Minuto HM em NY / NJ / DC – The Dakota, Strawberry Fields (Central Park) e mosaico Imagine

Uma das coisas que eu mais queria fazer ao pensar em NY e especialmente em “Central Park” era exatamente esta trinca: The Dakota, também conhecido como Dakota Apartments, o memorial Strawberry Fields e o mosaico Imagine. E finalmente no dia 09/maio/2014 estes lugares foram visitados.

Chegando de metrô no Upper West Side de Manhattan, confesso que demorei a entender um pouco que o prédio que logo vi era o Dakota. Imaginava, por fotos, um lugar maior, ou talvez já estivesse “acostumado” com os skyscrapers que estava vendo há quase 1 semana. Eu imaginava uma entrada um pouco maior também, mas me espantei quando vi o prédio lateralmente, pois é realmente muito grande.

Apesar desta falta impressão inicial, logo notei que com uma lente “comum” de máquina não seria possível obter uma foto com todo o prédio e, portanto, a escolha pela lente grande-angular novamente foi feita para a maioria das fotos. Haviam poucos turistas por ali – na verdade, eu vi uns 2 ou 3 apenas – pois era uma manhã de garoa fina (aquela bem chatinha) e bem cedo, ainda antes das 9h00. Na entrada (que fica na 72nd St), havia um segurança do edifício que não deixa ninguém nem chegar perto do portão de entrada – e logo outro chegou. A fachada do prédio estava, assim como se nota o tempo todo por Manhattan, com andaimes para reformas.

O Dakota foi construído de 1880 a 1884 com referências às arquiteturas francesa e inglesas, ganhando em 1972 um registro como  lugar histórico e em 1976 considerado um marco nacional – ou seja, ambas datas antes do fatídico 08/dezembro/1980. Lennon e Yoko moravam ali desde 1973 no apartamento 72, sendo que a viúva ainda possui algumas unidades no edifício, entre outras celebridades (atores, jogadores de futebol americano, etc). Mas é interessante que alguns nomes foram “negados” pelo board do condomínio a comprarem uma unidade por lá, entre eles, Gene Simmons (é, Gene, nem tudo é dinheiro) e um dos reis de Manhattan, Billy Joel (essa negativa surpreende realmente).

Os seguranças estão, obviamente, bastante acostumados com turistas e não se chegando perto do portão, dá para ficar ali parado bastante tempo analisando os detalhes bonitos da grade, das arandelas e “pescoçando” um pouco para tentar ver algo do lado de dentro.

Como o melhor ângulo de fotos normalmente é do meio da rua, me arrisquei algumas vezes, sem atrapalhar o trânsito e dentro do possível na faixa de pedestres que, mesmo com o sinal aberto para pedestres, os carros nos EUA viram à direita e eles pacientemente aguardavam o “maluco” aqui parado um tempo…

JohnLennon_NY_1171

JohnLennon_NY_1173

JohnLennon_NY_1174

JohnLennon_NY_1175

JohnLennon_NY_1176

JohnLennon_NY_1177

JohnLennon_NY_1178

JohnLennon_NY_1179

 

JohnLennon_NY_1181

Detalhe na grade

Detalhe na grade

JohnLennon_NY_1183

JohnLennon_NY_1184

Mapa:

Ao atravessar a Central Park West em direção à entrada do Central Park para o memorial Strawberry Fields, vi os primeiros ônibus de turistas começarem a chegar com mais intensidade. A entrada do prédio ficou mais cheia então foi a hora de “correr” um pouco. A garoa tinha dado um tempo, ainda bem. O Strawberry Fields foi dedicado a Lennon em 1985, quando o beatle completaria 45 anos de idade e fica entre as ruas 71st e a 74th.

JohnLennon_NY_1185

JohnLennon_NY_1186

JohnLennon_NY_1187

Apesar de ficar admirando o Dakota e refletindo um pouco sobre o que John Lennon representava não só musicalmente, mas sua influência no mundo como um todo com suas atitudes, opiniões e mensagens, a emoção ainda estava relativamente contida. Mas a entrada neste caminho do Central Park e a imagem do Imagine me derreteu de vez. O horário foi mais do que acertado, pois o mosaico estava vazio, com apenas umas 4 pessoas por perto, além do profissionais que ficam por ali tocando músicas de Lennon e dos Beatles por alguns trocados.

Rapidamente pedi uma rápida licença às pessoas que ali estavam para tirar as minhas fotos com o menor “barulho” possível. Haviam flores já no mosaico e, quando peguei-as na mão, a emoção foi realmente muito forte (*). Todos ao redor foram muito legais comigo e respeitaram o meu momento, sendo que na sequência eu retribuí tirando fotos para algumas das pessoas.

JohnLennon_NY_1188

JohnLennon_NY_1189

JohnLennon_NY_1190

JohnLennon_NY_1191

JohnLennon_NY_1192

O local do mosaico, originalmente concebido como “Peace Gardens”, é realmente muito bonito e traz árvores e pedras de todo o mundo, em uma ação da Yoko, e o mosaico foi um presente de um artista italiano. Como vocês podem notar alguma semelhança, o pavimento traz o estilo português que se nota, principalmente, nas famosas calçadas cariocas e mais antigamente em vários locais de São Paulo, por exemplo.

O lindo e calmo caminho continua até chegar na placa de dedicação do local, com os 121 países que contribuíram com a restauração do local em 1985, inclusive o Brasil, liderados pela Yoko.

JohnLennon_NY_1193

JohnLennon_NY_1194

JohnLennon_NY_1195

A recomendação (além da óbvia de visitar tudo isso) é a questão do horário cedo, pois depois das 10h00, muitos ônibus de turismo já estão circulando e literalmente “despejando” grupos e grupos ali, portanto, indo cedo, a chance de ver especialmente o mosaico com visão limpa é maior.

Por fim, deixo mais algumas fotos do Dakota de ângulos diferentes do Strawberry Fields e outros locais do Central Park, sendo a última foto tirada 2 dias depois com a vista do Top Of The Rock.

JohnLennon_NY_1197

JohnLennon_NY_1209

JohnLennon_NY_1210

JohnLennon_NY_1226

JohnLennon_NY_1227

JohnLennon_NY_1229

Top Of The Rock: vista com o Dakota

Top Of The Rock: vista com o Dakota

(*) Dedico este post ao meu pai (que já viu as fotos em primeira mão). Aproveito para mandar um grande beijo a ele.

[ ] ‘ s,

Eduardo.



Categories: Artistas, Curiosidades, Kiss, The Beatles

Tags:

16 replies

  1. Eduardo,

    Mais um texto extraordinário, trazendo detalhes do prédio, e também as excelentes fotos que ilustram o post.

    Minha história pessoal com o “Dakota” é muito interessante: quando vivi em NY de 1997 a 1999, trabalhei como Dogwalker (isso mesmo: “andador de cachorros” – e detalhe: 32 cachorros de uma vez só, num grupo de 4 Dogwalkers!) e para minha felicidade, um dos cachorros que levávamos para passear morava no próprio Dakota, no 3º andar!

    Então, entrar no prédio e, de certa forma, percorrer virtualmente os passos de John Lennon, acabou virando um rotina durante os poucos meses em que trabalhei nesta área específica da cidade. E apesar de cotidiano, realmente a emoção tomava conta sempre que estava lá.

    Durante o passeio, sempre levávamos os caninos para andar no Central Park, e estes para meu desespero quase sempre escolhiam fazer suas necessidades nos arredores do memorial…

    Obrigado por me levar pra dentro do meu “túnel do tempo” pessoal, me fazendo lembrar uma fase muito importante da minha vida!

    keep calm and never stop writin’ (parafraseando Rolfdio)

    Abilio Abreu

    Like

    • Abilio, sobre o Dogwalker eu já sabia, mas aí que era BAU (Business As Usual) para você entrar no Dakota, como diria nosso Mestre Lobo Zagallo, “AÍ SIM, FOMOS SURPREENDIDOS NOVAMENTE!”.

      Que legal, cara… algum registro em foto desta época?

      De resto, agradeço pelas palavras e legal que o post lhe remeteu à uma época boa…

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

  2. Obrigado filhão, pela dedicatória. Fiquei emocionado.
    Quem sabe na próxima viagem sua eu possa ir tb. Principalmente se for para Liverpool e Londres e tb, no futuro, para os USA.
    Bj do pai.

    Like

  3. Fantástico, fantástico, fantástico.

    Sou apaixonado por esta cidade, por toda a história e ‘mitologias’ que possui e tenho certeza,que em algum lugar da sua agenda, Dudu, o retorno é “certo”.

    Com a leitura e depoimento de pessoas próximas à Lennon, mudei muito minha opinião sobre ele, infelizmente, negativamente, no entanto, isso não tira um centímetro da história que é triste e – volto a dizer – fantástica, por tudo que o músico e compositor representou, especialmente ideologicamente.

    Será que seria sonhar de mais um podcast com TODOS nós direto da “cidade que nunca dorme”, em algum momento ?

    Parabéns por todo cuidado na postagem (já falei que as fotos estão ótimas?) e por manter o alto nível das postagens do MHM.

    Graça e Paz,

    Daniel

    Like

    • Daniel, obrigado pelas palavras e sua paixão pela cidade é mais que justificada.

      Olha, “aonde isso aqui vai parar?”. No Central Park, um dia? Quem sabe? Por que não? O Marcus Batera já entrou em um podcast diretamente de Orlando. Não, não é impossível!

      Obrigado ainda pelo elogio sobre as fotos, ainda tenho muito a aprender do equipamento que estou usando, mas os resultados estão começando a aparecer. Valeu mesmo.

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

  4. É …passar em NY e não ver onde o triste e lamentável fato se deu é coisa para quem não gosta de Beatles , aliás, não gosta de música ou tem algum tipo de aversão ao John. O clima de respeito e reflexão que se percebe dentro do parque próximo ao mosaico é de se surpreender e de se admirar.

    As fotos estão excelentes, o que aliás está virando um ” lugar comum ” nesta série da fantástica visita a cidade que nunca dorme….

    Também foi um dos meus passeios e na verdade o que me impressionou mais em tudo isso foi a limpeza do Central Park.

    Quase igual aos parques daqui….( isso infelizmente foi uma ironia…)

    Alexandre

    Like

    • B-Side, concordo. Não há como não passar por ali e não se emocionar, fã ou não-fã. Realmente o clima de respeito é enorme, as pessoas mudam quando estão por ali, é nítido mesmo. Como disse, quando estava ali, mesmo vazio, as pessoas que foram chegando foram respeitando o meu momento ali.

      É interessante e tocando olhar para as pessoas e pensar no que cada uma estava pensando e sentindo. É uma emoção pura e ultrapassa barreiras musicais e humanas.

      Sobre o Central Park, é um espetáculo mesmo. A exceção talvez fique para os (coitados) cavalos que puxam as tradicionais carruagens de passeio (aliás, particularmente acho aquilo já ultrapassado e até mesmo meio brega – não combina mais com o lugar para mim). Fora isso, é de se impressionar muito com a limpeza e educação.

      Cara, é triste falar isso, mas sua ironia me faz soltar uma frase: “nós, aqui, nunca seremos…”.

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

  5. o seu semblante emocionado é visivel.
    meu amigo, uma grande emoção ver isso aqui
    muito obrigado por nos trazer tudo isso
    muito obrigado

    Like

    • Rolfístico, eu me segurei muito bem ali no Dakota, achei sinceramente que cairia em prantos. Mas a entrada no Central Park e o mosaico me derrubaram mesmo…

      Foi mesmo um grande momento e todos que vão para NY e gostam de música devem – DEVEM – visitar o que tem neste post.

      Valeu!

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

  6. Renovando as fotos (com uma GoPro) e a esperança por um mundo melhor.

    Dedico as fotos abaixo ao meu pai.

    John, you are not the only one.

    A post shared by Minuto HM (@minutohm) on

    The Dakota, NY

    A post shared by Minuto HM (@minutohm) on

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

  7. Si viajan a Argentina, no dejen de visitar la réplica del mosaico de imagine, en la localidad de Carilo.
    En un bosque encantado a orillas del mar se construyo esa réplica en honor a lennon
    Les dejo la data:

    Carilo Casa alquiller

    Like

  8. [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Like

Trackbacks

  1. Minuto HM em NY / NJ / DC – Hard Rock Cafe New York (Times Square) « Minuto HM
  2. Cobertura Minuto HM – 1º Museu dos Beatles do Brasil – Canela, RS – Minuto HM

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: