Black Sabbath: remixagem de Forbidden da era Tony Martin – presente para os fãs

Qualquer notícia sobre Sabbath das eras Dio e Tony Martin me chamam muito atenção sempre. Todos aqui sabem que são as minhas fases preferidas da banda. Recentemente, eu li que Forbidden será relançado. Isso é excelente! Tony Martin permaneceu cerca de 10 anos à frente dos vocais do Black Sabbath e, para mim, essa é uma das melhores fases artísticas da banda de Iommi. De certo que Forbidden é de longe um dos piores registros dessa fase, e, talvez, considerado por muitos como o pior registro da banda de todos os tempos, mas, acredite vale ouvir o registro com imparcialidade. Há pontos positivos. Esqueçam a produção de Ernie-C e Ice-T. Livrem-se dos “estigmas” – apenas ouçam.

Agora, outros fãs da passagem de Martin pelo Sabbath terão a oportunidade em breve de revisitar o disco. Em entrevista ao apresentador Eddie Trunk – que eu e meu amigo Rolim encontramos aqui no Brasil – Tonny Iommi revelou que está pronta uma versão inteiramente remixada de Forbidden, álbum de 1995 e último de Tony Martin na banda.

O trabalho, segundo Iommi, teve resultado muito positivo. “Não dá para mudar as músicas – até gostaria, mas não dá. Precisa sair da mesma forma como foi lançado originalmente. Tentamos apenas engrossar o som da bateria nessa remixagem”, contou o guitarrista na entrevista, transcrita pelo site Whiplash.

Ainda não há data de lançamento marcada. De acordo com Iommi, a banda está trabalhando no relançamento de materiais do período de Ozzy no grupo e que deve trazer Forbidden de volta na sequência. Agora é aguardar e ouvir o álbum original até lá.

Isso disponibilizado nessa era nas plataformas digitais e isso sim será o grande valor agregado da remixagem. Hoje só temos Eternal Idol. Espero que Headless Cross, Cross Purpose + live e TYR tenham também essa oportunidade. Melhor notícia não há.

Grande abraço.

Long live rock and roll.

Rolf “Dio” Henrique



Categorias:Agenda do Patrãozinho, Black Sabbath, Curiosidades, Discografias

9 respostas

  1. Não sou muito fã do Forbidden (logo que lançou eu ouvi ) e sempre gostei muito do Cross Purposes/TYR/Headless Cross mas acho o albúm meio injustiçado.

    Vai ser interessante ouví-lo remixado e com a bateria mais “encorpada”.

    Taí vou ouvir de novo!!!

    Curtir

  2. PS: Seria uma injustiça não lembrar de Sick And Tired do Forbidden, o solo dela é muuuuito bom!!! sempre presente nas minhas seleções de baladas (época em que balada significava música lenta/romântica/melancólica ou algo do tipo, bons tempos…) junto com Dying For Love(Cross Purposes), Feels Good to Me (TYR), No Stranger to Love (Seventh Star) e Born Again (que de romântica não tem nada rsrsrs) e um monte de músicas do Scorpions e Whitesnake…

    Curtir

  3. Eu gosto do disco. Praticamente todo. Ainda assim, está abaixo do restante da discografia Tony Martin dentro do Sabbath. E também não acho mesmo o pior disco do Sabbath. Dentro de uma discografia sempre muito interessante acho os últimos dois na fase inicial com Ozzy os piores. Em especial o Never Say Die, apesar da ótima faixa título.
    A mixagem do Forbidden deixa a desejar. Aliás, a do Born Again também. Ainda assim, como já ressaltei, gosto de ouvir ambos os trabalhos. O que eu acho que falta um pouco no Forbidden é a voz do Martin que mesmo em estúdio já tinha ido. Algo que em estúdio eu não ouvia até o meu preferido Cross Purposes.

    Se a sonoridade vai melhorar nessa nova roupagem, é ouvir como acabou o novo produto final e torcer para que seja algo significativo. Há versões remasters de álbuns que honestamente não acabam trazendo tanta diferença assim.Eu torço para que melhore no Forbidden, ainda que não ache a mixagem original o maior ” calcanhar de Aquiles ”

    Alexandre

    Curtir

  4. Os relançamentos da fase Tony Martin sempre são ótimas notícias, porem acho que apenas “engrossar o som da bateria” não seja suficiente para que o disco seja considerado bom.
    Porem se vier em uma versão dupla como aqueles relançamentos do Born Again, Seventh Star, The Eternal Idol e Dehumanizer com material ao vivo será simplesmente fantástico!!! Acho que a formação com Cozy Powell e Neil Murray merecem ter um registro oficial ao vivo.
    Se além disso ainda vierem na sequência relançamentos duplos de Headless Cross e TYR, ai será um sonho! Torçamos para que isso se realize.
    Rolf, agradeço por trazer por aqui mais um excelente post da fase Martin no Black Sabbath.
    Um abraço!

    Curtir

  5. Eu engrosso o coro de desconfiança da melhoria significativa aqui. Acho que tem muita coisa para mudar, mas também concordo que o mais difícil aqui é a própria voz de Martin já bem abaixo dos anteriores, inclusive do anterior, o excelente Cross Purposes, onde a performance vocal ( cerca de 1 ano e meio antes) é muito superior, na verdade é sensacional. Talvez Tony Martin estivesse num momento ruim, e aí não sei se uma boa mixagem melhoraria.
    Outra coisa aqui: soa como oportunismo, mas espero estar errado. Eu gosto do disco (com ressalvas) apesar de mal mixado, algumas escolhas de composição esquisitas e o próprio vocal.
    Vamos torcer para um verdadeiro ganho e um salto de qualidade.

    Curtir

  6. Eu sou super fan do Black Sabbath tendo registros raros e piratas complicados,gravacoes ao vivo e tudo,mas quando ouvi o Forbiden fiquei muito decepcionado,riffs manjados,parecia que Tonny Iommi pegou sobras de tudo que é disco de antes e usou ali. Não entendo porque de Cross Purposes que ja foi um pouco abaixo insistiu em Tony Martin com a oferta de tantos vocalistas, Não nego que Eternal Idol e Headless Cross sejam bons,mas ao meu ver houve um declinio depois destes,tanto que depois de Tyr eles voltaram com Dio,acho bacana Tony Iommi remixar o disco,mas nao creio que va melhorar muito,seria como se o Metallica regravar Saint Anger kkk

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: