Avery Molek: um moleque-prodígio na bateria

Molek com Eric e Thommy (Kiss)

Molek com Eric e Thommy (Kiss)

Não é de hoje que falamos por aqui no blog de crianças que nos surpreendem – seja em coral, fazendo covers, curtindo um som ou nos enganando com cara de anjo, a internet está recheada de prodígios na música (ainda bem).

O fenômeno que trago hoje já é “meu conhecido”, mas que ainda não tinha parado para escrever por aqui. O estopim para isso mudar foi o último vídeo dele que está circulando. Mas antes vamos falar um pouco da “história” dele.

Nascido na Pennsylvania no dia 11/set/2006 (!!!) de pais que não são músicos, mas amantes do rock, Avery Molek ganhou seu primeiro mini kit de bateria aos 2 anos de idade. Com interesse por vídeos musicais ao invés de desenhos, implorava para que a mãe o maquiasse como o Kiss. Conseguiu tirar Mississipi Queen (Mountain) sozinho com 3 anos de idade e aos 4 já estava com um kit maior de bateria e com um professor do instrumento.

Em 2012, ele já estava fazendo seu primeiro show, culminando em um sucesso que lhe rendeu mais de 40 shows por 4 diferentes estados no ano seguinte. Com a ajuda do YouTube, sua popularidade foi aumentando, sendo que sua performance para Hot For Teacher, do Van Halen, o fez popular de vez. Ainda em 2013, convidado por Brad Paisley, o garotinho já tocaria para 20.000 pessoas.

O talento de moleque Molek, agora com 7 anos, é realmente de se cair o queixo. Atualmente com muita atenção e patrocínio, o desenvolvimento dele é exponencial. Deixo vocês já de cara com o vídeo que me fez parar tudo para fazer o post:

Acho que o vídeo acima já fala tudo. É impressionante a capacidade dele, com esta idade, de já conseguir não só entender, mas EXECUTAR com uma enorme precisão o que a porrada do Judas exige.

O site dele possui dezenas de vídeos com ele tocando sozinho ou com bandas ao-vivo. Deixo para vocês alguns vídeos do prodígio:

Cowboys From Hell (7 anos de idade):

God Of Thunder com a banda Dressed To Kill (6 anos de idade):

Fly By Night (6 anos de idade):

Enter Sandman (6 anos de idade):

Black Dog (6 anos de idade):

Master Of Puppets (6 anos de idade):

Hot For Teacher (6 anos de idade):

Creatures Of The Night (5 anos de idade):

Um jam do saudoso Carr – Revenge (5 anos de idade e primeira música com pedal duplo):

Mississippi Queen, Rock And Roll All Nite, Drum Solo (4 anos de idade):

Speedin’ Back To My Baby (3 anos de idade):

Vamos acompanhando o desenvolvimento dele e tomara que ele também comece a criar suas próprias músicas – talento é o que não falta.

[ ] ‘ s,

Eduardo.



Categories: Artistas, Covers / Tributos, Curiosidades, Judas Priest, Kiss, Led Zeppelin, Músicas, MetallicA, Pantera, Resenhas, Rush, Van Halen

11 replies

  1. é impressionante
    painkiller foi arrasador

    Like

  2. Impressionante é pouco – e a evolução é nítida, sempre surpreendente execução, muito acima do que se pode considerar com as idades dos vídeos. O que virá a seguir para executar? Mr. Portnoy ?

    Like

    • Remote, a evolução dele é mesmo muito anormal, dos 5 para os 6 anos já impressiona, ele vai maturando… dos 6 para os 7, já são traços beirando o profissionalismo total, com ele “sentindo” a música e até com certa “marra” já…

      Que venha Portnoy e quem quer que seja… vamos acompanhando…

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

  3. Eu realmente já tinha visto alguns vídeos, tanto o de Hot for Teacher quanto o de Fly by Night já eram muito fora da curva mesmo, mas esse de Painkiller, com o detalhe dos dois bumbos é impressionante , mesmo sabendo que o menino teria uma progressão natural , se continuasse se dedicando. A progressão é exponencial mesmo, ele agora vai partir para os sons mais difíceis de Peart e sim, Portnoy.
    Basta querer, e pelo jeito ele parece gostar dos seus brinquedinhos…

    Impressionante…

    Alexandre

    Like

  4. Grande post, Eduardo!

    Realmente o moleque tem a pegada e a compreensão musical necessárias para se tornar um grande batera!

    Tomara que ele (e seus pais) tenham a consiciência devida para direcionar a carreira dele de uma forma saudável, uma vez que temos diversos exemplos de “star-children” que não souberam aproveitar seus talentos da forma devida…

    Vamos ficar de olho nele mesmo!

    keep drummin’

    Abilio Abreu

    Like

    • Abilio, obrigado e eu realmente gosto muito de ver estas “star-children” – fico espantado com a capacidade em geral delas.

      Este moleque, o Molek, é sensacional. A evolução é clara e Painkiller já dá sinais mesmo de profissionalismo e uma rara competência de execução.

      Você foi perfeito, agora é torcer para um ótimo direcionamento e que ele também possa se desenvolver no sentido de produzir algo novo para o mundo.

      [ ] ‘ s,

      Eduardo.

      Like

  5. Estou embasbacado. Painkiller, Fly by night, Hot for teacher. Todas de cair o queixo. Eu não consigo nem ao menos gerenciar um levada mais ou menos na bateria e estou falando somente dos membros superiores…
    Agora é só torcer para o guru continuar neste bom caminho.

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: