Avery Molek: um moleque-prodígio na bateria

Molek com Eric e Thommy (Kiss)

Molek com Eric e Thommy (Kiss)

Não é de hoje que falamos por aqui no blog de crianças que nos surpreendem – seja em coral, fazendo covers, curtindo um som ou nos enganando com cara de anjo, a internet está recheada de prodígios na música (ainda bem).

O fenômeno que trago hoje já é “meu conhecido”, mas que ainda não tinha parado para escrever por aqui. O estopim para isso mudar foi o último vídeo dele que está circulando. Mas antes vamos falar um pouco da “história” dele.

Nascido na Pennsylvania no dia 11/set/2006 (!!!) de pais que não são músicos, mas amantes do rock, Avery Molek ganhou seu primeiro mini kit de bateria aos 2 anos de idade. Com interesse por vídeos musicais ao invés de desenhos, implorava para que a mãe o maquiasse como o Kiss. Conseguiu tirar Mississipi Queen (Mountain) sozinho com 3 anos de idade e aos 4 já estava com um kit maior de bateria e com um professor do instrumento.

Em 2012, ele já estava fazendo seu primeiro show, culminando em um sucesso que lhe rendeu mais de 40 shows por 4 diferentes estados no ano seguinte. Com a ajuda do YouTube, sua popularidade foi aumentando, sendo que sua performance para Hot For Teacher, do Van Halen, o fez popular de vez. Ainda em 2013, convidado por Brad Paisley, o garotinho já tocaria para 20.000 pessoas.

O talento de moleque Molek, agora com 7 anos, é realmente de se cair o queixo. Atualmente com muita atenção e patrocínio, o desenvolvimento dele é exponencial. Deixo vocês já de cara com o vídeo que me fez parar tudo para fazer o post:

Acho que o vídeo acima já fala tudo. É impressionante a capacidade dele, com esta idade, de já conseguir não só entender, mas EXECUTAR com uma enorme precisão o que a porrada do Judas exige.

O site dele possui dezenas de vídeos com ele tocando sozinho ou com bandas ao-vivo. Deixo para vocês alguns vídeos do prodígio:

Cowboys From Hell (7 anos de idade):

God Of Thunder com a banda Dressed To Kill (6 anos de idade):

Fly By Night (6 anos de idade):

Enter Sandman (6 anos de idade):

Black Dog (6 anos de idade):

Master Of Puppets (6 anos de idade):

Hot For Teacher (6 anos de idade):

Creatures Of The Night (5 anos de idade):

Um jam do saudoso Carr – Revenge (5 anos de idade e primeira música com pedal duplo):

Mississippi Queen, Rock And Roll All Nite, Drum Solo (4 anos de idade):

Speedin’ Back To My Baby (3 anos de idade):

Vamos acompanhando o desenvolvimento dele e tomara que ele também comece a criar suas próprias músicas – talento é o que não falta.

[ ] ‘ s,

Eduardo.



Categorias:Artistas, Covers / Tributos, Curiosidades, Dream Theater, Judas Priest, Kiss, Led Zeppelin, Músicas, MetallicA, Pantera, Resenhas, Rush, Van Halen

13 respostas

  1. é impressionante
    painkiller foi arrasador

    Curtir

  2. Impressionante é pouco – e a evolução é nítida, sempre surpreendente execução, muito acima do que se pode considerar com as idades dos vídeos. O que virá a seguir para executar? Mr. Portnoy ?

    Curtir

    • Remote, a evolução dele é mesmo muito anormal, dos 5 para os 6 anos já impressiona, ele vai maturando… dos 6 para os 7, já são traços beirando o profissionalismo total, com ele “sentindo” a música e até com certa “marra” já…

      Que venha Portnoy e quem quer que seja… vamos acompanhando…

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Curtir

  3. Eu realmente já tinha visto alguns vídeos, tanto o de Hot for Teacher quanto o de Fly by Night já eram muito fora da curva mesmo, mas esse de Painkiller, com o detalhe dos dois bumbos é impressionante , mesmo sabendo que o menino teria uma progressão natural , se continuasse se dedicando. A progressão é exponencial mesmo, ele agora vai partir para os sons mais difíceis de Peart e sim, Portnoy.
    Basta querer, e pelo jeito ele parece gostar dos seus brinquedinhos…

    Impressionante…

    Alexandre

    Curtir

  4. Grande post, Eduardo!

    Realmente o moleque tem a pegada e a compreensão musical necessárias para se tornar um grande batera!

    Tomara que ele (e seus pais) tenham a consiciência devida para direcionar a carreira dele de uma forma saudável, uma vez que temos diversos exemplos de “star-children” que não souberam aproveitar seus talentos da forma devida…

    Vamos ficar de olho nele mesmo!

    keep drummin’

    Abilio Abreu

    Curtir

    • Abilio, obrigado e eu realmente gosto muito de ver estas “star-children” – fico espantado com a capacidade em geral delas.

      Este moleque, o Molek, é sensacional. A evolução é clara e Painkiller já dá sinais mesmo de profissionalismo e uma rara competência de execução.

      Você foi perfeito, agora é torcer para um ótimo direcionamento e que ele também possa se desenvolver no sentido de produzir algo novo para o mundo.

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Curtir

  5. Estou embasbacado. Painkiller, Fly by night, Hot for teacher. Todas de cair o queixo. Eu não consigo nem ao menos gerenciar um levada mais ou menos na bateria e estou falando somente dos membros superiores…
    Agora é só torcer para o guru continuar neste bom caminho.

    Curtir

  6. Mais um prodígio no pedaço… que tal isso?

    Vale a pena ver os detalhes aqui – inclusive o “moleque” vai conhecer sua inspiração: http://www.wikimetal.com.br/video-menino-de-onze-anos-toca-metropolis-pt-1-na-bateria/

    [ ] ‘ s,

    Eduardo.

    Curtir

  7. Galerinha tá cada vez mais precoce mesmo. O ” problema ” é que as coisas acabam por parecer se tornar menos geniais do que realmente são, face ao fato de estarmos começando a acostumar com essas demonstrações.
    Assim, é importante ressaltar a categoria do menino brasileiro que consegue tocar esses sons tão difíceis do mestre Portnoy em sua melhor fase.
    The Dance of Eternity me soa como um tratado de linhas baterísticas, embora eu talvez não seja o melhor para comentar isso. É como chegar no topo da montanha.
    E por último, já faz um tempo que não ouço DT. Ouvir essas canções também para admirar o virtuosismo do instrumentista mirim serviu também para lembrar como a banda era boa.
    Tempos que não sei se voltam mais…..

    Alexandre

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: