui. Estou curioso em ver como isso funciona ao-vivo, e essa curiosidade começará a ser sanada em poucas horas.

      O lance da máscara / identidade, ainda que longe de ser inédito (vide Kiss há praticamente 40 anos atrás) é um ótimo resgate a estes fatores que você comentou.

      Continue participando por aqui!

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

  17. Achei bem legal o som deles, principalmente o Waiting for the night. As fantasias / mascaras são um resgate aos anos 70 e 80.

    Ótimo post !!!

    Like

    • Marcinho, será no mínimo interessante vê-los ao vivo – eu poderei fazer isso duas vezes. Acho que é um show “imperdível”, pelo menos para termos uma ideia mais próxima do trabalho dos caras. Mas que é uma banda que pode ainda nos surpreender mais e mais, isso sem dúvidas… o tempo dirá!

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

  18. Eu já tinha ouvido falar da banda,mas nunca tinha ouvido. realmente não sabia q vinham pra cá. Assisti ao show deles na quinta e fiquei impressionada. Gostei das músicas principalmente dos riffs e da apresentação bem criativa deles. Pra mim o único problema são as letras…Se não fossem tão satânicas,pra mim taria perfeito…

    Like

    • Olá Gabriela, primeiramente, seja bem-vinda ao Minuto HM. E obrigado por comentar!

      Arrisco inclusive dizer que ao vivo o Ghost é ainda melhor, pois a imagem neste caso influencia na performance. Apesar da fórmula máscara + segredo de identidade não ser uma novidade, a forma como eles estão fazendo isso e conseguindo ficar anônimos nos dias de hoje é realmente a grande coisa que surgiu nos últimos tempos. E sim, os riffs são bons, há momentos com bom uso de teclado com guitarra e há a questão de termos um frontman.

      Uma boa banda, realmente. Resta saber a seqüência, se conseguirão continuar se renovando e os caminhos musicais…

      Continue conosco.

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

  19. [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

  20. Vocalista Papa Emeritus II aparecendo em clipes sem sua característica vestimenta – é a primeira vez (pelo menos que eu vejo) que ele aparece descaracterizado, enquanto os outros continuam sem revelar o rosto.

    Fonte: http://www.blabbermouth.net/news/ghosts-papa-emeritus-ii-dresses-down-for-music-feeds-in-studio-performance-video/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+blabbermouth+%28Blabbermouth.net%27s+Daily+Headlines%29

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

  21. [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

  22. Olá!
    Alguém poderia me informar qual a fonte usada na palavra Ghost?

    Like

  23. A banda é boa…mas fui ver as traduções da músicas são extremamentes satanistas….kkkkk
    Mas a banda é ótima….

    Like

    • Daniel, valeu pelo update… estava para por na agenda, finalmente parei aqui e consegui colocar este e outros shows que estão sendo confirmados para o segundo semestre do ano…

      Os rumores apontam para pelo menos mais uma data no Brasil, provavelmente aí no Rio. Veremos!

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

  24. “Cirice”, novo single da banda:

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

  25. Para quem acompanha a banda – parece que há uma baixista mulher agora (pelas mãos é perceptível, claro): http://www.wikimetal.com.br/site/ghost-toca-com-nova-baixista-em-turne-nos-eua/

    E o novo vídeo Square Hammer que vem recebendo excelentes críticas, especialmente pelo visual caprichado na temática terror: http://www.metalsucks.net/2016/09/16/ghosts-square-hammer-video-masterpiece/

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

Trackbacks

  1. Rock in Rio 2013: MetallicA, Iron Maiden, Slayer, Alice in Chains, Avenged Sevenfold e Ghost confirmados, entre outras atrações « Minuto HM
  2. Rock In Rio V corre o “risco” de ser o melhor de todas as edições | Minuto HM
  3. Cobertura Minuto HM – Rock in Rio 2013 – MetallicA – parte 1 « Minuto HM
  4. Cobertura Minuto HM – Iron Maiden em SP – parte 1 « Minuto HM
  5. Cobertura Minuto HM – Rock in Rio 2013 – bandas pré-MetallicA – parte 3 – resenha « Minuto HM
  6. Resultados Polls # 81 e 82: Black Sabbath “13″ e “Live… Gathered in Their Masses”, os melhores de 2013 « Minuto HM
  7. Consultoria do Rock – “Melhores de Todos os Tempos: 2010″, com participação do Minuto HM – Minuto HM

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: