Cobertura 17º álbum estúdio do Maiden – parte 2 – Senjutsu: vai sair o novo álbum!

Como é bom saber que a discografia vai ter mais um capítulo. Em 03 de Setembro, será lançado SENJUTSU, décimo sétimo álbum da Donzela. O anúncio foi feito hoje, dia 19 de Julho (eu vi pelo Facebook, mas todas as redes da banda fizeram o anúncio simultâneo). Estávamos há seis anos sem algo novo!

O tracklist já foi divulgado e devo dizer que eu gostei bastante dos nomes:

  1. Senjutsu (Smith / Harris) – 8:20
  2. Stratego (Gers / Harris) – 4:59
  3. The Writing on the Wall (Smith / Dickinson) – 6:13
  4. Lost In a Lost World (Harris) – 9:31
  5. Days Of A Future Past (Smith / Dickinson) – 4:03
  6. The Time Machine (Gers / Harris) – 7:09
  7. Darkest Hour (Smith / Dickinson) – 7:20
  8. Death Of The Celts (Harris) – 10:20
  9. The Parchment (Harris) – 12:39
  10. Hell On Earth (Harris) – 11:19

Recentemente tivemos o primeiro single liberado. Eu ainda estou me acostumando com ele. O álbum foi gravado na França, no mesmo estúdio do Book Of Souls, o Guillaune Tell Studio. Obviamente que a banda está lançando o novo álbum em várias mídias diferentes e a pré-venda começa dia 21 de Julho.

Um ponto que vale destaque nesse momento é a capa do novo álbum, que lembra o single de Purgatory, visto as influências japonesas.Tem uma insignia em japonês que eu ainda não sei o que significa (faltei nessa aula), mas hoje, com a velocidade da internet, já já aparece o significado.

Temos várias músicas longas, o que hoje em dia não é mais uma novidade nas criações da banda. Como eu não gosto de especulações, vamos dar tempo ao tempo!

A presença de Steve Harris nas composições também continua ativa, só que dessa vez temos três faixas assinadas pela dupla Bruce e Adrian (uma já conhecida). O chefão, entretanto, assinada três outras faixas de maneira solo.

Agora é aguardar!


Atualizações:

Segue foto do dicionário do JP com o significado do título. Fazendo uma comparação com o acrônimo em japonês, é diferente do que está na capa. Então agora ainda temos um significado para descobrir.


Beijo nas crianças!
Kelsei



Categorias:Agenda do Patrãozinho, Curiosidades, Discografias, Entrevistas, Iron Maiden, Músicas, Off-topic / Misc, Resenhas

43 respostas

  1. Google Translator me deixou na mão…

    Acionando amigos japoneses IMEDIATAMENTE.

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Curtir

  2. Vou me antecipar aqui em dizer que, FINALMENTE, uma capa que remete a períodos melhores de arte visual da banda… não é, obviamente, Derek Riggs nos anos 1980, mas puramente no gosto pessoal, aceno positivamente!

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Curtir

  3. Outro ponto legal é que a faixa 1 e 2 estão conectadas. Se Senjutsu é “estrategia”, Stratego é aquele joguinho de um exército contra outro, que é relacionado como um jogo simples de estratégia.

    Curtir

  4. Daqui a pouco, o JP vai aparecer e nos brindar com análises realmente espetaculares – não há dúvidas – mas, enquanto isso, vi que no Naruto, que eu nunca vi mas já me comentaram ser algo bastante profundo, há muitas coisas sobre os tipos de “jutsu”…

    É o Maiden querendo ganhar ainda mais espaço no mercado japonês…

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Curtir

  5. O que mais me impressionou neste anúncio não foi o novo disco do Maiden, mas sim a rapidez com que este post foi produzido! Desta vez o Kelsei foi mais rápido e eficiente que um duelista, só para fazer uma analogia com uma certa música do melhor disco lançado pela banda.
    Quando vi a noticia e ainda estava em duvida se postava ou não naquele grupo onde sempre somos ameaçados de castração, mas antes da minha decisão final, descobri que já havia um post sobre o novo disco!
    A primeira impressão é que acertaram em cheio na arte da capa, realmente muito impactante, particularmente penso que é a melhor desde o Brave New World. Outro ponto positivo são os vários formatos de lançamentos e já prevejo que a brincadeira não vai sair barato. Porem musicalmente não espero nada espetacular, inovador ou surpreendente, ou seja, estou bem pouco animado. Tomara que eu esteja errado.
    Kelsei, como sempre um ótimo post, mas desta vez você foi campeão em agilidade!

    Curtir

  6. Um lembrete que hoje começa a pré-venda do álbum em seus vários formatos. Novo aviso: preparem os bolsos!

    Mantendo a coleção em CD, fui de Super Deluxe. Vinil? Bom, se o disco passar a fazer parte da vida, provavelmente no futuro… mas, por enquanto, mesmo com edições bastante apetitosas, ainda não.

    Para quem quiser importar, deixo a dica da loja que compro há muitos anos e sou bem atendido em UK, já com o link das opções do álbum:

    https://www.whatrecords.co.uk/search-results.htm?search=senjutsu&search-submit=Search

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Curtir

  7. Meio atrasado aqui ( bem atrasado em verdade), mas deixo minha expectativa em alta quanto ao novo lançamento do novo Maiden. Não gosto muito de opinar sobre nome de faixas, duração ou autoria. O que me parece é que o álbum trará o DNA da donzela, talvez avançando em algum subgênero, como ênfase no progressivo ou hard rock , sei lá.
    A capa me agradou, o single também. Espero um álbum no nível dos que vieram após o retorno de Dickinson. Acho que é uma questão de gosto pessoal cada um avaliar um ou outro dessa época como melhor ou pior que os demais.

    Aguardemos os próximos capítulos
    Up the Irons

    Alexandre

    Curtir

  8. Mais informações do box deluxe, ainda que o blu-ray ainda não esteja claro exatamente…

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Curtir

    • Mano do céu, se esse blue ray só vier com o desenho criado no “videoclipe” the Writing On The Wall, deu ruim hein?!?! Até a memorabilia, que eu entendi ser o chapeu de samurai, não achei aquela coisa toda.

      Tô pensando em importar a versão em CD Deluxe e vai estar bom demais …

      Curtir

  9. Fica a dúvida: é também uma referência ao Piece of Mind, o MELHOR disco da banda? Não que precise, afinal, a cerveja já é uma referência…

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Curtir

  10. Aí vem a música 2…

    Olhando e comparando com o The Book of Souls (não nos compositores, mas na posição das faixas no álbum e o tempo das música), que medo das tendências e “reloginho” do Iron Maiden eu tenho… essa 2 deve ser outra “Speed of Light” da vida? E a 4, outra “The Red and The Black”? Bom, eu fico com a 2…

    Mas vamos ver se nos surpreendemos…

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Curtir

    • Vou deixar um registro antes da música sair: sabia que eu pensei a mesma coisa? Eu acho que vai ser algo na vibe de Speed of Light – um hard rock com solo.

      Não que Speed Of Light seja ruim, acho um riff muito legal, cowbell acertado e excelente “alma” do Adrian Smith na canção. Mas, pegando os históricos, e vendo já o que foi apresentado pelo primeiro single lançado, essas comparações são inevitáveis e, aposto eu, previsíveis!

      Curtir

    • Para ajudar e creio que este link servirá se tivermos mais singles e/ou materiais até o lançamento do álbum:

      [ ] ‘ s,

      Eduardo

      Curtir

      • Bem, vou ser o primeiro … e COMO É BOM MORDER A LÍNGUA!

        Considerando a minha empolgação após ouvir ‘Stratego”, só me lembro de ter a mesma sensação quando ouvi “The Wicker Man” e “Rainmaker” pela primeira vez. A faixa está muito, mas muito além do que eu esperava em termos qualitativos. Lógico que, nesse caso, estou considerando as faixas curtas mais levadas pelo “hard metal” enquanto banda sexteto.

        A minha expectativa estava baixa também, porque “Writing On The Wall” tinha me entregado mais do mesmo em relação ao potencial criativo que a banda vinha entregando (enquanto sexteto!).

        Pontos altos:
        – Tem baixo!
        – Tem pegada, com aquela levada que o Nicko faz com um pé só no bumbo (que saudade de ouvir uma faixa com essa marcação)

        Pontos negativos:
        – A porcaria do teclado no refrão com um timbre de pernilongo na orelha. Se não tivesse isso, essa faixa já teria entrado no ranking de melhores canções do sexteto (agora considerando todas, inclusive os épicos). Sério, como aprovaram esse barulhinho irritante, que não tem volume, nem potência?! Nem aqueles tecladinhos de metal gótico são tão irritantes …
        – Tem solo do Gers, mas até aí ele assina a faixa. Mesmo assim, um solo do Murray nessa faixa iria cair bem melhor (ou então ter um segundo solo).

        Agora, em termos de composição do Gers – e considerando músicas que ele assina – é um dos melhores trabalhos dele.

        Curtir

  11. Agora que o álbum foi lançado, este tópico, entendo eu, tem uma certa (muita?) relevância…

    BRUCE DICKINSON Explains Why IRON MAIDEN Keeps Working With Producer KEVIN SHIRLEY – https://www.blabbermouth.net/news/bruce-dickinson-explains-why-iron-maiden-keeps-working-with-producer-kevin-shirley/

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Curtir

    • Agora está mais do que claro que o Iron Maiden sempre escolheu o Kevin Shirley para ser o burocrata do botão do som. Ele fica lá, não cria conflito com ninguém, e se o Steve querer fazer um LP quádruplo, vai estar tudo bem para todo mundo.

      Senjutso tem coisas boas, mas tem coisas (muito) ruins. Óbvio que em tudo quanto é lugar o que vale agora é o momento do lançamento. A poeira tem que baixar para que as reais análises do álbum possam ser feitas, sem euforias.

      Mas entre os acertos e os erros de Senjutso, o que realmente me doeu na alma era saber que o Martin Birch deixaria esse álbum tinindo. Sorte a dele não estar mais por aqui e sorte a do Steve, pois ele iria tomar um tapão na nuca do Martin! Aposto uma espada samurai!

      Curtir

      • Kelsei, também acho que a poeira precisa baixar. Ja há alguns quase consensos entre aqueles que, como eu, não acharam esse álbum o melhor album de todos os tempos , da carreira do Iron , em 30 anos ou desde a saida do Paul Di Anno , etc…
        Pra esses a euforia tomou conta de qualquer julgamento, o que é bastante compreensível.
        Afinal algo que deve um quase consenso é o fato da banda entregar um álbum honesto, dentro do que eles entendem que deve ser feito. Já é um lucro total estarmos em 2021 tendo um album da donzela que não é um reflexo puro do avancar da idade dos seus integrantes. Pro fã, isso não tem preço e é um bônus total.
        Deixando essa importante questão de lado, vamos aos quase consensos de melhoria , que se concentram basicamente na escolha de um produtor com capacidade de entendimento da filosofia musical da banda e poder decisório.
        Se isso fosse feito , certamente teríamos uma chance de cortar algumas das ranzizices musicais do patrão Steve.
        Entre as quais o quase consenso daqueles que estão ouvindo o album com menos euforia citam:
        -Longas introduções
        -Excesso de repetições e até de informações musicais em determinadas faixas.
        -A guitarra em unissono com os vocais, copiando a melodia
        – Teclados de timbres e escolhas desnecessárias, entre outras coisas.
        O que se traduzem, momentaneamente, num album com muito boas idéias, mas com um desenvolvimento aquém.
        Ainda assim, acho que a maioria aprova o album , hoje.
        Eu gosto bastante de 3 faixas, considero entre um mediano satisfatório e um bom conceito outras 3 e tem aquelas 4 restantes que ainda não bateram.
        Ainda é um pouco cedo , no entanto.
        Vamos amadurecer as audições,certo?

        Sds

        Alexandre

        Curtir

  12. [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Curtir

  13. Iron Maiden | Stratego (Official Music Video) | adult swim

    (“adult swim” parece coisa “adulta”, não?)

    E tome desenhinho…

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Curtir

  14. Nada muito profissional e ficou a dúvida dos encartes… aproveitem o unbox do Senjutsu – Super Deluxe Boxset (CD):

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Curtir

  15. Rolim, excelente vídeo. Material muito bonito
    Você matou minha curiosidade sobre o por que estava olhando pro relógio
    O livro repetido conseguiu entender se era isso mesmo?

    Curtir

  16. Agora a parte 2 e final de outro unbox nada profissional – Senjutsu (Limited Edition Triple Red & Black Marble Vinyl):

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Curtir

  17. Senjutsu: Adrian Smith e Janick Gers comentam novo disco do Iron Maiden faixa a faixa: http://www.ironmaiden666.com.br/2021/10/senjutsu-adrian-smith-e-janick-gers.html

    Roadie Crew #264: Iron Maiden na capa e entrevista com Adrian Smith: http://www.ironmaiden666.com.br/2021/10/roadie-crew-264-iron-maiden-na-capa-e.html

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Curtir

Leave a Reply

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: