Ace Frehley e Peter Criss não se apresentarão com o Kiss no Rock and Roll Hall of Fame 2014

kiss

Se você estava juntando uma grana para ver novamente a formação original do Kiss em um momento histórico da banda – a inclusão do grupo no Rock and Roll Hall of Fame – use sua grana para um outro propósito: ontem Ace Frehley anunciou no programa de rádio de Eddie Trunk, uma referência quando o assunto é rock and roll, que não estará ao lado dos outros mascarados no dia 10 de abril deste ano.

Os motivos, segundo o próprio Ace, ainda são desconhecidos, mas dá pra imaginar que o “diretor” e “gerente” da banda (que já haviam se mostrado favoráveis a reunião do grupo com este propósito) tiveram problemas com algumas imposições dos membros originais, uma delas (de Ace) de não tocar com a maquiagem original com Tommy Thayer, atual “cover” de Ace na banda. Isso teria irritado Gene Simmons e Paul Stanley, que numa reunião entre os representantes de cada integrante, foram irredutíveis nas condições impostas pelos ex-integrantes. E não se enganem: Peter Criss também não deve aparecer na ocasião.

A notícia não deve pegar os fãs da surpresa porque as relações entre os caras, de uns tempos pra cá, nem diplomáticas são. Gene, em diversas ocasiões,  joga na imprensa, sua insatisfação com o comportamento de Ace durante todo o período em que esteve na banda, especialmente nos primeiros anos de carreira. Com relação à Peter, até de loser, o Catman já foi chamado. Um rancor que deve ter sua justificativa uma vez que ambos (guitarrista e baterista) realmente aprontaram muito na década de 70.

A banda não se pronunciou oficialmente sobre a “não-presença” dos músicos e Ace alegou ‘quebrar o protocolo’ para que os fãs da banda não comprem ingressos achando que a formação original estará presente no dia do congraçamento. O desentendimento chateou Ace a ponto do músico também não confirmar sua presença entre os convidados na plateia. Lamentável.

Eis mais um capítulo da história do Kiss que escrevemos aqui no Minuto HM e que até abril terá outros desdobramentos.

Fonte: Blabbermouth



Categories: Agenda do Patrãozinho, Covers / Tributos, Entrevistas, Foo Fighters, Guns N' Roses, Kiss, Rumores, Rush

29 replies

  1. Daniel, valeu pelo post, até para registrar mais um momento da história da banda no MHM.

    É uma lástima mesmo, apesar de eu entender que não é (não deveria ser) surpreendente, dado a forma atual como Paul e Gene (coloquei na ordem que é o que parece que a banda hoje em dia é comandada, Paul assumindo mais voz que Gene ultimamente) levam o business.

    Para mim, todos, todos mesmo, têm culpa neste processo. Até mesmo a organização da cerimônia, que podia ter feito isso na reunião da banda na segunda metade da década de 90. Daria tudo certo e pronto. Mas não é negócio fazer quando está tudo certo – não teria visibilidade, não venderia tanto, cairia no lugar comum – e agora isso também vai cair, como foi com o Guns recentemente.

    Em resumo: sem querer falar aqui de merecimentos ou qualidade dos músicos – sabemos que o atual guitarrista é ótimo clonando Ace (como DJ Ashba é o Slash) e que Eric, tecnicamente, é mais batera que Peter Criss – mas o (único) mérito do RRHoF são os reencontros, e não acontecendo, a premiação nada importa para bandas deste calibre.

    Abaixo a twittada do “amigo do Rolf”, Eddie Trunk, que foi quem deu a notícia, e também um link com a declaração do Catman:

    Peter Criss: http://www.blabbermouth.net/news/peter-criss-says-it-is-disgraceful-that-oirignal-kiss-lineup-wont-perform-at-rock-hall-induction/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+blabbermouth+%28Blabbermouth.net%27s+Daily+Headlines%29

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

  2. – é isso aí Eduardo, seu comentário foi perfeito, nada a completar, apenas inserindo a declaração oficial da banda.

    Declaração oficial da banda no site oficial (tradução da fanpage Brazilian Kiss Army – BKA]

    “”Para todos os nossos fans, sobre o Rock and Roll Hall of Fame:

    As recentes declarações de Ace e Peter exigem uma resposta rápida para todos os nossos fans!!

    Nossa intenção é celebrar toda a história do KISS e dar crédito a todos os membros, incluindo os que estão conosco atualmente de longa data, Tommy Thayer e Eric Singer, e Bruce Kulick, e ainda Eric Carr, todos os que fizeram esta banda ser o que é, independentemente do ponto de vista do Rock And Roll Hall Of Fame.

    Embora o KISS tenha continuado por muito mais tempo sem eles, Ace e Peter são a base do que nós construímos, e isso teria sido impossível sem eles lá no começo.

    Passaram-se mais de 13 anos desde que a formação original tocou junta com maquiagem e acreditamos que a memória daqueles tempos não poderiam ser melhor. Ao contrário das afirmações feitas através das redes sociais, nós não nos recusamos a tocar com Ace e Peter .

    Nós passamos 40 anos dedicados à construção do KISS. Sem parar ou vacilar, a banda seguiu em frente com grandes turnês e álbuns de platina, com diferentes formações, durante 40 anos, até hoje.

    O KISS sempre foi uma banda diferente de qualquer outra. Foi por isso que nós começamos o KISS. É por isso que continuamos com o KISS. Ser diferentes de outras bandas também significa fazer escolhas e tomar decisões diferentes de outras bandas.

    Isto é, claro, é uma situação muito emocional em que não há maneira de agradar a todos.

    Para dar um fim rápido a isso, decidimos não tocar com qualquer line-up e vamos concentrar a nossa atenção em celebrar nossa entrada no Rock And Roll Hall Of Fame.

    Estamos muito excitados e estamos ansiosos para ver todos vocês na turnê mundial de 40º aniversário do KISS.”

    http://www.kissonline.com/

    Like

  3. Daniel, realmente não é surpreendente nada aqui, talvez fosse mais surpreendente se eles tocassem juntos. Parece uma discussão de bêbados, onde estão todos errados e não tem como salvar lado nenhum.
    Concordo com o Eduardo e principalmente que esta “induction” veio tarde demais – passou o bonde com a banda original e a chance de ser bem melhor. Além disso, apesar de não ser fã de Mr Vinnie Vincent, ele junto com Mark St John (RIP) não são nem mencionados no texto oficial da banda. Olha, Mark participou de um album já nos 40 do segundo tempo, não compôs nenhuma música e fez poucos shows com a banda, mas Vinnie pariticipou do Creatures, Lick It Up e duas tours inteiras, além de várias composições importantes, como Lick it Up, I Love It Loud, I Still Love You, War Machine, All Hells Breakin Lose – acho que por mais que não seja personna grata, merecia um pouco mais de consideração.

    E por fim, para mim também não agrega muito este tipo de “coroação”, não assisti a nenhuma das cerimônias anteriores e provavelmente tb não assista a esta, a não ser que não tenha outra coisa melhor para fazer – o que não é nada difícil.

    Like

    • Remote, muito boa colocação – se fosse para considerar todos aqueles que tocaram com a banda, como foi falado, é feio demais não minimamente observar estes nomes, especialmente o rei das alavancas e do feedback… além do citado, VV ainda participou de coisas do Revenge na década de 90, como por exemplo Unholy e I Just Wanna, outras duas emblemáticas músicas.

      Alguém fala de algo do Guns? Não. Acho que o destino aqui será o mesmo para o Kiss.

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

  4. Eu acho que eles não vão tocar por que o cachê era muito baixo no Rock and Roll Hall of Fame….hahahhahaha…
    Isso realmente é lamentável, a grande verdade é que essa indicação demorou demaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaais pra acontecer .
    Mas que era bom ter todos ( inclusive o fantástico VV) no palco , ah,,,isso era.. E uma grande homenagem ao Eric Carr , passando por uma menção também ao Mark St John.

    Em suma, lamentável como muita coisa que a banda vem fazendo ultimamente …É duro,mas o que ainda presta na banda são os álbuns ( aliás, isso é até inesperado). Os shows e as atitudes de Paul e principalmente Gene Simmons estão devendo e muito…

    Alexandre

    Like

    • B-Side, eu acho que há sim dinheiro envolvido, mas é indireto… ao invés do cachê para receber, eles devem ter pensado em quanto não tocar com os outros 2 membros originais podem negativamente repercutir e aí, claro, uma possível perda financeira associada…

      E a homenagem a Eric Carr, eu imagino que deva rolar… ele era muito querido, e agora que as coisas vão ser no telão apenas, pelo que parece, fica mais fácil ainda…

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

  5. Realmente não é de se espantar. Não não consigo mais imaginar que ainda possa haver qualquer tipo de relação de colaboração entre os caras depois de tudo que já rolou. Até porque os mais beneficiados são Paul e Gene.
    Mas valeu pela informação.

    Like

  6. Obrigado pelo post Daniel!

    Concordo com tudo que foi dito acima, e que o ponto mais crítico realmente é o lamentável atraso nesta indicação por parte da produção do RRHoF.

    Se a do Rush no ano passado já foi pra lá de tardia, pelo menos pegou a banda em um momento muito bom em termos de união e entrosamento ao vivo, já que haviam recentemente lançado um CD e estavam em tour.

    Mas lembrando que, na ordem do dia, apesar de sua ascenção meteórica ao longo da carreira como estamos vendo na discografia aqui no blog, o Rush era no início apenas uma banda Canadense que servia de abertura para o Kiss e acabou obtendo o status de super-banda apenas após o seu “retorno” nos anos 2000, enquanto que o Kiss é conhecido mundialmente talvez como o maior ícone do Rock Norte-americano. Concordo com Eduardo que a indicação nos 90 aproveitando a reunion seria muito mais coerente.

    E agora ficam nessa, se tocarem com aa formação X ou Y, irão desagradar a A ou B… Mas não tocando “at all” não estão desagradando de A a Z? E o pior é que obviamente alguém vai ser escalado para tocar os covers com maquiagem, vestimentas e tudo o mais…

    keep rollin’

    Abilio Abreu

    Like

  7. Direto do forno os RTs e comentários de Gene sobre o assunto – claro que privilegiando as pessoas que “suportam” a decisão deles (Gene e Paul) e alguns fãs sendo destratados…

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

  8. Essas declarações via twitter acima são o fundo do poço, será que dá pra chegar mais baixo que isso ainda ?

    Like

    • Vou (lamentavelmente) dizer que sim, com Mr Simmons e Mr Stanley nada é impossivel. Ser fã do Kiss é (novamente de forma lamentável) ter que ignorar isso tudo aí acima e o que mais vier. O ideal era que eles ficassem calados, ou melhor, que abrissem a boca apenas para cantar as musicas.

      Like

      • Realmente as declarações públicas da dupla são de enojar. É uma pena. É difícil, pois ao se considerar deuses absolutos e tudo que fazem correto, valores fundamentais são jogados no lixo…

        E ainda eles ficam divulgando os “puxas-saco” que os apoiam cegamente. No Twitter, fica até chato seguir, pois fica uma politicagem barata, suja e feia.

        Como disse o Remote, seria melhor se abrissem a boca tão somente para cantar mesmo.

        [ ] ‘ s,

        Eduardo.

        Like

  9. O que é bacana nesta história, por mais que receba contrariedade dos fãs mais ortodoxos ou mesmo daqueles que gostariam de ver o quarteto original junto é que, toda vez que falamos em reuniões sempre elegemos o fator financeiro como o principal e parece que desta vez nem mesmo o dinheiro seria capaz de reuni-los novamente.

    Quero lembrar que o sr. Axl W. Rose fez algo semelhante (com uma carta bastante sincera com a qual concordei com os termos) em que se pese o total menosprezo aos desejos dos fãs, ao menos foi verdadeiro.

    Acho que podemos gostar de rock e ser fã dos caras mas não a ponto de fecharmos os olhos para o clima hipócrita que tomaria esta festa (sim, às vezes esquecemos que será uma celebração) caso, especialmente Ace – que cuspiu marimbondos em sua biografia – estivesse no palco novamente, mesmo que profissionalmente.

    O Kiss sempre teve este diferencial por dar a impressão, especialmente até o terceiro disco, que o lance era se divertir e se caso quase 40 anos depois víssemos nossos herois mais uma vez fazendo pela repercussão econômica que isso poderia gerar, para mim ao menos, seria muito pior do que a troca de farpas via rede social com intrusos e integrantes.

    Like

  10. Olá!

    Um outro link interessante e com uma verborragia pouco típica do sr. Stanley:

    http://whiplash.net/materias/news_816/200705-kiss.html#.Uzvl1_ldV8E

    Graça e Paz,

    Daniel

    Like

  11. E aqui o Bruce Kullick tambem chuta o pau da barraca com o rock n roll of shame

    http://www.kissonline.com/news/article/id/39958

    Não podia ser diferente

    Like

Trackbacks

  1. Kiss – a banda que pode ‘durar’ a eternidade « Minuto HM

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: