28º Podcast Minuto HM – 26/maio/2017

Após 28 edições do podcast e muitos DIAS de áudio gravados, até hoje só vi essa galera conseguir ficar totalmente em silêncio, mesmo que por breves segundos, para ouvir isso:

ROOOOOOOONC! ROOOOOOOONC! ROOOOOOOONC! ROOOOOOOONC! ROOOOOOOONC!

ROOOOOOOONC! ROOOOOOOONC! ROOOOOOOONC! ROOOOOOOONC! ROOOOOOOONC!

Não vou dizer aqui Rolf quem é nosso campeão. Prometo não contar. Só digo que há muitas letras de “RONC” no nome da pessoa, não é mesmo? Começa até com “RO” a palavra RONC, e depois tem duas consoantes. Coincidências da vida…

————————————————

Sejam todos bem-vindos a mais um post do Podcast Minuto HM. Falaram pelos cotovelos nesta edição:

  • Eduardo [dutecnic] como host;
  • Flavio Remote;
  • Alexandre B-Side;
  • J.P.;
  • Kelsei;
  • Eduardo Schmitt;
  • Gledison (amigo do Schmitt fazendo sua estreia diretamente da Alemanha);
  • Daniel e
  • Rolf.

E quando digo “pelos cotovelos”, não é a toa: foram NOVE HORAS E TREZE MINUTOS (hm) de falação, o que faz com que, novamente, tenhamos quebra de recorde neste imbatível maior podcast do planeta. Chamo o Guinness?

Como em todas as edições, infelizmente faltaram muitos nomes. Muitos deles ficam apenas no WhatsApp hoje em dia, o que é uma pena e desperdício – de minha parte, como já venho avisando há tempos, não farei parte de tal time . Outros, realmente não puderam participar. Vale ainda deixar registrado um parabéns a um destes “fujões” de podcast, um dos mais clássicos, o Marcus Batera, que completou aniversário justo no sábado. A ele e a todos os outros… quem sabe na próxima?

Como de costume, o podcast falou de assuntos dos mais diversos. Finalmente, também conseguimos falar CD do Allman Brothers Band. E, na maior ironia dos destinos, Gregg Allman, somente poucas horas depois do final do podcast, faleceu. Fica aqui nossa homenagem e respeito, e que bom pensar que falamos do disco como falamos.

Outro tema falado foi a tal “lista inferna do Iron Maiden”, a qual o sofrimento e xingamentos ao Schmitt foram abundantes. Um grande abraço, Schmitt.

E, por falar em Schmitt, tivemos um estreante na brincadeira: Gledison, amigo de longa data do meu xará, se juntou ao time diretamente da Alemanha. Ao Gledison, novamente as boas-vindas e obrigado por se juntar bem no “zur Frühstückszeit“. Valeu!

Outro assunto falado em abundância foi o rock nacional na década de 1980. Aqui deixo uma entrevista de um dos principais temas desta parte, o RPM, em links enviados pelo B-Side:

Já abaixo estão alguns outros assuntos falados, apresentados e/ou comentados durante o podcast…

Coisas sérias…

… e nada sérias…

O throwdown diferente desta edição, que era composto por uma “semifinal” do Guns N’ Roses entre os discos Use Your Illusion para depois o ganhador enfrentar o já-classificado Appetite For Destruction. E, aqui, não tivemos surpresas.

Na semifinal, deu “azulzinho” em uma “lambida” daquelas: 7 a 2. Os gols de honra foram marcados pelo Schmitt e pelo Daniel. Já o título, não foi nem lambida: unanimidade ao álbum de estreia do Guns. E alguns ainda arriscaram uma coletânea da semifinal para enfrentar o AfD, e nem isso o fez perder. Muito da história do GnR foi falada pela galera.

Também ouvimos os discos da lição de casa e, no caso do disco do Gun (sim, ouvir Guns e Gun em uma mesma edição é de complicar mesmo), mostrei a curiosidade abaixo, da “filha do homem” e da banda que depois viria a ceder o guitarrista para o Judas Priest:

O podcast pode ser ouvido (por streaming) e/ou “baixado” no 4shared aqui (493 MB). Para fazer o download em formato MP3 para seu computador, clique no botão “Download Now” – o arquivo virá com a tag já devidamente formatada para seu MP3 player.

O teaser da edição anterior, em mais um trabalho espetacular do B-Side, também foi apreciado e até o Schmitt participou. Para conferi-lo / baixá-lo em seu computador / celular / tablet (8,9 MB), use o iTunes ou o 4shared.

Já a lição de casa foi uma grande bagunça para ser acertada (<ironia>só ela, o resto do podcast foi super ordenado e com todos aguardando a vez do outro para falar</ironia>). Nem eu sei se é isso mesmo, mas espero estar certo:

  • Álbuns Thin Lizzy: Jailbreak e Vagabonds Of The Western World – pedidos de dicas pelo Remote e sugestões gerais, especialmente do Schmitt e J.P.;
  • Throwdown Genesis (“criador”) x Marillion (“criatura”): Selling England By The Pound x Misplaced Childhood – algo bolado pelo B-Side com o Rolf já nas nuvens para não falar banana com maçã e aquela salada de frutas toda.

A lição de casa também traz mais um item: a confecção de uma lista com os “10 primeiros álbuns matadores de bandas ou artistas”. Ou seja, só valem álbuns debut de bandas ou artistas. Projetos estão fora de escopo, assim como discos que podem ser considerados “de estreia” porque a banda teve formação e/ou nome alterados.

playlist em nosso canal no YouTube (não deixem de fazerem a inscrição no canal) está atualizada com os álbuns e throwdown desta edição:

Fecho aqui com um grande agradecimento a todos os participantes – acordados ou não – por mais uma edição fantástica do blog. Novamente, aos que não puderam, o convite já fica feito para alguma sexta-feira do mês de agosto.

Até lá!

[ ] ‘ s,

Eduardo.



Categories: AC/DC, Accept, Artistas, Black Sabbath, Cada show é um show..., Covers / Tributos, Curiosidades, Deep Purple, Def Leppard, DIO, Discografias, Dream Theater, Entrevistas, Europe, Guns N' Roses, Iron Maiden, Judas Priest, Kiss, Led Zeppelin, Manowar, Marillion, Músicas, Megadeth, MetallicA, Minuto HM, Motörhead, Nirvana, Off-topic / Misc, Pearl Jam, Pink Floyd, Podcasts, Queensrÿche, Rainbow, Resenhas, Rolling Stones, Rush, Slayer, The Beatles, The Winery Dogs, Thin Lizzy, Van Halen, Whitesnake

14 replies

  1. Pessoal, mais uma vez agradeço a aula de todos vocês e a diversão que foi estar novamente reunidos, as tais 9 horas passaram voando. E no final, todo mundo caindo de sono, talvez eu estivesse mais acordado, e abusei um pouco dos demais que ainda resistiam. Aproveito pra pedir minhas desculpas por aqui.
    No mais, material para o próximo teaser é que não falta. Teve participação direta da Alemanha, algo muito chique….E além do papo recorde, há novamente a possibilidade de incluir o resultado sonífero de um dos integrantes. E pelo que ouvi ao vivo, nem esforço pra edição eu vou precisar muito.. Um espetáculo.

    Até agosto, e mais uma vez obrigado a todos pela excelente troca de informações

    Alexandre

    Like

  2. Excelente o bate papo e agradecimento a mais uma ilustríssima presença, com todo conhecimento na área, o companheiro “alemão” Gledison. Tomara que contemos com mais esse craque para a próxima. E aos persistentes companheiros Presidente, Xará, Daniel, B-side e o já folclórico roncante Rolf, novamente só tenho a agradecer as ótimas horas, que passaram em 1 minutohm.
    E o throwdown? – já tenho um favorito, mas acho que a “porrada” vai ser grande…

    Like

  3. Pessoal, lá pelas 05:40, quando eu ia falar do álbum do Riot, antes de literalmente apagar, o meu Skype travou e não consegui conectar de novo. Mandei um email pro Rollim para avisar vocês – juro que não foi intencional!

    Eu acho que faltou um álbum para ouvirmos, não?! O “Masterpieces” do Hammerfall … sugestão do Gleidison. Confere?!

    Like

    • Antes tarde do que nunca, o Masterpieces ficou talvez para o próximo dever de casa. Eu gostaria que a ideia levantada no final do podcast de maio fosse levada adiante, já me posiciono por aqui.

      Like

  4. São 14h17… vai dar meia noite mas não vai acabar o disco do Genesis, hein?

    Não quer dizer que é ruim, mas caramba… zzzzzz…

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

    • hahhahahahahahaa………..

      Like

    • Inocente você hein !!! Ouvir os álbuns desse throwdown faltando só 31 dias para o podcast! Quando vi as bandas, comecei a ouví-las na mesma semana que saiu o post …

      Espera até você chegar nos sintetizadores do Marillion … aí sim o papo é reto!

      Like

      • Hahahahaha… olha, esse do Genesis nem se eu tivesse começado em janeiro, teria terminado. Ele deve estar tocando em algum lugar aqui, ainda. Hahahaha.

        Brincadeiras à parte, o Marillion já era algo que havia escutado, mas deixemos mais comentários para o dia. Posso pelo menos adiantar que o Marillion passou bem mais rápido. Bom, isso não significa meu voto. Ou significa. Ou seja, até o dia 18 de agosto!

        [ ] ‘ s,

        Eduardo.

        Like

  5. Ae pessoal. Por livre arbítreo induzido pelo alemao da burrússia Schmitt, venho aqui deixar o meu post.
    Bom, Sem sacanagem, primeiro muito obrigado pelo convite e foi bem legal discutir os assuntos de forma extrovertida com muitas risadas e até roncos….ahhahah.
    Pra mim o Timing foi um pouco dificil pois acordei Cedo depois de uma noite curta de muitas cervas :P.
    Se interessar, poderia deixar um curto post sobre o Show do Doogie White em Mannheim, o qual foi uma fantastica viagem no tempo do grande Rainbow.
    um abraco a todos and Long live rock´n roll!

    Like

    • Olá Gledison, primeiramente obrigado por participar do podcast e esperamos, e sei que posso falar por todos, que você participe dos seguintes também – aliás, o próximo é em agosto, dia 18, ok?

      Valeu a “pouca” insistência do meu xará Eduardo e seu esforço com o fuso horário.

      Dobre o show do Doogie White, será um prazer. Pode gestionar pelo Schimitt e ele faz a ponte comigo e o post vai para o ar!

      Até e continue participando por aqui, será sempre bem-vindo.

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

Trackbacks

  1. Convite – conferência para gravação do 29º podcast do Minuto HM – 18/agosto/2017 – Minuto HM
  2. 29º Podcast Minuto HM – 19/agosto/2017 – Minuto HM

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: