Discografia Van Halen – [CAPÍTULO 10]

{Live: Right Here, Right Now – álbum e turnê, 1991/92}

Após o lançamento em home vídeo de um show que cobria os shows do primeiro álbum deste lineup da banda, (Live Without a Net, turnê de 5150) que obteve bastante êxito, era lógico que a banda iria em algum momento capturar seu bom momento ao vivo e registrá-lo oficialmente. Durante a turnê de F.U.C.K., a ideia tomou forma e a estratégia foi gravar duas noites em Fresno, Califórnia, para obter o material necessário ao lançamento deste duplo ao vivo.

Lançado em 1993, Live: Right Here, Right Now traz em seu conteúdo nada menos que todas as canções do álbum anterior, exceto The Dream is Over, na versão de CD. A versão em DVD inclui a citada música faltante em CD, no entanto, traz sensivelmente menos faixas contidas do que as contidas no CD duplo, pois são 24 faixas na versão em áudio e apenas 17 na versão em vídeo. No DVD, há uma faixa da carreira solo de Sammy, Eagle Fly Free. Ambos os materiais contém os solos de Eddie Van Halen (intitulado 316, a canção de F.U.C.K., que também contém trechos icônicos gravados pela guitarra de Eddie em Eruption, Cathedral e Mean Street, da fase Lee Roth) e uma sequência que traz o solo de Michael Anthony e o de Alex Van Halen. A sequência também traz, entre os referidos solos, uma versão compacta e instrumental de Pleasure Dome, também do F.U.C.K..

A versão em CD traz faixas que já eram vista no home vídeo Live Whithout a Net, mas nunca capturadas “live” em áudio exclusivamente. Assim, Panama e Ain’t Talkin’ ‘Bout Love (da fase Lee Roth) e Love Walks in, Why Can’t This Be Love, Best of Both Worlds e Dreams (faixas do 5150) foram deixadas de lado no DVD, assim como a cover Won’t Get Fooled Again (The Who) e One Way to Rock e Give to Live, outras faixas da carreira-solo de Hagar.

O lineup manteve-se, ou seja:

Sammy Hagar: Vocal

Eddie Van Halen: Guitarra e backing vocal

Michael Anthony: Baixo e backing vocal

Alex Van Halen: Bateria

LRLN Capa 1

Há uma versão alternativa da capa, mais sóbria:

LRLN Capa 2

E, novamente, não se vê fotos dos integrantes, nem na capa, nem na parte de trás do CD:

LRLN Capa 3

Tracklist da versão em áudio (CD):

Disco 1:

Faixa Título Compositor Duração
1 Poundcake Anthony, Hagar, Van Halen, Van Halen 5:28
2 Judgment Day Anthony, Hagar, Van Halen, Van Halen 4:52
3 When It’s Love Anthony, Hagar, Van Halen, Van Halen 5:22
4 Spanked Anthony, Hagar, Van Halen, Van Halen 5:08
5 Ain’t Talkin’ ‘Bout Love Anthony, Roth, Van Halen, Van Halen 4:37
6 In ’N’ Out Anthony, Hagar, Van Halen, Van Halen 6:21
7 Dreams Anthony, Hagar, Van Halen, Van Halen 4:49
8 Man on a Mission Anthony, Hagar, Van Halen, Van Halen 4:50
9 Ultra Bass Anthony, Hagar, Van Halen, Van Halen 5:15
10 Pleasure Dome/Drum Solo Anthony, Hagar, Van Halen, Van Halen 9:38
11 Panama Anthony, Roth, Van Halen, Van Halen 6:29
12 Love Walks In Anthony, Hagar, Van Halen, Van Halen 5:14
13 Runaround Anthony, Hagar, Van Halen, Van Halen 5:21

 

Disco 2:

Faixa Título Compositor Duração
1 Right Now Anthony, Hagar, Van Halen, Van Halen 6:13
2 One Way to Rock  Hagar 4:58
3 Why Can’t This Be Love Anthony, Hagar, Van Halen, Van Halen 5:22
4 Give To Live  Hagar 5:39
5 Finish What Ya Started Anthony, Hagar, Van Halen, Van Halen 5:50
6 Best of Both Worlds Anthony, Hagar, Van Halen, Van Halen 5:00
7 316 Anthony, Hagar, Van Halen, Van Halen 11:37
8 You Really Got Me/Cabo Wabo  Ray Davies / Anthony, Hagar, Van Halen, Van Halen  7:58
9 Won’t Get Fooled Again Pete Townshend 5:41
10 Jump Anthony, Roth, Van Halen, Van Halen 4:26
 11 Top of the World Anthony, Hagar, Van Halen, Van Halen 4:59

Há também uma versão bônus em CD, que contém a faixa Eagle Fly Free, de Hagar, a versão que é vista no DVD e Mine All Mine, essa retirada ao vivo de um concerto da tour do álbum OU812.

Turnê:

A banda estendeu a turnê anterior, desta vez promovendo este álbum ao vivo, na intitulada Right Here, Right Now Tour, e aproveitou deste fato para efetuar cerca de 30 datas na Europa, entre março e abril de 1993. Após um breve intervalo, continuam pelos Estados Unidos para mais shows entre junho e agosto daquele ano. Faixas como o retorno de 5150 e o cover Rockin’ in the Free World (de Neil Young) foram as poucas novidades no setlist já estabelecido anteriormente.

Avaliação:

Se você ainda não ouviu ou viu isso, vai aqui um conselho: não há qualquer dúvida de que vale muito à pena… dê para você mesmo este presente. Separe um valoroso e generoso tempo em sua agenda para aproveitar esta tardia oportunidade de ter um áudio oficial da banda ao vivo, tanto tempo depois sua fundação. O álbum não é perfeito, e algumas de suas faixas estão muito próximas do que foi gravado em estúdio, em especial as do último álbum à época. Entendemos que a banda sempre teve receio de lançar algo oficial com Dave visto que suas apresentações tinham como foco principal o desempenho e não o apuro vocal. Com Sammy, quase tudo fica muito mais próximo da qualidade do que é gravado em estúdio. Há algumas faixas onde ele tem certa dificuldade em atingir os tons mais altos, como em Love Walks In ou Why Can’t This Be Love, mas a performance geral é muito boa, e não dá para comparar, pensando estritamente em vocal, com Dave Lee Roth ao vivo.

Ou seja, o álbum cumpre seu dever com sobras, embora não seja uma obra de arte. Um item obrigatório para o fã da banda, principalmente o que curte esta fase com Hagar. Apenas a fase OU812 fica um pouco de lado, pois três faixas (ou quatro, na versão bônus) são tocadas. Entre essas, Finish What Ya Started ganhou uma versão mais eletrificada, com um solo bem aumentado em seu fim. E ao cobrir praticamente o álbum F.U.C.K. inteiro (ou todo, se considerar o DVD), em nosso entender, a banda acertou, visto a qualidade deste trabalho anterior. Talvez o ponto fraco seja You Really Got Me, um pouco exagerada nos agudos e sem a malandragem de Dave Lee Roth. A versão de Jump também pode trazer opiniões diversas, no nosso entendimento é uma versão apenas razoável.

Premiações:

O álbum, para um disco ao vivo, que na época não era sinônimo de sucesso, como nos anos 1970, teve muito bom desempenho, atingiu a quinta posição na Billboard, e vendeu dois milhões de cópias no Estados Unidos. Os singles, no entanto, têm posições modestas. A cover de Won’t Get Fooled Again foi bem nos “charts” de rock da Billboard, ficando em primeiro, mas não tão bem nos charts principais. Dreams atingiu nestes charts principais um discreto 111º lugar.

Curiosidades:

A opção de gravar duas noites é esclarecida já de imediato no início do DVD, pois o que se vê é uma mistura em todas as faixas de guitarras de cores distintas e roupas diferentes a todo instante. Talvez bastante inusitado, a questão deixa explícito que o áudio é escolhido de uma das noites e muitas das cenas em vídeo não trazem o que é ouvido. A verdade, no entanto, vai bem além disto. O álbum foi bastante refeito em estúdio, pois havia problemas na captação de áudio em alguns momentos, falhas dos músicos em outros e desafinações de instrumentos. Sammy Hagar atesta que o produtor Andy Johns teve de fazê-lo regravar todo o vocal.

De resto, o CD finca o pé no catálogo do Van Halen na fase Sammy Hagar, deixa esta época muito bem coberta, abandonando bastante a fase com Lee Roth e o DVD traz performances incríveis, um desfile de lindos instrumentos (como a guitarra de braço duplo utilizada em Spanked) e uma filmagem ágil, mas não cansativa como as que estamos acostumados a ver (ou não ver) ultimamente. O músico Alan Fitzgerald faz as partes de teclado, uma vez que Eddie concentra-se apenas na guitarra.

LRLN Capa 4

Para seu iPod:

Avaliação do álbum: 3 estrelas ( * * * )

Você já viu (talvez): Jump e Dreams (promo vídeo “live”).

Ouça/Veja: Spanked, Pleasure Dome/Drum Solo, 316.

[ ]’s

Alexandre Bside e Flávio Remote

Revisou: Eduardo



Categorias:Artistas, Covers / Tributos, Curiosidades, Discografias, Músicas, Resenhas, The Who, Van Halen

2 respostas

  1. Se vocês podem acreditar, nunca ouvi este álbum. Tenho que remediar este erro pessoal

    Curtir

    • Talvez ( eu disse talvez) , Schmitt, você curta um pouco mais do que os dois primeiros da banda. Basta pular as baladas e os violões de Hagar.
      As faixas do FUCK tem mais relação com o hard rock, podem te agradar mais. Talvez, eu diria….

      Alexandre

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: