Judas Priest: Glenn Tipton diagnosticado com Parkinson | álbum Firepower

View this post on Instagram

GLENN TIPTON/JUDAS PRIEST DIAGNOSED WITH PARKINSONS: Ten years ago Glenn was diagnosed to have the onset of the early stages of Parkinson’s – from then until recently Glenn has lived his life as the great heavy metal guitar player he has always been, maintaining by his own definition a standard of quality and performance that is incredibly important. Right now Glenn is able to play and perform some of the Priest songs that are less challenging but due to the nature of Parkinson's progression he wants to let you all know that he won't be touring as such – True to the metal spirit of 'the show must go on' Glenn has requested Andy Sneap to fly the flag on stage for him “I want everyone to know that it’s vital that the Judas Priest tour go ahead and that I am not leaving the band – it’s simply that my role has changed. I don’t rule out the chance to go on stage as and when I feel able to blast out some Priest! So at some point in the not too distant future I’m really looking forward to seeing all of our wonderful metal maniacs once again” Rob, Richie, Ian and Scott have this to say: “We have been privileged to witness Glenn’s determination and steadfast commitment over the years, showing his passion and self belief through the writing, recording and performing sessions with Priest – he is a true metal hero! We are not surprised by Glenn’s insistence that we complete the Firepower tour and thank Andy for joining us to make Glenn’s wishes become real – As Glenn has said we also can’t wait to have him with us at any time any place on the road….. We love you Glenn!”

A post shared by Judas Priest (@judaspriest) on

Galera,

liguei o computador nesta manhã de segunda de Carnaval para fazer outra coisa e tentar outro post por aqui mas, infelizmente, esse tema obviamente ganhou prioridade.

Como o próprio post oficial acima informa, a coisa estava “em banho maria” já há 10 anos. Por se tratar de uma doença degenerativa, onde cada caso é um caso, muitos conseguem desempenhar certas funções na vida por mais e mais tempo que outros. Mas em se tratando da tal doença para um guitarrista, a coisa fica (ainda) mais agravada.

O texto é claro é já dá o tom da evolução do estado da doença no organismo do Glenn. É muito difícil simplesmente falar ou achar algo neste momento, porém há uma grande margem para se dizer que dificilmente Glenn poderá seguir seu trabalho a frente do Judas da maneira como esperávamos. Nos resta, entretanto, torcer para que ele consiga o melhor “controle” possível e seguir acompanhando.

O também britânico Andy Sneap assume a atual Firepower Tour da banda, e está claro que Glenn não quer se afastar da banda, diferente do caso da aposentadoria de K.K. Downing. Também como naquela ocasião, portanto, a tour continua e a banda perde, portanto, seus 2 guitarristas clássicos em seu lineup, talvez de maneira definitiva.

Andy Sneap, inclusive, é um dos produtores de Firepower ao lado de Tom Allom do vindouro 18º álbum de estúdio da banda, gravado no primeiro semestre de 2017 e com previsão de lançamento para março de 2018. Entende-se que Glenn participou da gravação do trabalho como um todo – pelo menos é o que tem os créditos ao lado de Faulkner, que assumiu o post no Priest vindo da banda de Lauren Harris, filha do Steve do Maiden.

Deixo abaixo o áudio do single homônimo para quem ainda não ouviu… eu já tive a chance de curti-lo algumas vezes e digo que é Judas em grande estilo, sendo talvez uma das músicas mais rápidas do consagrado repertório de décadas deles. “Metal colhido no pé”, como dizemos aqui.

E o segundo single recém-lançado, Lightning Strike, em vídeo oficial. Outra “aula de metal”, como pessoalmente rotulo a banda:

Ficamos na torcida que Glenn siga tendo uma boa vida com o que tanto ama – o heavy metal e o Judas Priest.

[ ] ‘ s,

Eduardo.



Categorias:Agenda do Patrãozinho, Curiosidades, Discografias, Entrevistas, Judas Priest, Músicas, Minuto HM, Off-topic / Misc

20 respostas

  1. Talvez tenhamos mais informações depois dessa entrevista abaixo que, curiosamente, foi anunciada poucas horas antes do anúncio da doença de Glenn.

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Curtir

  2. Pra mim , um dos grandes de todos os tempos do instrumento. Espero que a ciência avance. Senão, a lacuna é inevitável. Mesmo que a gente ainda consiga ouvi-lo em estudio, sabe-se lá até quando.
    Talvez esteja na hora da banda pensar no retiro definitivo.

    Alexandre

    Curtir

  3. Caramba que noticia aterradora
    Mais um impacto grande pro metal
    Judas sempre estará em todos nós, sempre!
    Não tinha ideia

    Curtir

  4. A quantidade de baixas nesses últimos anos está muito grande.
    Nossos ídolos estão velhos. Isso é fato.
    Falo por mim talvez egoisticamente, mas o desejo é de esses caras ficassem aí pelo menos mais uns 20 anos.
    É muito triste ver nossas bandas adotadas há tantos anos acabarem. Pelo que tenho visto boa parte das baixas são decorrentes de problemas de saúde.
    Realmente é lamentável que mais um ídolo esteja deixando a cena.

    Curtir

  5. Trechinho de Trators Gate, do vindouro álbum:

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Curtir

  6. E o disco, ainda com Glenn, saiu oficialmente ontem. Pra mim, um disco com a cara do fã do Judas. Esse público não vai se decepcionar, assim como foi com o anterior, Redeemer of Souls.

    E quem quiser aproveitar as vantagens de um streaming, pode ir por aqui:

    Alexandre

    Curtir

  7. [ ] ‘ s,

    Eduardo

    Curtir

  8. Hotsite para personalização de um nome no melhor estilo da fonte do Judas e com a temática do novo álbum, Firepower.

    http://www.judaspriest-namegenerator.com/minuto_hm

    Aos que estiveram no podcast de ontem, sabem de uma certa “ação” que este blog TENTARÁ semana que vem. É torcer para dar certo. E, se der, o post será aberto com a imagem acima. Se não der, bom, volto aqui e ponho a foto de qualquer jeito :-).

    [ ] ‘ s,

    Eduardo

    Curtir

  9. Aqui um “2 em 1”:

    – Fiwepower atingindo # 5 no Reino Unido, a melhor posição desde o clássico British Steel em 1980 (!). Pelo resto do mundo, ótimos números também, como um # 1 na Suécia pela primeira vez.

    http://www.blabbermouth.net/news/judas-priest-scores-first-u-k-top-10-album-in-38-years-with-firepower/

    – Faulkner abordando que Andy era a primeira opção para assumir o papel de Glenn… e que Glenn mesmo foi quem o sugeriu:

    http://www.blabbermouth.net/news/richie-faulkner-says-andy-sneap-was-first-choice-to-step-in-for-glenn-tipton-in-judas-priest/

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Curtir

  10. Esta situação é muito lamentável. A passagem do tempo é inexorável, e com isso, o corpo humano sofre, mesmo que de nossos heróis. Se formos pensar, se faz mais de 10 anos que ele está com esta terrível doença, até que ele resistiu bem.
    De um ponto de vista mais pessoal, agradeço minha decisão de ter ido a todos os shows do Judas Priest a minha disposição.
    E fica aquele aviso: na dúvida, seja financeira, tempo, preguiça, devemos nos fazer presentes a todos os shows desses nosso ídolos. O tempo não pára.
    Quanto a posição do KK Downing, acho lamentável. Ela quis sair da banda, ok. mas agora quer voltar, é isso?

    Curtir

  11. O lance com o “aposentado” K.K. Downing, que está falando mais agora do que quando na banda, continua nebuloso e repercutindo mal.

    Neste caso, independente se ele está certo ou não em falar, é aquele tipo de coisa que dá para se classificar como “bolada nas costas”:

    http://www.blabbermouth.net/news/rob-halford-was-personally-upset-by-k-k-downings-inference-that-glenn-tipton-didnt-play-on-firepower/

    A coisa continua estranha…

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Curtir

    • Ele pode até estar certo. É realmente possível, em face do estado de Glenn.
      Mas KK foi desagradável e desnecessário em seu comentário.
      Se a decisão de sair foi dele mesmo, para que isso ?
      Faltou elegância, para dizer o mínimo.

      Alexandre

      Curtir

  12. [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Curtir

Trackbacks

  1. Cobertura Minuto HM – Judas Priest e Saxon em Newark, NJ (EUA) e pop-up store – parte 1 – Minuto HM
  2. Cobertura Minuto HM – Judas Priest e Saxon em Newark, NJ (EUA) – parte 2 – resenha – Minuto HM

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: