Rush: Geddy Lee’s Big Beautiful Book of Bass

Resolvi escrever esse post mesmo que tardiamente ao lançamento do livro de Geddy Lee porque depois de ver meu amigo e irmão Flávio Remote tocando, isso me motivou. Flávio Remote é um músico completo, e, entre outras coisas, é um excelente baixista. Aqui no blog falar sobre Flávio e falar sobre Rush é falar sobre unanimidades, então eu decidi ir em frente. Sobre o Flávio, vê-lo tocando e cantando neste último final de semana na comemoração dos 10 anos do blog foi excelente. Já sobre o Rush, trata-se de uma das maiores bandas de rock and roll de todos os tempos. Para nosso pesar, o Rush encerrou suas atividades e não faz um show acho que desde 2015. Tudo indica que a banda não voltará a se reunir em um médio ou longo prazo, mas, sempre há esperanças no coração de nós, fãs. Teremos que lidar com isso.

Mas isso não nos impede de apreciar a genialidade de Geddy Lee, agora, também, em um livro primoroso. Depois de uma pesquisa intensa de quase oito anos, Geddy Lee lançou em dezembro de 2018 o seu ‘Big Beautiful Book of Bass’.

A obra com mais de 400 páginas traz lindas imagens de 250 instrumentos adquiridos pelo baixista nos últimos anos e entrevistas com outras feras do baixo, como John Paul Jones e Bill Wyman. A ideia do livro, conta Lee em entrevista à Rolling Stone americana, surgiu de uma dúvida dele: por que o seu Fender Jazz Bass 1972 era tão perfeito e seu som nunca pôde ser reproduzido de maneira fiel pelos tantos outros baixos que Lee teve ao longo da carreira?

Foi com essa questão em mente que ele primeiro comprou um exemplar de cada Fender produzido entre 1960 e 1972 e, pouco depois, expandiu sua pesquisa para dezenas de baixos de outras marcas. A ‘caça ao tesouro’, como ele chama, fez o baixista rodar o mundo atrás de colecionadores, músicos amadores e apaixonados por baixo para comprar instrumentos e analisar suas características.

Com isso, o livro de Geddy pode ser facilmente considerado o maior trabalho de investigação já feito sobre o baixo (e possivelmente sobre qualquer outro instrumento musical). Nas páginas da publicação, da editora Harper Collins, o baixista descreve e compara os detalhes de cada uma das peças que, ele brinca, hoje estão armazenadas “em um cofre cercado por um fosso cercado por jacarés cercados por cachorros”.

O livro, sem tradução para o português, está à venda na Amazon americana por US$ 67,50 ou em formato digital por US$ 40,35.

Edições limitadas de luxo lançadas há três meses já estão esgotadas… absurdo isso!!!!!!

Eu não vejo a hora de comprá-lo e poder aprender um pouco mais sobre a trajetória desse instrumento.

Veja aí os links da entrevista e da Amazon.



Categorias:Artistas, Curiosidades, Entrevistas, Instrumentos, Led Zeppelin, Rush

5 respostas

  1. Já fica aqui um pedido para que tu faças um resenha detalhada do livro após tê-lo lido. Aguardarei ansiosamente,

    Curtir

  2. Rolf agradeço aos exageradíssimos elogios a mim e em movimento retroativo, informo que o Post também é de quem sabe do instrumento, aliás de vários outros também. E sim, estamos salivando, pois o conteúdo deve ser maravilhoso e por um gênio da música, um dos mais completos e sim, entre os meus maiores ídolos.

    Curtir

  3. Esse livro deveria ser lançado no Brasil, para facilitar a sua aquisição. Fico aqui salivando para poder tê-lo em mãos em algum momento.
    Em relação ao Flávio, sou muito suspeito em concordar em tudo que o texto afirma.

    Alexandre

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: