Discografia HM – Dune Hill e uma das últimas participações de André Matos

While you’re here, shine. Live with no fear, no lies.
Because existance is short, and time demands an end.


Extraído do conteúdo do encarte da obra Song of Seikilos – Dune Hill

Que eu sou fã do André Matos e de toda a música que o maestro já criou, independente da banda em questão que ele participou, isso não é novidade. E no meio ao turbilhão de afazeres que esse ano está me impondo, resolvi parar um pouco nessas breves linhas para relatar um recente acontecimento que acabou resultando em uma grata surpresa.

Nosso estimado presidente me manda um print de uma conversa de rede social, informando de uma banda que gostaria de compartilhar conosco um material recente com uma das últimas participações de André Matos. Nem preciso dizer a resposta. Mas preciso dizer do meu espanto quanto chega uma caixinha, toda bem escrita à mão ao meu endereço com o CD Song of Seikilos, dos brasileiros da Dune Hill. Deu dó de abrir a caixinha.

Não conhecia a banda, que é de Recife. Mas conheço outras bandas do Nordeste brasileiro, como a excelente Terra Prima, que representa também o estado de Pernambuco (que inclusive é minha indicação para o ano de 2010 do Novidades HM – não aguardem ansiosos; vão atrás!). Agora a lista acresceu em uma unidade.

Abrindo o encarte do CD, pensei em se tratar de uma metal ópera, pois as canções mostravam diálogos entre personagens (André é um dos convidados, interpretando Absalom). Ouvi o álbum nesse último final de semana. E o que eu pensei que seria o início de um possível post sobre as últimas aparições do André, deu lugar a um post único sobre esse álbum da Dune Hill.

Sucintamente: o álbum é muito bom para destacar apenas a participação de André Matos! Metal ópera uma ova – os caras fazem um Heavy Metal de excelente qualidade, com presença de Hard (bem presentes na levada da faixa Set You Free e na nona faixa Eldorado). Os diálogos (de onde eu assumi que seria uma metal ópera) fazem parte de um álbum conceitual: uma história de amor entre duas mulheres, com a Grécia Antiga como pano de fundo – A “canção de Seikilos” (traduzindo aqui o título do álbum) é a música mais antiga que nós, humanos, temos conhecimento, datada de aproximadamente 100 DC, apesar de não haver uma confirmação exata até hoje. Ah … e alguns pequenos excertos nas letras são cantadas em grego!

Após abrir com uma canção acústica (e com a bela voz de Deborah Alencar, uma das convidadas), a segunda faixa, Dune Hill, tem uma pequena introdução que me lembrou muito o Metallica da “época boa” – o próprio Metallica deveria ouvi-la para ver se reaprende a fazer riff legal. Outro ponto interessante que guardei pós primeira audição (foram três no total) e que foi bem encaixado no álbum foi um pequeno blues, na faixa Absolum’s Blues, que é curta – simplesmente o tempo certo para eu não enjoar do estilo.

André Matos vai aparecer na faixa The Mirror, uma música que, por incrível que pareça, não ganha protagonismo frente as outras canções do álbum só por ter o icônico maestro. Interessante que a gravação ocorreu exatamente 1 ano antes de sua morte, mas o lançamento do álbum ocorreu após tal fato, por haver uma dedicatória ao André dentro do encarte. Com o pós-fato, o “vídeo-clipe” acabou sendo também uma homenagem:

Os solos de guitarra são bons e o timbre do baixo (que às vezes está bem alto, o que para mim é bom, pois estou ficando surdo) é bem encorpado. A produção, feita pelo guitarrista do Korzus, Antônio Araújo, não é ruim, mas foi onde senti o maior desconforto, com algumas poucas faixas tendo o vocal meio distante do volume dos instrumentos.

A capa foi feita por Rodrigo Bastos Didier, que participou da composição da capa de Secret Garden, do Angra, com duas mulheres de mãos dadas, sendo que os excertos do desenho mostram essas mulheres sob várias óticas de tempo e raça, o que deixa o tema do homossexualismo bem explícito no contexto social e histórico.

Fica aqui a gratificante descoberta de mais uma banda de qualidade nessas terras tupiniquins, o registro de um dos últimos trabalhos oficiais da voz de André Matos e um grande OBRIGADO ao Leonardo Trevas por nos dispor do tempo e do trabalho de entrar em contato conosco e nos mandar esse excelente material!

Esse é o segundo álbum do grupo recifense. Vou atrás do debut. Já vocês, fiquem com uma das minhas favoritas (para “entrar na banda”, como diria o Rolf):

Faixas:

01. Song of Seikilos (part. Deborah Alencar)
02. Dune Hill
03. Set You Free (part. Nenel Lucena)
04. Addiction
05. God Delivering
06. Absalom’s Blues (part. Felipe Wolfenson)
07. South
08. The Mirror (part. André Matos)
09. El Dorado
10. The Last Night (part. Antônio Araújo)
11. Hypnos/Thanatos
12. Ending Dawn
13. Queen’s Roads

Dune Hill é:

Leonardo Trevas (vocal)
André Lego (guitarra)
Felipe Calado (guitarra)
Pedro Maia (baixo)
Otto Notaro (bateria)

Beijo nas crianças!

Kelsei Biral



Categorias:Artistas, Curiosidades, Discografias, Resenhas

8 respostas

  1. Opa! Não conhecia a banda, só fui ouvir de fato por conta do feat. do André Matos. Mais uma prova de que há tanta coisa boa e que não conhecemos… aquela velha história do excesso de oferta, da facilidade em dar um ‘skip’ em um CD, e a pura falta de tempo mesmo de parar pra ouvir algo novo e viajar. Mas só a premissa da história do álbum já foi o suficiente pra atiçar minha curiosidade. Obrigado pela indicação!

    Curtir

  2. Acredito que o presidente não poderia entregar esse material em melhores mãos! Admito que desconhecia completamente o nome Dune Hill e se algum dia li algo sobre a banda não me lembro. Talvez o fato da participação do André Matos tenha sido o ponto em destaque antes de ouvirmos alguma coisa do grupo, mas o saudoso vocalista participou de tantos outros projetos que esse seria apenas mais um, isso até ler este post e ouvir alguma coisa do Dune Hill.
    De início, a capa de muito bom gosto chama a atenção, mas pelo pouco que escutei do trabalho da banda, pois como colecionador de material físico tenho uma certa dificuldade e não me atraio em nada pela música “virtual”, o som é verdadeiramente o grande destaque. Gostei muito mesmo!
    Em uma breve pesquisa na internet, não consegui encontrar uma página oficial da banda para poder entrar em contato e adquirir o CD físico, talvez isso tenha sido o único ponto negativo.
    Kelsei, obrigado por trazer aqui e nos apresentar mais uma talentosa banda!! Se possível, poderia postar o contato ou a forma mais fácil para que possamos adquirir o material físico do Dune Hill.
    Um Abraço!

    Curtir

  3. Eduardo, tudo bem? Antes de qualquer coisa gostaria de agradecê-lo pela boa vontade em ajudar e fazer o “meio de campo”. Sim, eu também tenho interesse em adquirir o cd.
    Mais uma vez obrigado… um abraço.

    Curtir

  4. Oi João Paulo, tudo bem? Vc pode comprar o cd diretamente com a gente. O valor é r$ 30 com o frete incluso. Manda uma mensagem pra gente no dunehill@gmail.com
    Pra mais detalhes. Obrigado pelo apoio!
    Ah, valeu Kelsei e Eduardo, parabéns pela matéria! Abraço

    Curtir

  5. Boa noite, pessoal.
    Muito legal o trabalho da banda, hein ? Acho que o post vale pelo registro histórico do André , mas vale ainda mais pelo trabalho da banda . Tudo muito bem feito, ótimos músicos, ótimas escolhas , solos, timbre do baixo ( alto , do jeito que pode e deve ser ) e principalmente, um ótimo vocal.

    Parabéns ao Kelsei pela descoberta , pelo registro desse último trabalho do André e principalmente por nos mostrar uma ótima banda.

    Valeu !!!!

    Alexandre

    Curtir

Leave a Reply

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: